O que há por trás dos novos sidepods extremos da Mercedes

Mercedes pode ter recém-saído de mais um ano de dois títulos conquistados na F1, mas isso não parou a equipe de introduzir um design original da Ferrari de 2017 e levando ele ao extremo

O que há por trás dos novos sidepods extremos da Mercedes

Fazendo uma rápida comparação entre design do carro da montadora alemã de 2019 e o novo W11 mostra uma saída com um sidepod agressivo, com as entradas muito menores que antes. O sidepod é um dispositivo aerodinâmico que melhora o fluxo de ar entre as rodas dianteiras e traseiras de monopostos

A intenção por trás desse design é melhorar a qualidade do fluxo na entrada do radiador e reduzir o impacto negativo que o pneu dianteiro exerce nesse fluxo na estrutura inteira do sidepod. Para 2020, a Mercedes se uniu à outras equipes que seguem esse caminho: abaixando e trazendo para frente as longarinas de proteção contra impactos laterais para melhorar o desempenho e a confiabilidade da unidade de força, reduzindo o arrasto e melhorando a aerodinâmica do carro.

Leia também:

O corte e a modelagem geral do sidepod são muito extremos devido à adoção dessa estrutura de menor impacto e a solução de entrada que tem um design parecido com o de uma caixa de correio. A Mercedes está ansiosa para superar os rivais no que diz respeito ao desempenho das unidades de potência por mais um ano, mesmo depois do avanço que Ferrari e Red Bull tiveram em 2019.

Melhorar a eficiência do resfriamento será, então, um dos pontos-chave da agenda da equipe, para que seja possível correr no modo de potência máxima por mais tempo, já que claramente eles não puderam explorar as atualizações do motor que foram introduzidas na última temporada. A esperança da equipe é um novo ganho de potência em 2020 para garantir seu sucesso contínuo. O W10 (foto abaixo) já era bastante extremo na área central, com uma forma distinta do chassis, que puxava tudo o mais próximo possível da carroceria.

Mercedes AMG F1 W10, chassis

Mercedes AMG F1 W10, chassis

Photo by: Giorgio Piola

Para maximizar isso, e tirar vantagem das novas formas e contornos dessa região, o W11 também deve trazer um layout diferente para o tanque de combustível, permitindo ainda mais área para o radiador revisado e o sidepod, melhorando também a distribuição de peso.

GALERIA: Veja imagens do W11, carro da Mercedes para 2020

Mercedes AMG F1 livery

Mercedes AMG F1 livery
1/10

Foto de: Mercedes AMG

Mercedes AMG F1 livery

Mercedes AMG F1 livery
2/10

Foto de: Mercedes AMG

Mercedes AMG F1

Mercedes AMG F1
3/10

Foto de: Mercedes AMG

Mercedes AMG F1 W11 detail

Mercedes AMG F1 W11 detail
4/10

Foto de: Mercedes AMG

Mercedes AMG F1 W11 detail

Mercedes AMG F1 W11 detail
5/10

Foto de: Mercedes AMG

Mercedes AMG F1 W11 front wing detail

Mercedes AMG F1 W11 front wing detail
6/10

Foto de: Mercedes AMG

Mercedes AMG F1 W11 front wing detail

Mercedes AMG F1 W11 front wing detail
7/10

Foto de: Mercedes AMG

Mercedes AMG F1 W11 nose detail

Mercedes AMG F1 W11 nose detail
8/10

Foto de: Mercedes AMG

Mercedes AMG F1 W11 detail

Mercedes AMG F1 W11 detail
9/10

Foto de: Mercedes AMG

Mercedes AMG F1 W11 detail

Mercedes AMG F1 W11 detail
10/10

Foto de: Mercedes AMG

compartilhar
comentários
Mercedes descarta estratégia de "carro novo" para primeira prova

Artigo anterior

Mercedes descarta estratégia de "carro novo" para primeira prova

Próximo artigo

Veja como foi o lançamento do primeiro carro da AlphaTauri na F1 após troca de nome

Veja como foi o lançamento do primeiro carro da AlphaTauri na F1 após troca de nome
Carregar comentários