Surpresa dos testes, Folger acredita em top-10 na estreia

Alemão e seu companheiro Johann Zarco acreditam em bom potencial da Tech 3 para esta temporada

Surpresa dos testes, Folger acredita em top-10 na estreia
Jonas Folger, Monster Yamaha Tech 3
Jonas Folger, Monster Yamaha Tech 3
Jonas Folger, Monster Yamaha Tech 3
Jonas Folger, Monster Yamaha Tech 3
Jonas Folger, Monster Yamaha Tech 3
Jonas Folger, Monster Yamaha Tech 3
Johann Zarco, Monster Yamaha Tech 3
Johann Zarco, Monster Yamaha Tech 3
Carregar reprodutor de áudio

Com uma dupla de pilotos que promete ser destaque em 2017, a Tech 3 não fez feio na pré-temporada. A equipe satélite da Yamaha impressionou bastante com o alemão Jonas Folger, que ficou a 0s5 do melhor tempo de Maverick Viñales no último teste no Catar.

Perguntado se pode terminar no top-10 no próximo fim de semana, na abertura da temporada, Folger respondeu: "Espero que sim. Acho que não é impossível.”

"Veremos o que podemos fazer no fim de semana de corrida, porque é uma história diferente. Mas podemos estar muito felizes com a preparação que fizemos neste inverno. Estamos prontos.”

"Depois do acidente em Phillip Island, perdi alguma confiança, mas eu a reconstruí, especialmente na simulação de corrida.”

"Eu comecei a entender melhor a moto, especialmente quando as condições estão mudando. Me adapto muito bem agora. O pneu piora muito depois de oito ou nove voltas, mas depois fica bastante constante."

Zarco mantém "pés no chão"

Companheiro de equipe de Folger, Johann Zarco, que entra na MotoGP como atual bicampeão da Moto2, ficou entre Folger e Rossi na ordem hierárquica da Yamaha no último dia de testes do Catar, terminando em nono.

Mas o francês diz que não está se deixando levar pela forma forte que ele e seu companheiro de equipe mostraram no inverno. Ainda assim, ele admite que sua Yamaha de 2016 tem um potencial "fantástico".

Perguntado se ele pode ser a surpresa do fim de semana no Catar, Zarco disse: "Eu não espero ser uma surpresa, eu só quero fazer o meu melhor e terminar feliz.”

"É melhor ser bom o ano inteiro do que ser uma surpresa uma vez, então eu continuo com os 'pés no chão' esperando o fim de semana de corrida para fazer um bom trabalho.”

"O potencial desta Yamaha é fantástico, e agora, tendo por perto um dos melhores pilotos, estou muito motivado."

compartilhar
comentários
Pedrosa diz que se sente "mais feliz" do que há um ano
Artigo anterior

Pedrosa diz que se sente "mais feliz" do que há um ano

Próximo artigo

Lorenzo: “Dovizioso pode ser mais rápido que eu”

Lorenzo: “Dovizioso pode ser mais rápido que eu”