Fórmula 1
02 jul
-
05 jul
Próximo evento em
28 dias
16 jul
-
19 jul
Próximo evento em
42 dias
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
84 dias
03 set
-
06 set
Próximo evento em
91 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Próximo evento em
105 dias
24 set
-
27 set
Próximo evento em
112 dias
08 out
-
11 out
Próximo evento em
126 dias
R
GP dos Estados Unidos
22 out
-
25 out
Próximo evento em
140 dias
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
147 dias
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
161 dias
R
GP de Abu Dhabi
26 nov
-
29 nov
Próximo evento em
175 dias

Pizzonia lamenta pouco tempo com Lauda, mas lembra: “Sempre me apoiou muito”

compartilhar
comentários
Pizzonia lamenta pouco tempo com Lauda, mas lembra: “Sempre me apoiou muito”
20 de mai de 2020 11:44

Brasileiro com passagem pela Jaguar, uma das equipes comandadas por Lauda, relembra amizade com lenda da F1

Antonio Pizzonia teve seu primeiro ano como piloto oficial da Fórmula 1 no ano de 2003, pela Jaguar Racing, competindo em 11 das 16 corridas daquela temporada. O período também coincidiu com o final da passagem de Niki Lauda pela equipe.  

O piloto brasileiro lembrou da lenda da F1 em Live no Instagram do Motorsport.com, sobre mesmo tendo pouco tempo de convivência, o período marcou sua carreira por toda vida.

Leia também:

“Muito curta”, disse Pizzonia ao ser perguntado sobre como definiria o relacionamento com Lauda. “Duas semanas como piloto oficial (da Jaguar) e durante esse período eu tive uma proximidade com ele.”

“Ele sempre foi um cara que me apoiou demais. Antes de eu assinar um contrato com eles, eu tinha feito um teste no final do ano anterior, fui muito bem, o piloto oficial deles era o Pedro de la Rosa, fui quase meio segundo mais rápido que ele, com o mesmo carro e com condições iguais. Foi aí que o Lauda falou ‘temos que contratar ele’. Ele sempre me apoiou muito.”

“Depois que ele saiu da equipe, eu mantive contato com ele, e continuei recebendo muitos conselhos dele. É um cara que devo eterna gratidão, um respeito muito grande. Infelizmente, depois que eu saí (da F1), acabei me afastando e nunca mais tive contato com ele. A última vez que encontrei ele foi há sete ou oito anos.”

Na passagem pela Williams, Pizzonia travou disputa por vaga com Nick Heidfeld, marcada por mentiras e até 'espionagem'. Assista:

PODCAST: Será o fim de Sebastian Vettel na F1?

 

Próximo artigo
Massa fala sobre possível volta de Alonso: "Não acredito que seria feliz correndo em uma equipe que não é competitiva"

Artigo anterior

Massa fala sobre possível volta de Alonso: "Não acredito que seria feliz correndo em uma equipe que não é competitiva"

Próximo artigo

Gil de Ferran relembra teste desastroso na F1 com "cãibra na bunda" e corte na cabeça

Gil de Ferran relembra teste desastroso na F1 com "cãibra na bunda" e corte na cabeça
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1