Fórmula 1 Fórmula E IndyCar
R
Long Beach
16 abr
Canceled
R
Birmingham
16 abr
Próximo evento em
44 dias
NASCAR Cup Stock Car Brasil
26 mar
Próximo evento em
23 dias
23 abr
Próximo evento em
51 dias
MotoGP
25 mar
Próximo evento em
22 dias
R
GP da Argentina
08 abr
Postponed

Le Mans: Toyota supera problemas para vencer pela terceira vez; Senna e Serra são segundos na LMP1 e GTE Pro

Montadora japonesa conquista terceira vitória consecutiva na prova mas não termina com dobradinha

compartilhar
comentários
Le Mans: Toyota supera problemas para vencer pela terceira vez; Senna e Serra são segundos na LMP1 e GTE Pro

Às 9h30, horário de Brasília, vimos a bandeira quadriculada para a 88ª edição das 24 Horas de Le Mans. E por mais que a Toyota tenha vencido na LMP1, o trajeto até esse triunfo não foi dos mais tranquilos. Entre os brasileiros, Bruno Senna e Daniel Serra foram os melhores, terminando em segundo em suas classes.

Leia também:

Parecia que o safety car não seria mais acionado na segunda metade da prova, mas tudo mudou com menos de uma hora para o fim. O #39 da equipe Graff na LMP2 teve uma forte batida quando James Allen estava no stint final do trio, levando à saída do carro de segurança com pouco menos de 40 minutos para o fim.

 

A bandeira verde foi acionada novamente com 23 minutos para o fim, proporcionando um final emocionante para a prova com todos os carros largando juntos para o trecho final. 

Na LMP1, deu Toyota mais uma vez, com o #8 de Kazuki Nakajima, Sébastien Buemi e Brendon Hartley triunfando pela terceira vez consecutiva na prova. Mas o caminho não foi dos mais tranquilos para a montadora japonesa. O #8 chegou a passar um bom tempo na garagem durante a primeira metade da prova com problemas no freio, mas superou e terminou com uma boa vantagem.

A Rebellion #1 de Bruno Senna, Gustavo Menezes e Norman Nato conseguiu separar as Toyotas e terminar com o segundo lugar, a cinco voltas dos vencedores. Já o #7 da montadora japonesa, de Kamui Kobayashi, Mike Conway e Jose Maria López, teve que se contentar com o último lugar do pódio devido aos problemas enfrentados com o carro na segunda metade da prova.

Já na LMP2, a vitória ficou com o #22 da United Autosports, do trio Filipe Albuquerque, Paul di Resta e Philip Hanson. O #38 da JOTA ficou em segundo, a quarenta dos líderes com o trio de António Félix da Costa, Anthony Davidson e Roberto Gonzalez. Completando o pódio, o #31 da Panis Racing, com Julien Canal, Nicolas Jamin e Matthieu Vaxiviere.

O trio de André Negrão, Thomas Laurent e Pierre Ragues conseguiu fazer uma ótima recuperação durante a noite e a manhã, subindo até o quarto lugar na classe com o #36 da Signatech Alpine.

Na GTE Pro, o #97 Aston Martin Racing, do trio Alexander Lynn, Maxime Martin e Harry Thincknell, conseguiu reverter a liderança da Ferrari e terminou vitorioso, uma volta a frente do #51 AF Corse Ferrari de Daniel Serra, James Calado e Alessandro Pier Guidi. Completando o pódio, a três voltas do líder, o #95 da Aston Martin Racing, com o trio Marco Sorensen, Nicki Thiim e Richard Westbrook.

Fechando o grid, na GTE Am, a vitória ficou com o #90 da TF Sport, de Jonathan Adam, Charlie Eastwood e Salih Yoluc. Em segundo, o #77 da Dempsey Proton Racing, com Matt Campbell, Riccardo Pera e Christian Ried. Em terceiro, o #83 da AF Corse, com Emmanuel Collard, Nicklas Nielsen e François Perrodo, que terminou colado no #77, a menos de três segundos.

O trio do #61 Luzich Racing, Oswaldo Negri Jr., Côme Ledogar e Francesco Piovanetti, conseguiu melhorar o ritmo ao longo da corrida, terminando em sétimo, a quatro voltas do #90.

O Aston Martin #98, de Augusto Farfus, Paull Dalla Lana e Ross Gunn, que passou a maior parte das 12 primeiras horas lutando pela ponta da GTE Am, entrou nos boxes com problema na suspensão traseira próximo da marca de 16 horas. O carro entrou nos boxes para uma programada troca de freios mas acabou ficando muito mais que o programado na garagem. Quando retornou à pista, estava sete voltas atrás dos líderes e em 17º na classe. O trio terminou em oitavo, a seis voltas. 

 

 

Já o #57, da Team Project Porsche, de Felipe Fraga, Ben Keating e Jeroen Bleekemolen terminou em 14º na classe e o #72, da HubAuto Corse de Marcos Gomes, Tom Blomqvist e Morris Chen, foi o 17º.

As 24 Horas de Le Mans foi a sétima e penúltima etapa da temporada 2020 do Campeonato Mundial de Endurance. Os carros do WEC voltam à pista agora somente 14 de novembro, para as 8 Horas do Bahrein, no circuito de Sakhir.

Entenda como Max Verstappen pode sair da Red Bull antes do fim de seu contrato

PODCAST: Após 'comemorar' GP 1000, qual é o tamanho da crise da Ferrari?

 

Le Mans: Na madrugada, Toyota segue na ponta na marca de 12 horas ; Serra e Farfus lideram GTE Pro e Am

Artigo anterior

Le Mans: Na madrugada, Toyota segue na ponta na marca de 12 horas ; Serra e Farfus lideram GTE Pro e Am

Próximo artigo

Trio da Toyota celebra "grande trabalho" e superação dos problemas para vencer em Le Mans

Trio da Toyota celebra "grande trabalho" e superação dos problemas para vencer em Le Mans
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Le Mans
Autor Guilherme Longo