Lorenzo já não descarta retorno: “Voltei a ser feliz com a Yamaha”

Jorge Lorenzo teve sua cota de protagonismo na apresentação da equipe Yamaha. O novo piloto de testes da marca deixou a porta aberta para um possível retorno à MotoGP em 2021

Lorenzo já não descarta retorno: “Voltei a ser feliz com a Yamaha”

Nesta quinta-feira, a equipe Yamaha apresentou sua M1 para a temporada de 2020 da MotoGP, com a presença de seus pilotos titulares, Maverick Viñales e Valentino Rossi. Mas outra pessoa também teve seu espaço no lançamento. O novo piloto de testes da marca, Jorge Lorenzo, apareceu ao final para tirar uma foto com a moto e seu ex-companheiro de equipe, Rossi.

Na parte final da coletiva de imprensa após a apresentação, Lorenzo voltou a ter certo protagonismo, quando foi convidado a se juntar a Viñales e Rossi.

Leia também:

Antes da chegada de Lorenzo, Rossi admitiu ter pressionado a Yamaha a contratar o tricampeão novamente como piloto de testes: "Por mais que ele tenha passado grandes problemas com a Honda na temporada passada, eu sabia que ele voltaria a ser competitivo no seu primeiro dia com a M1", afirmou o italiano.

"Estou muito contente em voltar para minha casa, a Yamaha, a única equipe que me deu condições para ganhar títulos na MotoGP", explicou Lorenzo.

O veterano anunciou sua aposentadoria no final da temporada passada, quando ainda lhe restava um ano de contrato com a Honda. Lorenzo explicou como funcionou a quebra de contrato: "Alberto Puig sempre foi muito inteligente, leal e sempre tive seu apoio. Agradeço muito a eles porque não colocaram nenhuma cláusula que me impedisse de correr por outra equipe em caso de rescisão de contrato".

As boas impressões ao pilotar a Yamaha na terça foram tão boas que agora Lorenzo já não descarta um retorno às pistas em 2021.

"Minha primeira impressão quando me aposentei era a de me retirar em definitivo, porque sentia que estava em um momento diferente da vida. Mas agora, com a Yamaha, voltei a sentir a felicidade de pilotar novamente. Se em Valência as possibilidades de não voltar eram de 99%, agora são de 98%', afirmou.

Lorenzo ainda foi perguntado para comparar as três motos com que competiu na MotoGP. "A Ducati é muito potente; a Honda é difícil de descrever, mas é ágil. E a Yamaha é a moto mais adequada para alguém de tocada mais suave, como é o meu caso".

Confira imagens do lançamento da M1 2020 da Yamaha

Maverick Vinales e Valentino Rossi com a nova M1 da Yamaha Factory Racing
Maverick Vinales e Valentino Rossi com a nova M1 da Yamaha Factory Racing
1/8

Foto de: Lewis Duncan

Maverick Vinales com sua nova M1
Maverick Vinales com sua nova M1
2/8

Foto de: Lewis Duncan

Maverick Vinales com sua nova M1
Maverick Vinales com sua nova M1
3/8

Foto de: Lewis Duncan

Maverick Vinales e Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Maverick Vinales e Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
4/8

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Maverick Vinales, Yamaha Factory Racing
Maverick Vinales, Yamaha Factory Racing
5/8

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
6/8

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
7/8

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Jorge Lorenzo com Valentino Rossi na apresentação da Yamaha
Jorge Lorenzo com Valentino Rossi na apresentação da Yamaha
8/8

Foto de: MotoGP

compartilhar
comentários
Yamaha apresenta moto M1 de 2020 com Viñales, Rossi e Lorenzo
Artigo anterior

Yamaha apresenta moto M1 de 2020 com Viñales, Rossi e Lorenzo

Próximo artigo

Petronas lança moto e espera 2020 de "grandes objetivos"

Petronas lança moto e espera 2020 de "grandes objetivos"
Carregar comentários