Fórmula 1
10 out
-
13 out
Evento encerrado
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
28 nov
-
01 dez
Evento encerrado

Pilotos da F1 lançam manifesto para melhoria do esporte

compartilhar
comentários
Pilotos da F1 lançam manifesto para melhoria do esporte
Por:
28 de jun de 2019 21:09

Principais nomes, incluindo Lewis Hamilton e Sebastian Vettel, delinearam as mudanças que gostariam de ver para melhorar o espetáculo das provas

No fim de semana passado, Lewis Hamilton pressionou os representantes da FIA depois do GP da França que não teve muitas ações e criticou o progresso que está sendo feito com a planejada revisão da F1 em 2021 (veja no fim da reportagem galeria com imagens do carro conceito para a temporada de 2021).

O diretor esportivo da F1, Ross Brawn, declarou que os pilotos estarão envolvidos no processo no futuro.

Antes do GP da Áustria deste fim de semana no Red Bull Ring, foi solicitado para a maioria dos pilotos a identificar as principais áreas que exigem mudanças.

Leia também:

Carros mais simples e lentos

Max Verstappen, Red Bull Racing RB15

Max Verstappen, Red Bull Racing RB15

Photo by: Andy Hone / LAT Images

A maior mudança recente da F1  foi implementada em 2017, com o modelo mais rápido da história do campeonato.

Porém, Max Verstappen acredita que enquanto é “excelente quebrar recordes de voltas”, há um argumento para se afastar disso.

“Se fossemos um ou dois segundos mais lentos, mas pudéssemos ao menos seguir uns aos outros de perto, isso seria muito bom”, disse o holandês.

“Não apenas relacionado aos carros, porque eu acho que os pneus superaquecem demais e derrapamos demais”.

“É uma combinação das coisas, precisamos encontrar uma forma diferente de criar pressão aerodinâmica para podermos perseguir uns aos outros e melhorar os pneus”.

“E as diferenças entre os motores ainda é muito grande, então a F1 poderia reduzir as diferenças se fizesse as coisas serem menos complexas”.

“Eu entendo que precisamos continuar com os motores híbridos, mas acho que isso pode ser feito de uma forma melhor”.

Pneus que possam ser levados ao limite

Worn tyres on the car of Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W10, after the race

Worn tyres on the car of Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W10, after the race

Photo by: Gareth Harford / Sutton Images

Hamilton é um dos muitos pilotos que acreditam que um dos fatores mais importantes é que se possa forçar os pneus ao limite ao invés de preservar para fazer a estratégia de um pit stop funcionar.

Porém, ele destacou que a tentativa de mudar os pneus no meio da temporada, em uma tentativa de acabar com o domínio da Mercedes e melhorar o espetáculo, é um “foco muito pobre”.

“No último ano você tinha que gerenciar os pneus para uma temperatura, o que significava que você precisava economizar e pegar leve e tinha mais bolhas, o que era muito pior”.

“Você não poderia fazer o que eu fiz na última corrida ou em Montreal, onde eu pude acelerar e pressionar Vettel por várias voltas”.

“Este é mais um exemplo de diferentes times pressionando por diferentes coisas, visando os ganhos pessoais ao invés dos do esporte”.

“Precisamos ir na direção dos pneus que funcionaram muito bem no Canadá”.

“Se nós pudermos ter mais corridas onde nós possamos forçar os pneus por mais tempo, com menos degradação, mesmo comparado a Montreal, eu acho que isso seria um belo passo à frente”.

Mudança radical no conceito dos carros

2021 concept rendering

2021 concept rendering

Photo by: FIA

A Fórmula 1 postergou a finalização do regulamento técnico para 2021, e estas regras não serão terminadas até outubro.

O piloto da Renault, Nico Hulkenberg, acha que uma mudança radical no conceito do carro é necessária.

“O ponto fundamental é o congelamento do regulamento aerodinâmico em termos disputas limpas, boas e próximas”.

“A fórmula 1 precisa de carros que sejam menos sensíveis e que produzam menos turbulência. Como faremos isso, é uma questão diferente.”

“Eles querem menos das asas e mais do assoalho para produzir aderência”.

“Acho que perseguir outro carro é ruim, para ser honesto. Especialmente se você está realmente próximo, como por exemplo, cinco décimos atrás”.

“Se o cara da sua frente tem uma oscilação e comete um erro, a perda repentina de aderência que você experimenta é algo drástico”.

“Você simplesmente é forçado a tirar o pé do acelerador ou sair de perto. É como perder o chão sob seus pés”.

Regras mais simples

Sebastian Vettel, Ferrari SF90, leads Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W10

Sebastian Vettel, Ferrari SF90, leads Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W10

Photo by: Steve Etherington / LAT Images

Após a controversa punição que recebeu no Canadá, Sebastian Vettel descreveu a F1 como sendo diferente daquela pela qual se apaixonou.

Ele fez uma piada no passado de que a melhor solução para solucionar o livro de regras, era “queimar o livro e recomeçar do zero”, e reiterou, seriamente, de que regras mais simples são necessárias para melhorar as corridas.

“Temos tantas regras tentando colocar por escrito o que basicamente não se pode escrever”, disse o alemão. “É uma pequena bagunça”.

