MotoGP
25 mar
Próximo evento em
21 dias
R
GP da Argentina
08 abr
Postponed
R
GP das Américas
15 abr
Postponed
R
GP da Espanha
29 abr
Próximo evento em
56 dias
R
GP da França
13 mai
Próximo evento em
70 dias
R
GP da Itália
27 mai
Próximo evento em
84 dias
R
GP da Catalunha
03 jun
Próximo evento em
91 dias
R
GP da Alemanha
17 jun
Próximo evento em
105 dias
R
GP da Holanda
24 jun
Próximo evento em
112 dias
R
GP da Finlândia
08 jul
Próximo evento em
126 dias
R
GP da Áustria
12 ago
Próximo evento em
161 dias
R
GP da Grã-Bretanha
26 ago
Próximo evento em
175 dias
R
GP de Aragón
09 set
Próximo evento em
189 dias
R
GP de San Marino
16 set
Próximo evento em
196 dias
R
GP do Japão
30 set
Próximo evento em
210 dias
R
GP da Tailândia
07 out
Próximo evento em
217 dias
R
GP da Austrália
21 out
Próximo evento em
231 dias
28 out
Próximo evento em
238 dias
R
GP de Valência
11 nov
Próximo evento em
252 dias

Melandri: “para voltar a vencer, correria até de graça"

Marco Melandri afirma que não retorna às pistas em 2016 a qualquer preço; piloto diz que prefere ter ano sabático a aceitar certas condições

compartilhar
comentários
Melandri: “para voltar a vencer, correria até de graça"
Marco Melandri
Marco Melandri
Marco Melandri
Marco Melandri
Marco Melandri, Aprilia Racing Team Gresini
Marco Melandri, Aprilia Racing Team Gresini
Marco Melandri, Aprilia Racing Team Gresini

Marco Melandri, campeão das 250cc em 2002, está sem correr desde que saiu melancolicamente da Aprilla após o GP da Holanda da MotoGP, em junho deste ano. O time havia convocado o italiano no começo de 2015 para o retorno da marca à MotoGP - Melandri já era piloto da fabricante desde 2014, mas no Mundial de Superbike.

Sem o desejo de retornar à MotoGP e com poucas opções em equipes de ponta o Mundial de Superbike após ser preterido pela Yamaha no retorno dos japoneses como time oficial, o italiano agora encara a possibilidade de tirar um ano sabático.

E embora admita que até correria sem receber um centavo se estivesse em uma moto vencedora, Melandri insiste que, para voltar a correr, estabeleceria os próprios termos.

"Já deixei de ganhar dinheiro durante minha carreira, este não é um problema. Quero voltar a vencer, estou buscando essa oportunidade. Para isso, correria até de graça. Mas gostaria de estabelecer meus próprios termos. Por muitos anos eu aceitei condições e projetos que não foram feitos para mim", disse o piloto em entrevista à Gazzetta Dello Sport

Ordens de equipe fora de questão

No ano passado, a recusa de Melandri em ceder a posição para Sylvain Guintoli - companheiro de equipe na Aprilla e postulante ao título - na segunda prova em Magny-Cours gerou muita polêmica e manchou a reputação do italiano como piloto que pensa no que é melhor para o time no paddock do Mundial de Superbike, ainda que o francês tenha se sagrado campeão.

Melandri destacou que essa é uma experiência pela qual ele não pretende passar novamente. "Se competir significa aceitar ordens de equipe, então não me interessa. Eu me recuso a passar por isso novamente. Prefiro ficar sem correr do que me sujeitar a isso", completou.

Rossi admite: “vou ter de dar meu máximo para ser campeão”

Artigo anterior

Rossi admite: “vou ter de dar meu máximo para ser campeão”

Próximo artigo

Lorenzo: “preciso de concentração máxima para ser campeão”

Lorenzo: “preciso de concentração máxima para ser campeão”
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Pilotos Marco Melandri
Equipes Gresini Racing
Autor Jamie Klein