Últimas notícias

Líder da MotoGP, Quartararo admite que não curte guiar moto da Yamaha "há algum tempo"

Não é a primeira vez que o francês reclama da M1, que sofre com falta de potência

Fabio Quartararo, Yamaha Factory Racing, Francesco Bagnaia, Ducati Team

Atual campeão e líder da MotoGP, Fabio Quartararo vem sofrendo para se manter à frente na luta pelo bicampeonato, devido a um pacote pouco potente da Yamaha, especialmente em meio à melhora dos rivais. E o francês admite que as dificuldades com a moto fazem com que ele não curta guiar a M1 "há algum tempo".

Com muitas dificuldades para ultrapassar, Quartararo não conseguiu minimizar o dano causado pela penalização de volta longa em Silverstone, deixando-o em oitavo, enquanto em Misano ele foi quinto e novamente oitavo em Motegi.

Leia também:

Com apenas um pódio nas últimas seis corridas, Quartararo viu sua liderança para Francesco Bagnaia, que era de 90 pontos em junho, cair para 10 antes do GP do Japão. Para sua sorte, a queda de Pecco e a corrida difícil de Aleix Espargaró em Motegi o permitiram abrir vantagem de 18.

Admitindo que sua corrida em Motegi foi "frustrante" por não conseguir ultrapassar ninguém, Quartararo revelou que não está gostando de guiar a Yamaha no momento.

"É preciso pensar sobre o futuro, e essa é a próxima corrida, porque não voltaremos ao Japão até o próximo ano, quando teremos uma moto melhor. Mas eu não estou gostando de guiar essa moto nas corridas há algum tempo. Se você não larga na primeira fila, pode dar adeus [às chances de vencer".

Fabio Quartararo, Yamaha Factory Racing

Fabio Quartararo, Yamaha Factory Racing

Photo by: Dorna

Esse comentário 'complementa' outro feito por Quartararo no meio do ano, quando disse que não estava gostando do ritmo da Yamaha nas classificações, sendo mais difícil de tirar performance. Com isso, ele tem apenas uma pole em 2022 e outras quatro largadas na primeira fila em 16 provas.

A Yamaha está trabalhando para desenvolver um motor mais potente para 2023, com Quartararo testando o protótipo em Misano. Desenvolvido com a ajuda do ex-chefe de engenharia de F1 Luca Marmorini como consultor, o francês elogiou o motor, mesmo sentindo que há mais que pode ser feito.

BEBEDEIRA e ZOEIRA: Rubinho e Massa citam Kimi, Schumi e Alonso como PARÇAS. Mas quem são os CHATOS?

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura durante nossos programas. Não perca!

Podcast #197 - Na berlinda, qual será o futuro de Ricciardo e Schumacher?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Artigo anterior Com a chegada do Cazaquistão, veja como deve ficar o calendário da MotoGP para 2023
Próximo artigo MotoGP: Márquez diz que recuperação do braço após o GP "levou mais que o esperado"
Assinar