MotoGP
R
GP da Áustria
13 ago
Próximo evento em
2 dias
R
GP da Grã-Bretanha
27 ago
Canceled
R
GP de San Marino
10 set
Próximo evento em
30 dias
15 out
Próximo evento em
65 dias
R
GP de Aragón
16 out
Próximo evento em
66 dias
R
GP da Austrália
23 out
Canceled
R
GP da Malásia
29 out
Canceled
R
GP de Valência
13 nov
Próximo evento em
94 dias

MotoGP: Rossi crava "99,9% de certeza" de que seguirá no mundial em 2021

compartilhar
comentários
MotoGP: Rossi crava "99,9% de certeza" de que seguirá no mundial em 2021
15 de jul de 2020 18:08

A permanência do multicampeão é uma das grandes dúvidas da MotoGP desde o início do ano

Nesta quarta (15), a MotoGP começou as atividades oficiais da temporada 2020, com duas sessões de treinos livres com os pilotos antes dos treinos para o GP da Espanha em Jerez. Com a volta do mundial, Valentino Rossi e seu futuro na categoria voltaram ao centro das atenções. E o italiano já está quase cravando sua permanência por pelo menos mais um ano.

Após as sessões de treinos livres desta quarta, tendo terminado em terceiro na parte da manhã, atrás de Marc Márquez e Álex Rins, Rossi deu mais um passo adiante no anúncio de sua permanência no mundial.

Leia também:

"Estou negociando com a Petronas. Ainda não assinei nada, mas tenho 99,9% de certeza que estarei aqui no próximo ano", disse Rossi à Sky Itália.

A declaração do Doutor corrobora com informações que circulavam nas últimas semanas de que a negociação do piloto com a Petronas haviam avançado consideravelmente e que um acordo estava próximo de ser assinado.

A situação de Rossi começou ainda no início do ano, quando a Yamaha anunciou a dupla de pilotos da equipe oficial de 2021, que será formada por Maverick Viñales e Fabio Quartararo, com o francês ocupando a vaga do multicampeão.

Para Rossi, que já tem 41 anos, haviam sobrado duas opções: correr pela equipe satélite da Yamaha, a Petronas SRT, tendo todo o apoio da fábrica e uma M1 de ponta, ou a aposentadoria. Nos planos originais, o italiano estava decidido a esperar sete corridas até bater o martelo para decidir se ainda era competitivo ou não. Porém, a pandemia o forçou a revisar seu processo.

Antes da MotoGP anunciar a volta em Jerez, Rossi já admitia a possibilidade de ter que tomar uma decisão antes mesmo de correr em 2020 e vinha dando pistas que gostaria de ficar, mas não para ser apenas mais um no grid.

TELEMETRIA: O que muda na F1 no GP da Hungria, guerra técnica e Vettel na Racing Point

PODCAST: Guerra de bastidores na F1 e entrevista com Igor Fraga

 

MotoGP: Viñales lidera segunda sessão de testes em Jerez

Artigo anterior

MotoGP: Viñales lidera segunda sessão de testes em Jerez

Próximo artigo

MotoGP: Quartararo não acredita que Yamaha seja a "moto a ser batida" em Jerez

MotoGP: Quartararo não acredita que Yamaha seja a "moto a ser batida" em Jerez
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP