Drugovich vence de forma dominante em Barcelona e reassume liderança da F2; Fittipaldi é 8º

Brasileiro largou em quarto mas aproveitou problemas do pole e saltou para a ponta antes mesmo da primeira curva

Drugovich vence de forma dominante em Barcelona e reassume liderança da F2; Fittipaldi é 8º
Carregar reprodutor de áudio

O dia em Barcelona fechou com hino brasileiro! Felipe Drugovich entregou mais uma grande performance para vencer de forma dominante a primeira corrida do fim de semana da Fórmula 2 na Espanha.

O piloto da MP Motorsport, que largaria em quarto após uma punição, passou a ser o terceiro após uma falha no carro do pole Calan Williams no início da volta que aquecimento, que o forçou a sair do pitlane.

Leia também:

Em uma ótima saída, Drugovich voou por cima de Jake Hughes, da Van Amersfoort e do rival Théo Pourchaire, assumindo a ponta antes mesmo de chegar à primeira curva, mantendo-se na ponta do início ao fim.

Ayumu Iwasa, da DAMS, também fez uma boa largada e ganhou três posições, mas não conseguiu desafiar Drugovich, que chega à sua segunda vitória na temporada. Com Hughes e Pourchaire perdendo terreno, a última posição do pódio ficou com Logan Sargeant.

A prova teve ainda uma intervenção do safety car por causa de Juri Vips, que disputava posições com Jehan Daruvala e Pourchaire, mas sua corrida acabou na caixa de brita da curva 4. A relargada aconteceu na volta 10, mas Drugovich conseguiu manter distância de Iwasa, sem ser ameaçado.

Daruvala foi o quarto, Pourchaire o quinto e Jack Doohan, pole position do domingo, foi o sexto. Fréderik Vesti e Enzo Fittipaldi completaram a zona de pontos da corrida deste sábado. O brasileiro fez uma prova consistente após sair de 11º.

A Fórmula 2 volta à pista de Barcelona no domingo para a segunda corrida do fim de semana. A largada está marcada para 06h35, horário de Brasília, com transmissão do Bandsports. O grid de largada é o resultado da classificação da sexta. Com isso, Jack Doohan sai da pole, com Felipe Drugovich e Enzo Fittipaldi em 10º e 11º, respectivamente.

Confira o resultado da corrida 1 da Fórmula 2 em Barcelona:

Cla Piloto Equipe Tempo Diferença
1 Brazil Felipe Drugovich Netherlands MP Motorsport -  
2 Japan Ayumu Iwasa France DAMS 2.100 2.100
3 United States Logan Sargeant United Kingdom Carlin 4.100 4.100
4 India Jehan Daruvala Italy Prema Powerteam 8.400 8.400
5 France Théo Pourchaire France ART Grand Prix 9.200 9.200
6 Australia Jack Doohan Virtuosi Racing 10.400 10.400
7 Denmark Frederik Vesti France ART Grand Prix 16.400 16.400
8 Brazil Enzo Fittipaldi Czech Republic Charouz Racing System 17.200 17.200
9 New Zealand Liam Lawson United Kingdom Carlin 17.700 17.700
10 New Zealand Marcus Armstrong United Kingdom HitechGP 18.500 18.500
11 Netherlands Richard Verschoor Italy Trident 25.300 25.300
12 Norway Dennis Hauger Italy Prema Powerteam 25.900 25.900
13 United Kingdom Olli Caldwell Spain Campos Racing 26.400 26.400
14 Switzerland Clement Novalak Netherlands MP Motorsport 29.300 29.300
15 Israel Roy Nissany France DAMS 31.400 31.400
16 Australia Calan Williams Italy Trident 33.700 33.700
17 Japan Marino Sato Virtuosi Racing 37.400 37.400
18 Turkey Cem Bolukbasi Czech Republic Charouz Racing System 53.200 53.200
19 Amaury Cordeel Van Amersfoort Racing 1'05.900 1'05.900
  United Kingdom Jake Hughes Van Amersfoort Racing 2 laps  
  Estonia Jüri Vips United Kingdom HitechGP 21 laps  

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST #178: Será o fim da linha para Vettel e Alonso na F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F2: Drugovich é punido e perde pole da corrida de sábado em Barcelona
Artigo anterior

F2: Drugovich é punido e perde pole da corrida de sábado em Barcelona

Próximo artigo

F2: Drugovich vê largada como “fator chave” para vitória em Barcelona

F2: Drugovich vê largada como “fator chave” para vitória em Barcelona