Trio da Toyota celebra "grande trabalho" e superação dos problemas para vencer em Le Mans

compartilhar
comentários
Trio da Toyota celebra "grande trabalho" e superação dos problemas para vencer em Le Mans
Por:
Co-autor: Charles Bradley

Carro #8 da montadora japonesa passou vários minutos na garagem durante a primeira metade com problemas nos freios

A Toyota conseguiu superar os problemas enfrentados em seus carros e conquistou a terceira vitória consecutiva nas 24 Horas de Le Mans com o #8 de Sébastien Buemi, Kazuki Nakajima e Brendon Hartley. Após a prova, os três pilotos exaltaram a sensação de vencer mesmo sem a presença dos fãs e sobre o esforço para contornar as questões que surgiram ainda na primeira metade da prova.

O #8 passou algum tempo nos boxes durante a primeira metade da corrida para uma troca de freio, que vinha apresentando problemas e superaquecendo. No final, ainda venceram com cinco voltas de distância para o #1 da Rebellion, que tem o brasileiro Bruno Senna no trio.

Leia também:

 

Brendon Hartley, que entrou no trio nesta temporada, substituindo Fernando Alonso, destacou o fato dessa ter sido sua segunda vitória na prova com duas montadoras diferentes, após triunfar em 2017 com a Porsche.

"A ficha ainda não caiu. Sentimos falta dos fãs, não é a mesma coisa sem eles. Mas a sensação é incrível, com o grande trabalho nos bastidores, o resultado, meus companheiros de equipe, vencer com duas montadoras. Eu me sinto em casa aqui". 

"Passei por um período de aprendizado ao entrar nesse programa, substituindo Fernando, e esses dois me ajudaram a me acostumar rapidamente a um carro rápido e complicado".

"Tivemos alguns problemas com o carro no começo e nem tudo foi como queríamos. A corrida não foi perfeita. Mas temos um grupo incrível de engenheiros por trás que nos ajudaram a resolver o problema dos freios e do balanço".

 

Nakajima relembrou que essa vitória tem um gosto a mais porque esse é o último ano do Toyota TS050 Híbrido, que será substituído pelo projeto de hipercarro da montadora japonesa na próxima temporada, quando a LMP1 passará a ser gradualmente substituída pela nova classe, a LMH.

"É incrível. Que sorte tivemos. Estou muito feliz pela equipe, pelo menos um dos carros venceu a corrida. Começamos com muitos problemas e o carro #7 teve problemas mais tarde, maior que o nosso. Estou muito feliz com o que fizemos".

"É especial estar no carro na última vitória dele em Le Mans, a terceira consecutiva. É especial".

"Assim que o carro #7 teve problemas, tínhamos apenas um objetivo, vencer pela Toyota, então a corrida se tornou longa e difícil no final, mas estou feliz por fazer parte dessa equipe e mal posso esperar pelo futuro".

 

Buemi destacou os problemas enfrentados não apenas pelo seu carro, como também os demais competidores da LMP1.

"Incrível. Quando você olhar para a corrida, tivemos um furo logo no começo, uma zona lenta que nos atrapalhou e os problemas no freio... parecia que tudo estava perdido. Mas as coisas não são assim em Le Mans. Olha o que aconteceu com a outra Toyota e as Rebellions e, no final, estamos aqui. É uma sensação incrível e eu estou muito feliz".

"Vencer três consecutivas é maravilhoso. Agora recebemos o troféu grande, quando você vence pela terceira vez. E esse era o principal objetivo".

Entenda como Max Verstappen pode sair da Red Bull antes do fim de seu contrato

PODCAST: Após 'comemorar' GP 1000, qual é o tamanho da crise da Ferrari?

 

.

Le Mans: Toyota supera problemas para vencer pela terceira vez; Senna e Serra são segundos na LMP1 e GTE Pro

Artigo anterior

Le Mans: Toyota supera problemas para vencer pela terceira vez; Senna e Serra são segundos na LMP1 e GTE Pro

Próximo artigo

Senna celebra segundo lugar nas 24 Horas: "Le Mans finalmente me deixou subir ao pódio"

Senna celebra segundo lugar nas 24 Horas: "Le Mans finalmente me deixou subir ao pódio"
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Le Mans
Autor Jamie Klein