Franchitti fica “espantado” com desempenho de Alonso em Indy

Piloto escocês, que fez história no automobilismo americano, considera que espanhol pegou rápido os macetes de um circuito oval

Franchitti fica “espantado” com desempenho de Alonso em Indy
Dario Franchitti
Fernando Alonso, Andretti Autosport Honda
Fernando Alonso, Andretti Autosport Honda
A fan of Fernando Alonso, Andretti Autosport Honda
Fernando Alonso, Andretti Autosport Honda
Fernando Alonso, Andretti Autosport Honda
Fernando Alonso, Andretti Autosport Honda
Zak Brown, McLaren CEO, Fernando Alonso, Andretti Autosport Honda
Fernando Alonso, Andretti Autosport Honda
Dario Franchitti, Grand Marshal
Fernando Alonso, Andretti Autosport Honda
Carregar reprodutor de áudio

Quatro vezes campeão da Indy, Dario Franchitti disse ter ficado “espantado” com a performance de Fernando Alonso em seu primeiro teste em Indianápolis.

Alonso completou 110 voltas em seu primeiro teste no carro, o que incluiu a programação obrigatória para pilotos novatos na corrida, com velocidade limitada. Ao fim do dia, seu melhor giro teve velocidade média de 356 km/h.

Franchitti, que venceu as 500 Milhas por três vezes, ficou impressionado com a velocidade de adaptação de Alonso em um circuito oval.

“Fiquei espantado. Achei que ele se acostumou de forma incrivelmente rápida”, disse Franchitti, durante um evento realizado na sede da McLaren.

“Sentei lá e assisti a todo o teste e achei que ele pegou o jeito bem, fez um ótimo trabalho. Guiar em um oval é algo incomum para um piloto que cresceu acostumado a guiar em circuitos mistos e de rua. E com Indianápolis é ainda mais.”

“A boa notícia é que há um monte de dias para treinar. Se chover, as coisas podem mudar um pouco, mas cada volta que Fernando vai completar será útil.”

Franchitti acredita que Alonso se beneficiará do fato de ter cinco companheiros de equipe na Andretti Autosport – Ryan Hunter-Reay, Marco Andretti, Alexander Rossi, Takuma Sato e Jack Harvey.

O escocês dá a entender que isso será um choque de cultura para Alonso, que irá ver como seus colegas de time serão úteis a ele.

“Um ponto a mais é que ele tem ótimos companheiros de equipe. Eles irão ajuda-lo, o que ele achará um pouco incomum. Tudo o que você quer é vencer seus parceiros, mas todos vocês trabalham juntos para bater a concorrência. Os carros são essencialmente os mesmos, e o que diferencia o sucesso e o fracasso é a forma que a equipe desvenda essas pequenas diferenças.”

Piloto da Chip Ganassi com passagem pela F1, Max Chilton acredita que o maior desafio de Alonso será correr no meio do pelotão em Indianápolis.

O inglês teve sua primeira participação na prova no ano passado, quando terminou em 14º, e considera que o aspecto mental é fundamental na corrida.

“Sou um grande fã de Fernando Alonso e sempre disse que ele é o melhor piloto que tem por aí. Então, não tenho dúvidas de que ele se dará bem. Não se trata apenas de pisar fundo e marcar um tempo de volta. É também o aspecto da corrida. Isso é o mais difícil.”

“Quando você tem um carro sem pressão aerodinâmica, fazer uma curva a 370 km/h requer habilidade, mas também boa tomada de decisões. Olhando o que Fernando disse quando ele saiu do carro, ele nunca havia percebido que seu pé direito tem um cérebro. Isso é exatamente o que eu disse.”

“Você entra na curva e seu pé tem sua própria mente. Ele não quer fazer o que sua mente diz a ele, então isso desgasta muito psicologicamente. Como um estreante, é esse aspecto mental que se destaca.”

compartilhar
comentários
Andretti: “Alonso tem chances reais de vencer a Indy 500”
Artigo anterior

Andretti: “Alonso tem chances reais de vencer a Indy 500”

Próximo artigo

Indy cogita novas provas na China e no México para o futuro

Indy cogita novas provas na China e no México para o futuro