MotoGP: Paraplégico há quase 30 anos, Wayne Rainey guia moto do título de 1992 em momento emocionante de Goodwood; veja vídeo

Exibição feita no tradicional Festival da Velocidade de Goodwood foi feita em companhia do ex-piloto Kenny Roberts, campeão das 500cc

Wayne Rainey et Karun Chandhok
Wayne Rainey et Karun Chandhok
1/8

Foto de: JEP / Motorsport Images

Karun Chandhok et Wayne Rainey
Karun Chandhok et Wayne Rainey
2/8

Foto de: JEP / Motorsport Images

Wayne Rainey
Wayne Rainey
3/8

Foto de: JEP / Motorsport Images

Wayne Rainey et Karun Chandhok
Wayne Rainey et Karun Chandhok
4/8

Foto de: JEP / Motorsport Images

Wayne Rainey et Lin Jarvis
Wayne Rainey et Lin Jarvis
5/8

Foto de: Yamaha

Wayne Rainey
Wayne Rainey
6/8

Foto de: Yamaha

Wayne Rainey
Wayne Rainey
7/8

Foto de: Yamaha

Wayne Rainey
Wayne Rainey
8/8

Foto de: Yamaha

Carregar reprodutor de áudio

O Festival da Velocidade de Goodwood é um dos principais eventos do mundo para fãs do esporte. E em meio a exibições clássicas, um momento emocionou os presentes. Pela primeira vez desde o acidente no GP da Itália de 1993 do Mundial de Motovelocidade, que o deixou paraplégico, Wayne Rainey voltou a guiar a Yamaha YZR500 de seu título nas 500cc em 1992.

Tricampeão da categoria rainha do Mundial de Motovelocidade, conquistando os títulos de 1990, 1991 e 1992, Rainey vinha em mais uma boa temporada com a montadora japonesa, conquistando quatro vitórias em 1993, incluindo a etapa anterior à de Misano, em Brno.

Leia também:

Liderando o campeonato com 11 pontos de vantagem para o rival Kevin Schwantz, Rainey sofreu um forte acidente que encerrou sua carreira no GP da Itália. Ele foi parar na caixa de brita em alta velocidade, sofrendo uma fratura na coluna após o impacto com uma superfície projetada para segurança em corridas de carro. O piloto americano ficou permanentemente paralisado abaixo do peito.

Depois de receber importantes conselhos de Frank Williams, fundador da equipe de Fórmula 1, Rainey voltou ao esporte, mas como chefe da equipe Yamaha. Após decidir voltar aos Estados Unidos para passar mais tempo com sua família, ele ainda ajudou a trazer a MotoGP de volta ao país, com uma corrida em Laguna Seca, em 2003. Desde 2015, Rainey é o presidente da MotoAmerica, que assumiu a organização da AMA Superbike nos EUA. 

Rainey disse que sentiu apreensão antes de se reconectar com sua moto antiga, mas acabou relembrando sentimentos familiares: "Estava bastante nervoso por pilotar a YZR500. Mas, honestamente, é como reencontrar um velho amigo. É fantástico poder voltar à moto e subir a colina [trecho mais famoso de Goodwood] 30 anos depois, com facilidade".

Veja abaixo o emocionante retorno de Wayne Rainey às motos de competição:

Para a utilização de Rainey, a moto foi especialmente modificada por Howard Gregory, um de seus ex-mecânicos, facilitando o controle do americano. A YRZ500 ganhou um seletor elétrico de marchas, disco de freio de aço, de aquecimento mais fáceis, além de todos os controles sendo feitos no guidão.

Ao longo dos últimos meses, Rainey se preparou para a demonstração pilotando uma minimoto, para se readaptar às sensações e equilíbrio.

"A única maneira de realmente sentir a moto será através das minhas mãos", disse Rainey ao Motorsport.com há algumas semanas, desejando se preparar para "sensações muito especiais".

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #183 - O que Alonso poderia fazer hoje em carro de ponta da F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
MotoGP: Bagnaia faz a pole para o GP da Holanda em Assen; líder, Quartararo é 2º
Artigo anterior

MotoGP: Bagnaia faz a pole para o GP da Holanda em Assen; líder, Quartararo é 2º

Próximo artigo

MotoGP: "Dores intensas" forçam Pol Espargaró a abandonar GP da Holanda

MotoGP: "Dores intensas" forçam Pol Espargaró a abandonar GP da Holanda