Fórmula 1
26 set
-
29 set
Evento encerrado
10 out
-
13 out
Evento encerrado
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
R
GP de Abu Dhabi
28 nov
-
01 dez
Próximo evento em
5 dias

Pneus atormentam equipes do fundo do pelotão na classificação

compartilhar
comentários
Pneus atormentam equipes do fundo do pelotão na classificação
Por:
17 de nov de 2012 20:16

Quem se deu bem foi a Marussia, que colocou ambos os carros à frente da Caterham; Vergne mira os pontos largando em 14º

O aquecimento dos pneus foi o grande tormento para os pilotos que se classificaram nas últimas posições do grid, mas houve quem conseguiu vencer bem o desafio. Jean-Eric Vergne afirmou que vai mirar nos pontos largando em 14º com a Toro Rosso e a Marussia conseguiu colocar ambos os carros à frente da Caterham.

Jean-Eric Vergne, Toro Rosso, 14º: “Não quer dizer muita coisa que tenha batido meu companheiro de equipe, que teve problemas no Q1. Talvez eu pudesse ter tirado um pouco mais do carro, mas há várias oportunidades de ultrapassar, então meu plano para amanhã é ir à caça de pontos.”

Daniel Ricciardo, Toro Rosso, 18º: “Foi uma sessão difícil e frustrante para mim. Sabíamos que demoraria muito tempo para os pneus funcionarem, especialmente com um asfalto tão escorregadio. Não conseguimos fazer com que eles funcionassem direito porque fiquei preso no tráfego, então não consegui uma volta limpa. É minha primeira vez fora do Q2 em sete provas.”

Timo Glock, Marussia, 19º: “Foi outro bom dia. Acho que nos concentramos nas coisas certas. Poderíamos ter sido mais rápidos porque os pneus estavam melhorando muito, mas não tivemos chances por causa das bandeiras amarelas. No entanto, estamos quase 0s8 à frente da Caterham e temos de ficar muito felizes com isso.”

Charles Pic, Marussia, 20º: “Mesmo não tendo otimizado nosso pacote, estou feliz com onde terminamos. É um resultado fantástico para a equipe e continuar progredindo a cada corrida é muito positivo.”

Vitaly Petrov, Caterham, 21º: “A classificação não funcionou como queríamos. Tive problemas no tráfego e não consegui uma volta limpa, mas mesmo sem isso tivemos dificuldades com os pneus por todo final de semana e isso ficou claro hoje.”

Heikki Kovalainen, Caterham, 22º: “Rendemos menos do que podíamos, é simples. Planejamos algo que não funcionou e infelizmente eu e Vitaly não conseguimos colocar temperatura nos pneus para tirar o máximo deles, nem lidamos bem com o tráfego para dar uma volta limpa.”

Pedro de la Rosa, HRT, 23º: “Não foi fácil, mas sabia que seria muito melhor que ontem desde minha primeira saída, quando já senti meus pneus aquecidos. Isso aconteceu porque a temperatura do asfalto subiu e porque melhoramos o equilíbrio do carro, ainda que a aderência seja muito baixa.”

Narain Karthikeyan, HRT, 24º: “Pilotar foi muito desafiador de manhã porque foi difícil colocar temperatura nos pneus. Mas as coisas melhoraram muito à tarde, com uma pista mais quente. Acho que dava para melhorar, mas o carro parou de repente. Tivemos um problema com a alimentação de combustível.”

Próximo artigo
Em 7º, mas atrapalhado, Hulkenberg acha que dava para ter ido melhor

Artigo anterior

Em 7º, mas atrapalhado, Hulkenberg acha que dava para ter ido melhor

Próximo artigo

Vettel busca o tricampeonato e a consagração na Fórmula 1

Vettel busca o tricampeonato e a consagração na Fórmula 1
Carregar comentários