MotoGP
20 set
-
22 set
Evento encerrado
04 out
-
06 out
Evento encerrado
18 out
-
20 out
Evento encerrado
25 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
15 nov
-
17 nov
Evento encerrado

KTM critica atitude “baixa” da Honda em demissão de Pedrosa

compartilhar
comentários
KTM critica atitude “baixa” da Honda em demissão de Pedrosa
Por:
Co-autor: Gerald Dirnbeck
15 de fev de 2019 19:56

CEO da montadora austríaca fala que time japonês deveria ter mantido Dani pelo menos como embaixador: “ele é um herói”

O CEO da KTM, Stefan Pierer, disse que a Honda tem "mentalidade estreita" por deixar Dani Pedrosa de fora de seu projeto na MotoGP em 2019.

Falando à mídia durante o evento de lançamento da KTM em 2019 no início desta semana, Pierer criticou a Honda por não mostrar mais lealdade para com um piloto que passou toda sua carreira na MotoGP em suas motos.

"Ao contrário dos japoneses, nós entendemos o que é uma família literalmente", disse Pierer. "Nós apoiamos nossa gente nos bons e maus momentos. Quando um piloto se machuca, você fica ao lado dele”.

"Você tem que imaginar que Dani Pedrosa foi demitido da noite para o dia depois de 14 anos com a Honda. O quão baixo é isso? Ele é um herói. Ele é o embaixador."

"E por que ele veio até nós? Porque ele viu com o chefe da equipe da KTM, Mike Leitner, como as coisas funcionam conosco. Que aqui as pessoas estão juntas. O que os outros fazem com o dinheiro, eu tento alcançar com a família.”

"Muitos dos meus pilotos estão agora nas gerências. Dê uma olhada no (ex-campeão de motocross, agora diretor esportivo da KTM) Pit Beirer. Isso é o que nos torna especiais."

Pedrosa não pôde participar do teste mais recente da MotoGP em Sepang depois de passar por uma cirurgia na clavícula, com os médicos estimando um período de três meses de recuperação para o espanhol.

Leitner diz que está "empolgado" com a contribuição de seu ex-piloto na Honda ao projeto da KTM, baseado em suas primeiras impressões em um teste particular que o piloto de 33 anos fez em Jerez no ano passado.

"Eu acho que ele estará completamente apto até o final de abril ou início de maio, se tudo correr como os médicos dizem", disse Leitner, ex-chefe de mecânicos de Pedrosa na Honda.

"Ele venceu inúmeros GPs e está na MotoGP há muitos anos. Ele pode nos ajudar em todos os lugares. Já vimos isso no teste de um dia em Jerez. Foi muito interessante. Estou muito empolgado para quando ele estiver em boa forma."

Leitner acrescentou que ter a perspectiva de um piloto da Honda será útil, com três dos quatro pilotos da KTM em 2019 – Pol Espargaró, Johann Zarco e Hafizh Syahrin – vindos da Yamaha.

"Não foi planejado, mas muitos de nossos pilotos vieram da Yamaha", disse ele. "É por isso que foi muito reconfortante conseguir um piloto de outro fabricante, porque ele vê e explica as coisas de forma diferente."

Negando que a pequena estatura de Pedrosa o torne inadequado para as tarefas de teste, Leitner acrescentou: "Dani é um piloto de testes dos sonhos, porque se alguém está tão fora da norma, ele tem que encontrar uma melhor configuração para pilotar rápido".

Dani Pedrosa, Alberto Puig e Mike Leitner

Dani Pedrosa, Alberto Puig e Mike Leitner

Photo by: Repsol Media

Próximo artigo
Lorenzo diz que tem “intenção” de encerrar carreira na Honda

Artigo anterior

Lorenzo diz que tem “intenção” de encerrar carreira na Honda

Próximo artigo

Suzuki segue Honda e cria departamento específico para competições

Suzuki segue Honda e cria departamento específico para competições
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Pilotos Dani Pedrosa Compre Agora
Equipes Red Bull KTM Factory Racing (MXGP)
Autor Jamie Klein