“Não posso pensar em nenhum outro esporte onde caso a caso as coisas sejam exatamente as mesmas”.

“Acho que é muito difícil colocar todos os possíveis cenários por escrito e estabelecer uma regra sobre eles”.

“Então, simplificar e nos dar liberdade para disputarmos entre nós. Isto é o que eu gostaria”.

Eliminar a dependência de DRS

Toro Rosso STR14, DRS detail

Toro Rosso STR14, DRS detail

Photo by: Erik Junius

Lando Norris fez parte da batalha mais interessante da prova do último fim de semana, no GP da França, quando em uma volta ele foi superado por Daniel Ricciardo, Kimi Kaikkonen e Hulkenberg.

O britânico estava lidando com problemas hidráulicos em sua McLaren e foi parar fora da chicane por causa de Daniel Ricciardo, lhe custando várias posições.

Ele disse que era uma evidência de que o pedido para a remoção da chicane era um erro, e isso teria levado a uma corrida ainda mais chata já que não “teríamos visto a empolgação da última volta”.

“Você tem apenas uma zona grande de DRS em que é realmente muito fácil de passar”, disse Norris. “Se você está disputando com alguém, você quer lutar com ele, não apenas esperando que os pneus dele se desgastem e passá-lo com facilidade na reta, ou algo do tipo”.

“Você quer ter diversão, lado a lado, ver quem pode frear mais tarde, quem pode cravar a curva da melhor forma e coisas como essas”.

Aprender com o pelotão intermediário

Charles Leclerc, Ferrari SF90, leads Max Verstappen, Red Bull Racing RB15, Carlos Sainz Jr., McLaren MCL34, Lando Norris, McLaren MCL34, Sebastian Vettel, Ferrari SF90, Pierre Gasly, Red Bull Racing RB15, Antonio Giovinazzi, Alfa Romeo Racing C38, Daniel Ricciardo, Renault F1 Team R.S.19, and Nico Hulkenberg, Renault F1 Team R.S. 19, on the opening lap

Charles Leclerc, Ferrari SF90, leads Max Verstappen, Red Bull Racing RB15, Carlos Sainz Jr., McLaren MCL34, Lando Norris, McLaren MCL34, Sebastian Vettel, Ferrari SF90, Pierre Gasly, Red Bull Racing RB15, Antonio Giovinazzi, Alfa Romeo Racing C38, Daniel Ricciardo, Renault F1 Team R.S.19, and Nico Hulkenberg, Renault F1 Team R.S. 19, on the opening lap

Photo by: Mark Sutton / Sutton Images

O piloto da Racing Point, Sergio Pérez, diz que a F1 não está em “crise”, mas acredita que algumas pessoas estão definitivamente perdendo o interesse.

Ele acha que as “incríveis” batalhas no meio do pelotão é algo que a modalidade precisa levar para a frente do grid.

Os 36 pontos que Hamilton tem de vantagem sobre o companheiro e vice-líder do campeonato, Valtteri Bottas, na briga do campeonato atual cobre a pontuação de todos os pilotos do sexto lugar na tabela em diante.

“O problema está mais com os times da ponta, a diferença que há ali”, disse Pérez.

“Acho que o pelotão todo precisa ficar muito mais próximo, dar oportunidades iguais para todos e ter mais times capazes de vencer”.

“A forma com que você faz isso está tornando as regras um pouco mais complexas e reduzindo a diferença entre as equipes”.

Romain Grosjean disse que os pilotos são “os únicos” que sabem “o que é necessário para terem disputas melhores e sentir melhor os carros”.

Ele concordou que as equipes precisam ficar mais próximas: “Nos últimos 80 GPs ou mais tivemos talvez Pérez uma ou duas vezes no pódio. O resto é vermelho, prateado ou azul”.

Confira imagens do carro-conceito da F1 em 2021

Galeria
Lista

Conceito do carro de 2021

Conceito do carro de 2021
1/10

Foto de: FIA

Conceito do carro de 2021

Conceito do carro de 2021
2/10

Foto de: FIA

Conceito do carro de 2021

Conceito do carro de 2021
3/10

Foto de: FIA

Conceito do carro de 2021

Conceito do carro de 2021
4/10

Foto de: FIA

Conceito do carro de 2021

Conceito do carro de 2021
5/10

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Conceito do carro de 2021

Conceito do carro de 2021
6/10

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Conceito do carro de 2021

Conceito do carro de 2021
7/10

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Conceito do carro de 2021

Conceito do carro de 2021
8/10

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Conceito do carro de 2021

Conceito do carro de 2021
9/10

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Ross Brawn apresenta o conceito do carro de 2021

Ross Brawn apresenta o conceito do carro de 2021
10/10

Foto de: Uncredited

Próximo artigo
Red Bull dispensa Ticktum do programa de jovens pilotos

Artigo anterior

Red Bull dispensa Ticktum do programa de jovens pilotos

Próximo artigo

Leclerc supera Hamilton no 3º treino para o GP da Áustria de F1

Leclerc supera Hamilton no 3º treino para o GP da Áustria de F1
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Scott Mitchell