Questionado sobre salário, Hamilton 'zoa' chefe da AlphaTauri: "Quem é esse?"

Britânico foi questionado sobre fala de Franz Tost, mas não sabia quem é o dirigente austríaco

Questionado sobre salário, Hamilton 'zoa' chefe da AlphaTauri: "Quem é esse?"
Carregar reprodutor de áudio

Recém-coroado heptacampeão da Fórmula 1, Lewis Hamilton ainda não tem contrato com a Mercedes para 2021, mas segue negociando com a equipe. Ele ganha mais de R$ 300 milhões de reais por ano e, segundo o Daily Mail, pleiteia aumento. Mas, nesta quinta-feira, o astro foi questionado sobre uma afirmação do chefe da AlphaTauri, o austríaco Franz Tost, que disse que pilotos deveriam ter teto salarial de US$ 10 milhões. "Quem é esse?", questionou o inglês.

O editor recomenda:

A 'pergunta' de Hamilton, que ganha mais US$ 55 milhões anuais, veio após a segunda menção ao dirigente da AlphaTauri durante entrevista coletiva realizada no circuito de Sakhir, que sedia o GP do Bahrein neste fim de semana. Veja abaixo:

Tom Clarkson, repórter da F1: "A F1 está discutindo um teto salarial para os pilotos e Franz Tost disse recentemente que os pilotos não deveriam ganhar mais de 10 milhões por ano e deveriam estar felizes em pilotar esses carros. Qual a sua opinião sobre o teto salarial?".

Hamilton: "Quem disse isso?".

Clarkson: "Franz Tost."

Hamilton: "Quem é esse?".

Clarkson: "O chefe de equipe da AlphaTauri."

Hamilton: "Ah...".

Franz Tost, AlphaTauri

Franz Tost, AlphaTauri

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

Na sequência, o recordista de vitórias da categoria máxima do automobilismo deu sua opinião sobre teto salarial: "Acho atualmente que o teto salarial provavelmente será implementado quando eu nem estiver aqui."

"Os pilotos são naturalmente o 'começo' do esporte. Eles são vistos como aqueles que trazem marcas. Suas reputações ajudam a elevar o esporte e ajudam a F1 a viajar globalmente ao redor do mundo. Mas, em outros esportes, há tetos salariais. Só que, na NFL (liga de futebol americano dos Estados Unidos) ou no basquete, os indivíduos (jogadores) são donos de seus direitos de imagens, então eles podem tentar maximizar isso em outras áreas."

"Mas este esporte (F1) controla muito bem a imagem do piloto. Não sou pessoalmente contra (o teto), mas é preciso pensar nas próximas estrelas que estão surgindo e não vejo por que eles deveriam ser prejudicados se estão trazendo algo para o esporte. É um esporte de bilhões de dólares e eles devem ser recompensados pelo que fazem", completou o britânico da Mercedes.

Hamilton REVELA ‘defeito’ da Mercedes e mostra como a equipe minimizou o problema

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

PODCAST: Domínio da Mercedes tira mérito de Hamilton no hepta da F1? Ouça debate

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
Kvyat admite que chances de permanência na F1 são “muito pequenas”
Artigo anterior

Kvyat admite que chances de permanência na F1 são “muito pequenas”

Próximo artigo

Asas da Racing Point, traseira da Ferrari e mais; veja as novidades técnicas das equipes para GP do Bahrein

Asas da Racing Point, traseira da Ferrari e mais; veja as novidades técnicas das equipes para GP do Bahrein
Carregar comentários