Fórmula 1
27 out
Treino Livre em
09 Horas
:
57 Minutos
:
05 Segundos
IndyCar
12 set
Evento encerrado
NASCAR Cup
28 out
Evento encerrado
R
Martinsville II
01 nov
Próximo evento em
1 dia
Stock Car Brasil
03 out
Evento encerrado
R
06 nov
Próximo evento em
6 dias
MotoGP
R
GP da Austrália
23 out
Canceled
R
GP da Malásia
29 out
Canceled

Le Mans: Toyota supera problemas para vencer pela terceira vez; Senna e Serra são segundos na LMP1 e GTE Pro

compartilhar
comentários
Le Mans: Toyota supera problemas para vencer pela terceira vez; Senna e Serra são segundos na LMP1 e GTE Pro
Por:
, Repórter

Montadora japonesa conquista terceira vitória consecutiva na prova mas não termina com dobradinha

Às 9h30, horário de Brasília, vimos a bandeira quadriculada para a 88ª edição das 24 Horas de Le Mans. E por mais que a Toyota tenha vencido na LMP1, o trajeto até esse triunfo não foi dos mais tranquilos. Entre os brasileiros, Bruno Senna e Daniel Serra foram os melhores, terminando em segundo em suas classes.

Leia também:

Parecia que o safety car não seria mais acionado na segunda metade da prova, mas tudo mudou com menos de uma hora para o fim. O #39 da equipe Graff na LMP2 teve uma forte batida quando James Allen estava no stint final do trio, levando à saída do carro de segurança com pouco menos de 40 minutos para o fim.

 

A bandeira verde foi acionada novamente com 23 minutos para o fim, proporcionando um final emocionante para a prova com todos os carros largando juntos para o trecho final. 

Na LMP1, deu Toyota mais uma vez, com o #8 de Kazuki Nakajima, Sébastien Buemi e Brendon Hartley triunfando pela terceira vez consecutiva na prova. Mas o caminho não foi dos mais tranquilos para a montadora japonesa. O #8 chegou a passar um bom tempo na garagem durante a primeira metade da prova com problemas no freio, mas superou e terminou com uma boa vantagem.

A Rebellion #1 de Bruno Senna, Gustavo Menezes e Norman Nato conseguiu separar as Toyotas e terminar com o segundo lugar, a cinco voltas dos vencedores. Já o #7 da montadora japonesa, de Kamui Kobayashi, Mike Conway e Jose Maria López, teve que se contentar com o último lugar do pódio devido aos problemas enfrentados com o carro na segunda metade da prova.

Já na LMP2, a vitória ficou com o #22 da United Autosports, do trio Filipe Albuquerque, Paul di Resta e Philip Hanson. O #38 da JOTA ficou em segundo, a quarenta dos líderes com o trio de António Félix da Costa, Anthony Davidson e Roberto Gonzalez. Completando o pódio, o #31 da Panis Racing, com Julien Canal, Nicolas Jamin e Matthieu Vaxiviere.

O trio de André Negrão, Thomas Laurent e Pierre Ragues conseguiu fazer uma ótima recuperação durante a noite e a manhã, subindo até o quarto lugar na classe com o #36 da Signatech Alpine.

Na GTE Pro, o #97 Aston Martin Racing, do trio Alexander Lynn, Maxime Martin e Harry Thincknell, conseguiu reverter a liderança da Ferrari e terminou vitorioso, uma volta a frente do #51 AF Corse Ferrari de Daniel Serra, James Calado e Alessandro Pier Guidi. Completando o pódio, a três voltas do líder, o #95 da Aston Martin Racing, com o trio Marco Sorensen, Nicki Thiim e Richard Westbrook.

Fechando o grid, na GTE Am, a vitória ficou com o #90 da TF Sport, de Jonathan Adam, Charlie Eastwood e Salih Yoluc. Em segundo, o #77 da Dempsey Proton Racing, com Matt Campbell, Riccardo Pera e Christian Ried. Em terceiro, o #83 da AF Corse, com Emmanuel Collard, Nicklas Nielsen e François Perrodo, que terminou colado no #77, a menos de três segundos.

O trio do #61 Luzich Racing, Oswaldo Negri Jr., Côme Ledogar e Francesco Piovanetti, conseguiu melhorar o ritmo ao longo da corrida, terminando em sétimo, a quatro voltas do #90.

O Aston Martin #98, de Augusto Farfus, Paull Dalla Lana e Ross Gunn, que passou a maior parte das 12 primeiras horas lutando pela ponta da GTE Am, entrou nos boxes com problema na suspensão traseira próximo da marca de 16 horas. O carro entrou nos boxes para uma programada troca de freios mas acabou ficando muito mais que o programado na garagem. Quando retornou à pista, estava sete voltas atrás dos líderes e em 17º na classe. O trio terminou em oitavo, a seis voltas. 

 

 

Já o #57, da Team Project Porsche, de Felipe Fraga, Ben Keating e Jeroen Bleekemolen terminou em 14º na classe e o #72, da HubAuto Corse de Marcos Gomes, Tom Blomqvist e Morris Chen, foi o 17º.

As 24 Horas de Le Mans foi a sétima e penúltima etapa da temporada 2020 do Campeonato Mundial de Endurance. Os carros do WEC voltam à pista agora somente 14 de novembro, para as 8 Horas do Bahrein, no circuito de Sakhir.

Entenda como Max Verstappen pode sair da Red Bull antes do fim de seu contrato

PODCAST: Após 'comemorar' GP 1000, qual é o tamanho da crise da Ferrari?

 

Le Mans: Na madrugada, Toyota segue na ponta na marca de 12 horas ; Serra e Farfus lideram GTE Pro e Am

Artigo anterior

Le Mans: Na madrugada, Toyota segue na ponta na marca de 12 horas ; Serra e Farfus lideram GTE Pro e Am

Próximo artigo

Trio da Toyota celebra "grande trabalho" e superação dos problemas para vencer em Le Mans

Trio da Toyota celebra "grande trabalho" e superação dos problemas para vencer em Le Mans
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Le Mans
Autor Guilherme Longo