MotoGP
02 ago
-
04 ago
Evento encerrado
09 ago
-
11 ago
Evento encerrado
23 ago
-
25 ago
Evento encerrado
13 set
-
15 set
Evento encerrado
20 set
-
22 set
Evento em andamento . . .
R
GP da Tailândia
04 out
-
06 out
Próximo evento em
13 dias
R
GP do Japão
18 out
-
20 out
Próximo evento em
27 dias
R
GP da Austrália
25 out
-
27 out
Próximo evento em
34 dias
R
GP da Malásia
01 nov
-
03 nov
Próximo evento em
41 dias
R
GP de Valência
15 nov
-
17 nov
Próximo evento em
55 dias

Yamaha: VR46 não é empecilho para acordos com outras equipes

compartilhar
comentários
Yamaha: VR46 não é empecilho para acordos com outras equipes
Por:
16 de mar de 2018 21:01

Com time de Valentino Rossi prometido na MotoGP, escuderia japonesa não descarta ter mais de uma equipe satélite

Johann Zarco, Monster Yamaha Tech 3
Johann Zarco, Monster Yamaha Tech 3
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Johann Zarco, Monster Yamaha Tech 3
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing

O chefe da Yamaha na MotoGP, Lin Jarvis, disse que a futura chegada da equipe VR46 de Valentino Rossi na categoria rainha não será uma barreira para assinar um outro time satélite para 2019.

A Yamaha tradicionalmente apenas forneceu duas motos para uma equipe cliente, e precisa encontrar uma equipe substituta para a Tech 3, que a partir do ano que vem se une com a KTM.

No entanto, Jarvis sugere que o fabricante da Iwata pode estar preparada para abandonar sua política de fornecimento de apenas duas motos, potencialmente eliminando um obstáculo para a assinatura com uma nova equipe satélite.

"Se você voltar para o passado, a Yamaha estava fornecia mais motos", disse Jarvis. "Nos dias de WCM e d'Antin, em 2001 e 2002, estávamos fornecendo oito motos.”

"Tivemos muita quantidade, mas não muita qualidade. Então, fizemos uma mudança e fomos em uma direção diferente. Achamos que o melhor era ter quatro motos.”

"Isso também pode mudar no futuro, porque muitas coisas mudaram nos últimos dez anos. Nós definitivamente estamos abertos a fornecer mais de quatro motos no futuro. Eu não vejo isso como um problema.”

"Valentino não decidiu entrar definitivamente na MotoGP. E se entrar, vai ser em 2021. Mas com um piloto ou dois? Isso vai ser daqui três anos, podemos mudar muitas coisas daqui até lá.”

"Eu não acho que vai ser uma barreira para outra equipe ser um time satélite da Yamaha."

Jarvis acrescentou que, embora seja possível que a Yamaha pudesse optar por não ter uma equipe satélite em 2019, ele gostaria de ter algum acordo que estabelecesse isso até o final de maio.

"Claro que é uma opção não ter uma equipe de satélite também", disse ele. "Nós temos que avaliar isso, dependendo dos possíveis parceiros que podemos encontrar, dependendo das condições”.

"Nós gostaríamos de fazer isso antes de junho, porque depois disso você começa a planejar a próxima temporada, e você deve estar pronto com todas as suas decisões sobre na mão."

Reportagem adicional por Oriol Puigdemont

Próximo artigo
Viñales: Yamaha teve problemas em todas as áreas

Artigo anterior

Viñales: Yamaha teve problemas em todas as áreas

Próximo artigo

Crutchlow: Treino durante o dia no Catar é desperdício

Crutchlow: Treino durante o dia no Catar é desperdício
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Equipes Movistar Yamaha MotoGP , Team VR46
Autor Jamie Klein