MotoGP
R
GP do Catar
25 mar
Próximo evento em
67 dias
R
GP da Argentina
08 abr
Próximo evento em
81 dias
R
GP das Américas
15 abr
Próximo evento em
88 dias
R
GP da Espanha
29 abr
Próximo evento em
102 dias
R
GP da França
13 mai
Próximo evento em
116 dias
R
GP da Itália
27 mai
Próximo evento em
130 dias
R
GP da Catalunha
03 jun
Próximo evento em
137 dias
R
GP da Alemanha
17 jun
Próximo evento em
151 dias
R
GP da Holanda
24 jun
Próximo evento em
158 dias
R
GP da Finlândia
08 jul
Próximo evento em
172 dias
R
GP da Áustria
12 ago
Próximo evento em
207 dias
R
GP da Grã-Bretanha
26 ago
Próximo evento em
221 dias
R
GP de Aragón
09 set
Próximo evento em
235 dias
R
GP de San Marino
16 set
Próximo evento em
242 dias
R
GP do Japão
30 set
Próximo evento em
256 dias
R
GP da Tailândia
07 out
Próximo evento em
263 dias
R
GP da Austrália
21 out
Próximo evento em
277 dias
R
GP da Malásia
28 out
Próximo evento em
284 dias
R
GP de Valência
11 nov
Próximo evento em
298 dias

Rossi admite que vice da MotoGP está ameaçado

compartilhar
comentários
Rossi admite que vice da MotoGP está ameaçado
Por:

Valentino Rossi largou em 14º e terminou em sexto no GP da Áustria e está ciente de que seu atual segundo lugar no campeonato está em perigo

Spielberg - Apesar do mau momento enfrentado pela Yamaha, Valentino Rossi continua a demonstrar corrida após corrida que se encontra em uma forma excepcional. Neste fim de semana, depois de sofrer muito em um circuito que não corre bem com a M1, o italiano não conseguiu passar para o Q2 e teve que largar em 14º, sua pior posição desde a Austrália 2016.

No entanto, Rossi largou feito um foguete e começou a conquistar posições para terminar o GP da Áustria em sexto, um resultado que lhe permitiu manter o segundo lugar geral no campeonato, mas agora 59 pontos atrás de Marc Márquez.

Leia também:

"Estou bastante satisfeito com a corrida porque estávamos muito atrás. Esta manhã fizemos uma mudança que nos permitiu ser um pouco mais constantes, embora meu ritmo também não fosse nada de outro mundo", reconheceu o italiano.

"A coisa foi melhor porque calculava terminar em sétimo ou oitavo. Sabíamos que aqui iríamos mal."

Valentino recuperou sete posições na corrida, com algumas ultrapassagens no limite.

 

"Pelo menos eu pude me divertir durante a corrida porque fiz algumas ultrapassagens e ninguém me passou. Eu consegui pilotar em um ritmo constante e conservar o pneu traseiro".

Com o ritmo do italiano no final da corrida, se ele tivesse largado mais à frente, teria condições de lutar pela quarta posição.

"Se eu tivesse saído um pouco mais na frente, eu poderia ter lutado com Petrucci (5º), não com Crutchlow (4º)", admitiu.

Com a vitória de Lorenzo e do pódio de Dovizioso, a Ducati está perigosamente perto do italiano na classificação do campeonato.

"Acho que as duas Ducati vão me alcançar, mas também acho que em outras pistas vamos sofrer menos."

A Yamaha fará dois testes privados, em Misano e Aragón, para tentar reverter a situação.

"Eu não acho que os dois testes podem mudar a nossa situação. De todas as formas, temos que tentar", concluiu.

Dovizioso: "Não esperava desistir a dez voltas do final"

Artigo anterior

Dovizioso: "Não esperava desistir a dez voltas do final"

Próximo artigo

As imagens da terceira vitória seguida da Ducati na Áustria

As imagens da terceira vitória seguida da Ducati na Áustria
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Evento GP da Áustria
Localização Red Bull Ring
Pilotos Valentino Rossi
Autor Oriol Puigdemont