MotoGP confirma sistema de concessões para a temporada 2024

Ducati será a única com o máximo de restrições para o próximo ano

Francesco Bagnaia, Ducati Team

Francesco Bagnaia, Ducati Team

Gold and Goose / Motorsport Images

A MotoGP confirmou nesta semana um sistema revisado de concessões para a temporada 2024, com uma nova base de cálculos.

Mais cedo neste ano, o Motorsport.com revelou que a MotoGP considerava trazer novamente as concessões para frear o avanço da Ducati e ajudar Honda e Yamaha. A proposta visava limitar alocação de pneus, wildcards e desenvolvimento de motores, com a italiana recebendo as principais restrições, além do uso de uma escala decrescente com base nas posições do campeonato.

Leia também:

Agora, a MotoGP confirmou o retorno das concessões e os parâmetros sobre como o sistema funcionará, com a anuência das montadoras. Elas serão colocadas em quatro grupos com base no percentual do máximo de pontos possíveis conquistados em cada janela de avaliação.

Haverão duas janelas de avaliação para as montadoras. A primeira é válida do primeiro evento da temporada para o último, e a segunda é do primeiro evento após a proibição dos testes de verão até o último evento pré-proibição da temporada seguinte.

As montadoras serão colocadas em quatro grupos: A, B, C e D. As do Grupo A terá obtido pelo menos 85% do máximo de pontos de construtores, recebendo 170 pneus de testes, testes privados com pilotos apenas em três circuitos, sem wildcards, um máximo de oito motores por ano e um desenvolvimento congelado além de apenas uma atualização aerodinâmica por ano.

Maverick Vinales, Aprilia Racing Team

Photo by: Gold and Goose / Motorsport Images

Maverick Vinales, Aprilia Racing Team

No Grupo B, o percentual de pontos fica entre 60 e 85% e o C entre 35% e 60%. Fechando, o D tem que ser abaixo de 35%.

Marcas nos Grupos B e C  ficarão sujeitos aos mesmos limites de testes, número de motores, congelamento no desenvolvimento e desenvolvimentos aerodinâmicos, mas podem ter três ou seis wildcards, respectivamente, além de 190 e 220 pneus de teste.

Já as do Grupo D receberão 260 testes de pneus, testes em qualquer circuito, seis wildcards e um máximo de 10 motores com desenvolvimento livres e dois desenvolvimentos aerodinâmicos no ano.

Se uma montadora mudar de Grupo na segunda janela mencionada, as concessões serão ajustadas de acordo.

Para 2024, a Ducati será a única no Grupo A, com KTM e Aprilia no Grupo C e Yamaha e Honda no Grupo D.

FRENTE A FRENTE COM WOLFF: Bastidores da entrevista exclusiva com chefe da Mercedes no GP do Brasil!

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior Rossi teme Márquez na Ducati e manda alerta ao grid da MotoGP: "Será extremamente perigoso"
Próximo artigo MotoGP: Trackhouse Racing chega oficialmente em 2024 como satélite da Aprilia e substituta da RNF

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil