Sato faz história, supera Castroneves e vence Indy 500

Ex-piloto da F1 se torna primeiro japonês a vencer 500 Milhas de Indianápolis em estreia de Fernando Alonso na categoria

Sato faz história, supera Castroneves e vence Indy 500

As 500 Milhas de Indianápolis conta com mais um país em seu hall de vencedores: o Japão. O ex-piloto da F1, Takuma Sato venceu pela segunda vez na categoria, a primeira em circuito oval na tarde deste domingo (28). O triunfo veio após intensa batalha com Helio Castroneves nas voltas finais.  

O brasileiro terminou na segunda posição e buscava a quarta vitória em Indy. O outro brasileiro da prova, Tony Kanaan, finalizou em quinto, atrás de Ed Jones e Max Chilton.

A prova teve a participação de Fernando Alonso, que largou em quinto, chegou a liderar, mas voltou a ter pesadelos com o motor Honda, que estourou faltando 21 voltas para o fim.

A corrida também foi marcada pelo forte acidente com Scott Dixon, que atingiu Jay Howard após o britânico bater no muro. O piloto da Chip Ganassi voou e bateu seu carro de cabeça para baixo no muro de proteção. Ambos não sofreram lesões e saíram caminhando. 

A Corrida

A largada da 101ª edição das 500 Milhas de Indianápolis foi limpa e Scott Dixon manteve a ponta. Alonso caiu para a nona posição, Tony Kanaan saltou para a quarta e Helio Castroneves caiu para o 21º lugar.

Mas logo, o piloto baiano assumiu a ponta, na sétima volta, fazendo a dobradinha da Ganassi com o neozelandês. O vencedor de 2016, Alexander Rossi, ocupava a terceira posição.

Na 28ª volta, Kanaan fez sua primeira parada programada, abrindo o ciclo de pit stops em bandeira verde. No reposicionamento, Ed Carpenter assumiu a liderança, com Alonso em terceiro, Tony em quarto e Castroneves em 12º.

Mas logo o espanhol sentiu o gosto de liderar uma Indy 500, deixando Carpenter para trás no 38º giro.

A primeira amarela veio na 54ª volta, com o forte acidente entre Dixon e Jay Howard. O britânico bateu no muro e foi para o meio da pista, com o pole da prova acertando o carro #77. Em seguida, ele capotou e acertou o muro de cabeça para baixo. Ambos os pilotos saíram caminhando e a bandeira vermelha foi acionada, para limpeza da pista e reparos no alambrado.

Mais de meia hora depois, a corrida voltou ao status de bandeira amarela e em seguida, a relargada foi dada com Alonso na ponta. Mas o espanhol foi superado por Takuma Sato, Rossi e Ryan Hunter-Reay.

A segunda interrupção veio pelo acidente de Conor Daly, que foi para o muro e por Jack Harvey, que se perdeu e foi parar no lado interno da pista.

A esta altura, Kanaan era o sétimo e Castroneves aproveitou para ir aos pits.

A prova foi reiniciada na volta 75, quando Rossi voltou à liderança, sendo superado depois por Hunter-Reay.

A terceira bandeira amarela foi acionada na volta 81, por um detrito que saiu do carro de Marco Andretti. Na mesma volta, Power, Max Chilton e Helinho relargaram na frente, por não terem parado durante a amarela.

Quase na metade da prova, Helinho assumiu a liderança, superando Hunter-Reay, mesmo tendo a asa traseira direita quebrada, como resultado do acidente de Dixon.

Na 105ª volta o piloto de Ribeirão Preto foi para os pits, já que estava em uma estratégia diferente dos demais, que pararam dez giros depois.

O veteraníssimo Buddy Lazier trouxe a quarta amarela do dia na 122ª volta. Ele perdeu o controle do carro na saída da curva 2 e foi direto para o muro.

Na relargada, que aconteceu no giro 130, Hunter-Reay manteve a ponta, com Alonso em segundo, Castroneves em quarto e Kanaan em quinto. O espanhol reassumiu a liderança, quando mais uma amarela foi acionada por detritos na pista.

A corrida teve pouca ação após a bandeira verde já que o motor de Hunter-Reay estourou na volta 137 e trouxe a sexta interrupção.

Alonso relargou na nona posição, devido à estratégia de oito pilotos que não pararam. Mas Charlie Kimball, novo líder, não completou sequer uma volta, devido a mais uma amarela ocasionada por detritos, depois que Ed Carpenter atingiu o russo Mikhail Aleshin.

