Williams diz que prometeu liberar Bottas após veto à Ferrari

Claire Williams, vice-diretora do time de Grove, revelou que prometeu a Valtteri Bottas que a equipe não ficaria no caminho de uma segunda proposta após vetar ida do finlandês para a Ferrari em 2015

Williams diz que prometeu liberar Bottas após veto à Ferrari
Claire Williams, Williams Deputy Team Principal with Mike O'Driscoll, Williams Group CEO
Valtteri Bottas, Williams
Claire Williams, Deputy Team Principal, Williams
The FIA Press Conference: Otmar Szafnauer, Sahara Force India F1 Chief Operating Officer; Toto Wolff, Mercedes AMG F1 Shareholder and Executive Director; Stephen Fitzpatrick, Manor Racing Team Owner; Claire Williams, Williams Deputy Team Principal; Monisha Kaltenborn, Sauber Team Principal
Claire Williams, Deputy Team Principal, Williams, and the team say a fond goodbye to Felipe Massa, Williams, after his final race for the team and in F1
The FIA Press Conference: Otmar Szafnauer, Sahara Force India F1 Chief Operating Officer; Toto Wolff, Mercedes AMG F1 Shareholder and Executive Director; Stephen Fitzpatrick, Manor Racing Team Owner; Claire Williams, Williams Deputy Team Principal; Monisha Kaltenborn, Sauber Team Principal
Claire Williams, Williams Deputy Team Principal in the FIA Press Conference
Valtteri Bottas, Mercedes
Claire Williams, Williams Deputy Team Principal
Carregar reprodutor de áudio

Valtteri Bottas se transferiu para a Mercedes nesta temporada, tornando-se o substituto de Nico Rosberg, que anunciou repentinamente a aposentadoria da categoria após se sagrar campeão em 2016.

Entretanto, não foi a primeira vez que o finlandês foi desejado por outra equipe: em 2015, a Ferrari demonstrou interesse em Bottas, mas a Williams não cooperou para que a transferência se concretizasse.

O episódio, porém, contribuiu para a ida do piloto para a Mercedes, como revelou Claire Williams, vice-diretora do time de Grove.

"Valtteri foi uma parte importante da Williams, ele possui aquela vontade que você gosta de ver em um piloto, pois tudo que ele quer é estar no melhor carro e vencer", disse a dirigente ao Motorsport.com.

"Quando você tem um piloto que você sabe o que ele quer, por que forçá-lo a pilotar o seu carro? Não é a coisa certa a se fazer. Ficamos no caminho de Valtteri uma vez, quando a Ferrari veio. Então prometi a ele que não faria isso novamente e honrei minha promessa", afirmou.

"Ele tem uma grande oportunidade pela frente, será interessante ver o que ele será capaz de fazer neste ano", acrescentou.

Na época do anúncio de Bottas, Toto Wolff, chefe da Mercedes, disse à mídia italiana que o time germânico contribuiu financeiramente para o retorno de Felipe Massa à Williams, elogiando a capacidade de negociação da vice-diretora da equipe britânica.

"Queríamos garantir que seria algo que funcionasse para nós. Tenho total confiança na decisão que tomei. Acho que fizemos a coisa certa e não me arrependo", disse Williams.

"Quem me conhece sabe que eu fiz um bom negócio para a equipe e eu só teria ido em frente se fosse o melhor para o time. Todos sabem o quanto eu amo a Williams e o quanto a equipe é importante para mim, o quanto eu quero voltar a vencer", acrescentou, encerrando dando destaque para a vontade que Massa tem demonstrado.

Estou ansiosa para ver o que Felipe pode fazer, ouvi aquela vontade na voz dele novamente. Não há pressão, ele voltou para um 'canto do cisne' e pode se divertir", completou.

compartilhar
comentários
Williams acerta com ex-Ferrari para chefia de aerodinâmica
Artigo anterior

Williams acerta com ex-Ferrari para chefia de aerodinâmica

Próximo artigo

GALERIA: Confira evolução da Williams desde 1997

GALERIA: Confira evolução da Williams desde 1997
Carregar comentários