Fórmula 1
25 mar
Próximo evento em
67 dias
06 mai
Próximo evento em
109 dias
20 mai
Próximo evento em
123 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
137 dias
10 jun
Próximo evento em
144 dias
24 jun
Próximo evento em
158 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
165 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
179 dias
29 jul
Próximo evento em
193 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
221 dias
02 set
Próximo evento em
228 dias
09 set
Próximo evento em
235 dias
23 set
Próximo evento em
249 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
256 dias
07 out
Próximo evento em
263 dias
21 out
Próximo evento em
277 dias
28 out
Próximo evento em
284 dias
05 nov
Próximo evento em
292 dias
R
GP da Austrália
18 nov
Próximo evento em
305 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
320 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
329 dias

Renault quer usar acordo de motores para trazer jovens à F1

compartilhar
comentários
Renault quer usar acordo de motores para trazer jovens à F1

Cyril Abiteboul espera poder utilizar contratos de fornecimento para promover a estreia de membros de seu programa de pilotos a partir de 2020

Nico Hulkenberg, Renault Sport F1 Team RS17
Nico Hulkenberg, Renault Sport F1 Team RS17
Cyril Abiteboul, Renault Sport F1 Managing Director
Nico Hulkenberg, Renault Sport F1 Team RS17
Nico Hulkenberg, Renault Sport F1 Team RS17
Carlos Sainz Jr., Renault Sport F1 Team RS17
Carlos Sainz Jr., Renault Sport F1 Team RS17

A Renault planeja utilizar parcerias de fornecimento de motor para promover a entrada de pilotos de seu programa de jovens talentos na F1 a partir de 2020.

Na semana passada, a fabricante confirmou o nome de sete pilotos que irão compor sua academia em 2018. O destaque fica por conta de Jack Aitken, que está em estágio mais avançado de sua carreira. O inglês, de 22 anos, fará sua estreia na F2 nesta temporada, competindo pela equipe ART Grand Prix.

Segundo Abiteboul, a intenção da Renault é usar justamente a proximidade com suas clientes na venda de suas unidades de potência para, posteriormente, trazer um de seus talentos à F1.

“Não há um plano no exato momento, mas, se você olhar para a forma com que você pode chegar à F1, é muito útil usar uma outra equipe para confirmar que um piloto é capaz”, disse o dirigente, em entrevista à emissora inglesa Sky Sports.

“Nosso plano para os próximos anos é muito claro com Red Bull e McLaren, mas algo que estamos levando claramente em consideração é começar a pensar em estratégias de longo prazo para nossa atividade de fornecimento de motores.”

“No momento, temos um legado de quando éramos fornecedora apenas com a Red Bull, mas, enquanto nos preparamos para o próximo ciclo estratégico, precisamos levar isso em consideração. Essa é a meta para a academia: poder trazer um de nossos pilotos à F1 em 2020”, completou.

Lowe: inexperiência impediu Stroll de explorar carro em 2017

Artigo anterior

Lowe: inexperiência impediu Stroll de explorar carro em 2017

Próximo artigo

Horner defende administração do Liberty na F1

Horner defende administração do Liberty na F1
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1