Confusão nos boxes provocou quebra da Toyota em Le Mans

Kobayashi confundiu gesto “inoportuno” de piloto da LMP2 com a autorização de fiscal, o que causou falha de embreagem

Confusão nos boxes provocou quebra da Toyota em Le Mans
#7 Toyota Gazoo Racing Toyota TS050 Hybrid: Mike Conway, Kamui Kobayashi, Stéphane Sarrazin
#7 Toyota Gazoo Racing Toyota TS050 Hybrid: Mike Conway, Kamui Kobayashi, Stéphane Sarrazin
#7 Toyota Gazoo Racing Toyota TS050 Hybrid: Mike Conway, Kamui Kobayashi, Stéphane Sarrazin
#7 Toyota Gazoo Racing Toyota TS050 Hybrid: Mike Conway, Kamui Kobayashi, Stéphane Sarrazin
#7 Toyota Gazoo Racing Toyota TS050 Hybrid: Mike Conway, Kamui Kobayashi, Stéphane Sarrazin
#7 Toyota Gazoo Racing Toyota TS050 Hybrid: Mike Conway, Kamui Kobayashi, Stéphane Sarrazin
#7 Toyota Gazoo Racing Toyota TS050 Hybrid: Mike Conway, Kamui Kobayashi, Stéphane Sarrazin
#6 Toyota Racing Toyota TS050 Hybrid: Stéphane Sarrazin, Mike Conway, Kamui Kobayashi and #5 Toyota Racing Toyota TS050 Hybrid: Anthony Davidson, Sébastien Buemi, Kazuki Nakajima
#7 Toyota Gazoo Racing Toyota TS050 Hybrid: Mike Conway, Kamui Kobayashi, Stéphane Sarrazin
#7 Toyota Gazoo Racing Toyota TS050 Hybrid: Mike Conway, Kamui Kobayashi, Stéphane Sarrazin
Kamui Kobayashi, Toyota Gazoo Racing
#7 Toyota Gazoo Racing Toyota TS050 Hybrid: Mike Conway, Kamui Kobayashi, Stéphane Sarrazin
Carregar reprodutor de áudio

A falha mecânica que atingiu a Toyota nas 24 Horas de Le Mans foi indiretamente provocada pelo fato de Kamui Kobayashi ter confundido um piloto da LMP2 com um fiscal no pitlane.

Kobayashi, que assumiu o protótipo #7 que dividiu com Stephane Sarrazin e Mike Conway, liderava confortavelmente quando parou na pista com um problema de embreagem, durante a décima hora de prova, pouco após a meia-noite local. 

A embreagem superaqueceu durante o período do safety car, quando Kobayashi havia acabado de assumir o carro de Conway e teve de ficar parado na saída do pitlane, diante de uma luz vermelha, até que a fila de carros que permaneceu na pista pudesse passar.

No entanto, o japonês começou a deixar o pitlane quando viu aquele que acreditava ser um fiscal acenando para que ele saísse. Então, ele foi instruído por sua equipe para parar novamente, em processo que superaqueceu a embreagem.

“O carro que liderava, o #7, teve um problema extremamente surpreendente”, disse o diretor técnico da Toyota, Pascal Vasselon, à Eurosport. “Ele foi parado na fila do safety car, quando, então, alguém acenou para que ele saísse de novo.”

“Mas as luzes ao fim do pitlane estavam vermelhas, então paramos. Ele saiu e parou de novo por umas duas ou três vezes, o que não estava planejado, e isso superaqueceu a embreagem.”

O “fiscal” foi posteriormente identificado como o piloto da LMP2 Vincent Capillaire, cuja equipe, a Algarve Pro Racing, ocupava o último box do pitlane, perto de onde Kobayashi estava parado.

“Na noite de sábado, durante a corrida, eu estava esperando com meu capacete na beirada do box. Queria mostrar meu incentivo ao carro que liderava, que estava parado a poucos metros de meu box. Foi um encorajamento espontâneo. Fui multado pelos comissários pelo gesto e eu admito que foi inoportuno. Me arrependo”, escreveu, em depoimento no Facebook (assista ao lance abaixo).

 

Em entrevista ao jornal francês L’Equipe, Vasselon disse que espera ouvir um pedido de desculpas de Capillaire por ter potencialmente custado à equipe uma conquista que deseja há muito tempo.

“Entendemos que não houve má intenção em seu comportamento, mas ele não pensou nas consequências de seu gesto. Espero que ele venha se desculpar, o que, até o momento, ele ainda não fez.”

Reportagem adicional de Yaroslav Zarogets e Guillaume Nedelec

compartilhar
comentários
Caldeirão de emoções em Le Mans: frases do fim de semana
Artigo anterior

Caldeirão de emoções em Le Mans: frases do fim de semana

Próximo artigo

Toyota: Carros híbridos ainda não estão prontos para Le Mans

Toyota: Carros híbridos ainda não estão prontos para Le Mans