No recomeço, Chilton era o novo líder, mas Helio começava a crescer, ocupando o quinto posto, Tony em oitavo e Alonso em nono.

Mais um motor Honda, o de Kimball, não resistiu e trouxe mais uma amarela para a prova, faltando 32 para o fim. Zach Veach também ficou parado na pista.

Todos, exceto Chilton e Jones, pararam. Helio foi o mais rápido entre os que fizeram pit stops. Kanaan relargou em sétimo e Alonso em nono lugar.

No recomeço, Chilton manteve a ponta, com briga insana entre Jones, Castroneves e Sato. 

Na volta 179 o motor Honda de Fernando Alonso também estourou, abreviando a prova do piloto espanhol. 

Novamente o período de bandeira verde foi encurtado, desta vez com acidente envolvendo James Davison e Oriol Servia. Outros pilotos foram coletados, como Will Power e James Hinchcliffe. 

No recomeço, faltando dez voltas, Chilton manteve a liderança e Castroneves avançava.

Restando apenas sete giros, Helinho passou Chilton e assumia a liderança, mas Sato a tomava na volta seguinte para não perder mais. 

A próxima etapa da Indy acontece em Detroit, no próximo fim de semana.

Resultado final

Cla #PilotoVoltasTempoGapIntervaloMphPits  
1   26 japan Takuma Sato  200 -            
2   3 brazil Helio Castroneves  200 0.2011 0.201 0.201        
3   19 united_arab_emirates Ed Jones  200 0.5278 0.528 0.327        
4   8 united_kingdom Max Chilton  200 1.1365 1.137 0.609        
5   10 brazil Tony Kanaan  200 1.6472 1.647 0.511        
6   22 colombia Juan Pablo Montoya  200 1.7154 1.715 0.068        
7   98 united_states Alexander Rossi  200 2.4222 2.422 0.707        
8   27 united_states Marco Andretti  200 2.5410 2.541 0.119        
9   88 colombia Gabby Chaves  200 3.8311 3.831 1.290        
10   14 colombia Carlos Munoz  200 4.5319 4.532 0.701        
11   20 united_states Ed Carpenter  200 4.6228 4.623 0.091        
12   15 united_states Graham Rahal  200 5.0310 5.031 0.408        
13   7 russia Mikhail Aleshin  200 5.6993 5.699 0.668        
14   1 france Simon Pagenaud  200 6.0513 6.051 0.352        
15   17 colombia Sebastian Saavedra  200 12.6668 12.667 6.616        
16   21 united_states J.R. Hildebrand  199 1 lap 1 volta 1 volta        
17   63 united_kingdom Pippa Mann  199 1 lap 1 volta 0.000        
18   11 united_states Spencer Pigot  193 7 laps 7 voltas 6 voltas        
19   2 united_states Josef Newgarden  185 15 laps 15 voltas 8 voltas        
20   18 australia James Davison  183 17 laps 17 voltas 2 voltas     Accident  
21   16 spain Oriol Servia  183 17 laps 17 voltas 0.000     Accident  
22   5 canada James Hinchcliffe  183 12 laps 17 voltas       Accident  
23   12 australia Will Power  183 12 laps 17 voltas 0.000     Accident  
24   29 spain Fernando Alonso  179 21 laps 21 voltas 4 voltas     Mechanical  
25   83 united_kingdom Charlie Kimball  166 34 laps 34 voltas 13 voltas     Mechanical  
26   40 united_states Zach Veach  155 45 laps 45 voltas 11 voltas     Mechanical  
27   28 united_states Ryan Hunter-Reay  136 64 laps 64 voltas 19 voltas     Mechanical  
28   24 united_states Sage Karam  125 75 laps 75 voltas 11 voltas     Mechanical  
29   44 united_states Buddy Lazier  118 82 laps 82 voltas 7 voltas     Accident  
30   4 united_states Conor Daly  65 135 laps 135 voltas 53 voltas     Accident  
31   50 united_kingdom Jack Harvey  65 135 laps 135 voltas 0.000     Accident  
32   9 new_zealand Scott Dixon  52 148 laps 148 voltas 13 voltas     Accident  
33   77 united_kingdom Jay Howard  45 155 laps 155 voltas 7 voltas     Accident

 

compartilhar
comentários
VÍDEO: Acidente assustador marca Indy 500

Artigo anterior

VÍDEO: Acidente assustador marca Indy 500

Próximo artigo

Helio diz que não vai desistir de "sonho" da quarta Indy 500

Helio diz que não vai desistir de "sonho" da quarta Indy 500
Carregar comentários