Fórmula 1
R
GP da Austrália
12 mar
-
15 mar
Próximo evento em
48 dias
19 mar
-
22 mar
Próximo evento em
55 dias
02 abr
-
05 abr
Próximo evento em
69 dias
16 abr
-
19 abr
Próximo evento em
83 dias
30 abr
-
03 mai
Próximo evento em
97 dias
07 mai
-
10 mai
Próximo evento em
104 dias
21 mai
-
24 mai
Próximo evento em
118 dias
R
GP do Azerbaijão
04 jun
-
07 jun
Próximo evento em
132 dias
11 jun
-
14 jun
Próximo evento em
139 dias
25 jun
-
28 jun
Próximo evento em
153 dias
R
GP da Áustria
02 jul
-
05 jul
Próximo evento em
160 dias
R
GP da Grã-Bretanha
16 jul
-
19 jul
Próximo evento em
174 dias
30 jul
-
02 ago
Próximo evento em
188 dias
R
GP da Bélgica
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
216 dias
03 set
-
06 set
Próximo evento em
223 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Próximo evento em
237 dias
24 set
-
27 set
Próximo evento em
244 dias
08 out
-
11 out
Próximo evento em
258 dias
R
GP dos Estados Unidos
22 out
-
25 out
Próximo evento em
272 dias
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
279 dias
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
293 dias
R
GP de Abu Dhabi
26 nov
-
29 nov
Próximo evento em
307 dias

Williams: não precisamos esperar até 2021 para crescer

compartilhar
comentários
Williams: não precisamos esperar até 2021 para crescer
11 de fev de 2019 09:37

A equipe Williams considera que não precisa aguardar até 2021 para voltar a ser competitiva na F1 e diz que não há motivos para não ser capaz de lutar pelo quarto lugar no Mundial de Construtores de imediato.

O tradicional time inglês passou por momentos de dificuldade na categoria, especialmente em 2018, quando foi a última colocada no campeonato de construtores.

O carro projetado pelo time na temporada passada possuía diversas falhas e limitações, sendo que a dupla de pilotos, os inexperientes Lance Stroll e Sergey Sirotkin, pontuaram em apenas duas provas.

Mas, de acordo com a vice-diretora da equipe, Claire Williams, não será necessário esperar pela mudança no regulamento técnico de 2021 para dar a volta por cima, já que o time conta com os recursos para fazer um melhor trabalho de imediato.

“Ainda somos uma equipe que compete com um orçamento muito saudável. Ainda somos uma equipe que compete com recursos fenomenais na Williams e temos um ótimo time de pessoas aqui”, disse Williams à revista Racer. “Não vejo por que não somos capazes de nos recuperar no pelotão intermediário e lutar pelo quarto lugar.”

“As colaborações que estão em andamento não estão ajudando, claramente, mas não há motivos para dizer que estas colaborações não estão necessariamente custando nossa posição. É puramente porque não fizemos um trabalho bom o bastante. Precisamos fazer um trabalho melhor, e, se fizermos isso, não há motivos para não voltarmos à posição em que estávamos antes destas mudanças acontecerem.”

Porém, a dirigente admite que os possíveis rumos da categoria de 2021 em diante deverão ajudar equipes independentes como a dela.

“Claro, em 2021, quando veremos o teto de gastos, mudanças significativas nos regulamentos técnico e esportivo, veremos uma distribuição financeira mais justa e veremos novas regras que proíbem as colaborações que acontecem no momento. Claramente isso abrirá caminho para uma equipe independente, no sentido mais verdadeiro da palavra, uma equipe como a nossa.”

“Mas não acredito que precisamos esperar, e claramente não é esta a mentalidade que temos, de que estamos só pisando na água até 2021. Esta é uma mensagem realmente importante à qual nos apegamos internamente, mas não para o mundo exterior – de que nós estamos competindo, não apenas fazendo número até que a situação mude e se encaixe com a gente.”

Para 2019, a Williams terá uma dupla inteiramente nova, formada por Robert Kubica e George Russell.

Próximo artigo
Verstappen cumpre restante de punição de Interlagos

Artigo anterior

Verstappen cumpre restante de punição de Interlagos

Próximo artigo

McLaren anuncia acordo com British American Tobacco

McLaren anuncia acordo com British American Tobacco
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Williams