Sauber diz que não depende de permanência de Nasr e Ericsson

Chefe, Monisha Kaltenborn assegura que equipe suíça tem recursos para ter novos pilotos em 2017

Sauber diz que não depende de permanência de Nasr e Ericsson
Monisha Kaltenborn, Sauber Team Principal in the FIA Press Conference
Marcus Ericsson, Sauber F1 Team
Felipe Nasr, Sauber C35
Felipe Nasr, Sauber C35 and Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB12 battle for position
Felipe Nasr, Sauber C35
Marcus Ericsson, Sauber C35
Carregar reprodutor de áudio

Com seus dois pilotos buscando novas oportunidades dentro do paddock da Fórmula 1, a chefe da Sauber, Monisha Kaltenborn, disse que não precisa que Felipe Nasr e Marcus Ericsson continuem no time com seus patrocinadores para prosseguir em 2017.

Segundo ela, o time já tem lima lista de substitutos para o ano que vem.

"Nós não estamos nervosos, e não há nada mais que coloque em dúvida a existência da equipe", disse ela ao Motorsport.com. "Não dependemos de nada como antes.”

"Mas se um piloto bom vier a qualquer equipe com um parceiro, não acho que qualquer equipe iria recusar isso. Sempre vem bem a calhar, e é bom para todos.”

"E nós temos nossas opções e estamos avaliando os dois pilotos. Marcus e Felipe estão entre eles, mas não há uma lista de prioridades."

Kaltenborn admitiu que a Ericsson não está necessariamente empenhado em ficar na Sauber, apesar do acordo de seus patrocinadores suecos com os proprietários Sauber, a Longbow Finance.

"São duas coisas que não têm nada a ver umas com as outras. Se outra equipe quiser ter Marcus, está livre para falar com ele.”

"Eu não sei quais são as condições para que a Longbow faça isso, é um projeto diferente. Não teria um efeito sobre nós. Como eu disse, se essa porta se fechar, talvez algo mais se abram."

Kaltenborn diz que sua equipe não vai necessariamente esperar por outros times decidirem suas duplas de pilotos para fazer suas próprias escolhas.

"Obviamente, nós não anunciamos nossos pilotos. Temos diferentes opções, independentemente de tudo o que está acontecendo. Mas, naturalmente, suas opções também são influenciadas. Pelo que está acontecendo.”

"Nós gostaríamos de resolver isso o mais rápido possível, as coisas podem acontecer rapidamente, como eu disse, temos nossas opções, mas não há lista de prioridades."

compartilhar
comentários
Para Alonso, Fórmula 1 atual não é mais "apenas para heróis"
Artigo anterior

Para Alonso, Fórmula 1 atual não é mais "apenas para heróis"

Próximo artigo

Mateschitz: "nunca pensamos em sair da Fórmula 1"

Mateschitz: "nunca pensamos em sair da Fórmula 1"
Carregar comentários