Wolff rechaça rumores de venda da equipe Mercedes para patrocinadora INEOS

compartilhar
comentários
Wolff rechaça rumores de venda da equipe Mercedes para patrocinadora INEOS
Por:

O chefe da Mercedes destacou a importância da parceria com a empresa do ramo químico, mas disse que não vai além disso

Na última semana, surgiu um rumor de que a INEOS, empresa do ramo químico, passaria a ter uma função maior além de ser apenas patrocinadora da Mercedes na Fórmula 1, podendo até comprar as operações da equipe. Mas Toto Wolff deixou claro que tudo não passa de especulações, sem relação com a realidade.

O chefe da Mercedes também deixou claro que isso não afetou em momento algum as negociações sobre o seu futuro na equipe e nem o de Lewis Hamilton.

Leia também:

A INEOS foi anunciada como parceira da equipe em dezembro do ano passado, inicialmente em conjunto com a nova divisão de Ciências Aplicadas, que fornece apoio técnico aos programas de ciclismo e vela da empresa.

Em fevereiro, o envolvimento da INEOS passou por uma expansão, patrocinando a equipe de F1 para a temporada 2020.

Ao longo do final de semana, reportagens, iniciadas a partir de falas do ex-chefe de equipe Eddie Jordan, sugeriam que o próximo passo da INEOS seria a compra da equipe, renomeando-a.

Porém, perguntado pelo Motorsport.com pela situação, Wolff rapidamente reduziu essa possibilidade.

"Vocês da imprensa pegam coisas pequenas e constroem histórias ao redor delas. Temos um ótimo relacionamento com a INEOS, trabalhamos juntos em vários projetos de tecnologia de ponta em torno da America's Cup e da equipe de ciclismo".

"E a parceria é complementar. Temos as mesmas ambições com nossas equipes. É por isso que temos a parceria com a INEOS. Além disso, é apenas especulação. A Daimler não tem intenção de se livrar da equipe, e a INEOS não tem interesse em comprá-la".

"E eu não tenho intenção de desistir de minhas ações. Então é apenas uma invenção'.

Perguntado se a situação era clara ou se isso estaria impactando as discussões sobre seu futuro na equipe ou de Lewis Hamilton, Wolff acrescentou: "Cem por centro resolvido, o futuro da equipe é claro. É a Mercedes-AMG Petronas F1. E nada vai mudar".

"E sobre Lewis, as discussões estão assim porque não encontramos tempo para sentar e resolver, porque tivemos três rodadas triplas em sequência".

PÓDIO: GP da Toscana tem acidente bizarro e surpresas no "meio do bolo"

PODCAST: Vitória de Gasly prova que F1 é ambiente 'onde os fracos não têm vez'?

 

Massa relembra quando Schumi prejudicou Alonso de propósito na F1

Artigo anterior

Massa relembra quando Schumi prejudicou Alonso de propósito na F1

Próximo artigo

F1: Hamilton pode sofrer investigação da FIA por camiseta usada no GP da Toscana sobre morte de Breonna Taylor

F1: Hamilton pode sofrer investigação da FIA por camiseta usada no GP da Toscana sobre morte de Breonna Taylor
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Mercedes
Autor Adam Cooper