F1: McLaren projeta carro mais equilibrado entre pistas de alta e baixa em 2022

Equipe teve veículo muito rápido em circuitos como Monza em 2021, mas sofreu em traçados com mais curvas fechadas

F1: McLaren projeta carro mais equilibrado entre pistas de alta e baixa em 2022
Carregar reprodutor de áudio

O diretor técnico da McLaren, James Key, disse que sua equipe se concentrou em produzir um carro de Fórmula 1 para 2022 mais equilibrado do que o de 2021, que teve um bom desempenho em pistas de alta velocidade, mas uma fraqueza inerente em baixa.

A equipe britânica desfrutou de uma temporada sólida em 2021, culminando com uma impressionante dobradinha de Daniel Ricciardo e Lando Norris no GP da Itália. No entanto, ela não conseguiu manter o terceiro lugar no campeonato de construtores - conquistado em 2020 - e teve que se contentar com o quarto posto após uma luta com a Ferrari.

Leia também:

Key espera resolver algumas dessas fraquezas e entregar um carro mais equilibrado em 2022: "Prestamos muita atenção no veículo de 2020, assim como fizemos no de 2019, isso foi um pouco antes do meu tempo, mas sei que havia uma prioridade para aquele carro".

"A eficiência é boa. Acho que vimos que a frenagem em linha reta, que é um dos nossos pontos fortes, e as curvas de alta velocidade refletem o tipo de desempenho que podemos gerar com a natureza do carro que temos."

"O que está faltando é trabalhamos nisso para 2020 e 21 e tentar gerar esse desempenho em baixa velocidade. Sabemos por que ainda não chegamos lá. O carro não é tão robusto quanto em alta nas curvas de baixa. Muito do trabalho que foi feito foi tentar especificamente resolver alguns desses problemas."

"Infelizmente, não é apenas uma chave que viramos e fica ótimo. Demora um pouco para fazê-lo funcionar. É por isso que sabíamos que Zandvoort seria difícil. Da mesma forma, tínhamos ciência que Monza seria forte."

Daniel Ricciardo, McLaren MCL35M

Daniel Ricciardo, McLaren MCL35M

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

Com a F1 mudando para novos regulamentos técnicos, produzindo carros que geram uma porcentagem muito maior de seu downforce total do piso, Key acredita que a redefinição das regras oferece boa oportunidade para resolver essas preocupações, embora também signifique que não há garantia que o novo veículo ainda se destacará em circuitos de alta velocidade.

"Acho que é mais um caso de tentar ter um carro que ataque mais seus pontos fracos do que seus pontos fortes", explicou. “A natureza de 2022 faz com que seja um pouco mais fácil manter alguns dos pontos fortes que temos, mas são todos relativos."

"Sabemos que tínhamos certas vantagens em nosso carro, mas não sei onde outras pessoas estarão no próximo ano, talvez seja um cenário diferente."

"Nós nos concentramos em tentar ter um carro mais equilibrado em várias condições diferentes do que temos agora", concluiu.

SERGIO MAURICIO defende Masi, sem “PASSAR PANO”, e “ADORA” POLARIZAÇÃO entre Hamilton e Verstappen

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

 

Podcast #159 – O que esperar da temporada 2022 da F1?

 
 

compartilhar
comentários
VÍDEO: Sergio Mauricio defende Masi, sem “passar pano”, e diz que gosta da polarização Hamilton/Verstappen
Artigo anterior

VÍDEO: Sergio Mauricio defende Masi, sem “passar pano”, e diz que gosta da polarização Hamilton/Verstappen

Próximo artigo

ANÁLISE: O que realmente esperar dos novos carros da F1 em 2022

ANÁLISE: O que realmente esperar dos novos carros da F1 em 2022