NASCAR: Paludo vê “expectativa alta” para brigar na frente em Austin

Piloto gaúcho realiza segunda corrida da temporada em circuito misto pela Xfinity Series neste sábado

NASCAR: Paludo vê “expectativa alta” para brigar na frente em Austin

Miguel Paludo volta a carregar a bandeira brasileira no grid de uma corrida da NASCAR neste sábado (22). O piloto reassume o cockpit do Chevrolet Camaro #8 preparado pela JR Motorsports na estreia da Xfinity Series no Circuito das Américas (COTA), pista texana que recebe o GP dos EUA de F1 e a etapa norte-americana da MotoGP.

Diferentemente da estreia em fevereiro, agora o brasileiro irá treinar e classificar seu carro –ingredientes que reforçam o otimismo para uma nova apresentação convincente.

Leia também:

Quando competiu no “Roval” de Daytona em fevereiro, Paludo teve seu primeiro contato com o carro nas voltas de apresentação. Por restrição imposta pelo protocolo de prevenção da Covid-19, a etapa da Xfinity Series foi concentrada em apenas um dia, sem testes, treinos livres nem quali.

Apesar de nunca ter andado neste carro, tampouco na versão mista da pista de Daytona, Paludo fez bonito. Largou do fundo, em 35º, e usou o primeiro segmento da prova para escalar o pelotão. Ele era um dos mais velozes da pista e disputava a quarta posição quando sofreu furo de pneu. Caiu de volta para o fundo do grid, inclusive perdendo a volta do líder. Mas novamente soube negociar as ultrapassagens e se posicionar bem nas relargadas, para receber a bandeira quadriculada em oitavo lugar.

Agora, com treino livre, quali e na pista de Austin que é inédita não só para ele como para todo o grid, a expectativa é mais alta.

Estão inscritos nada menos que 43 carros na prova, incluindo grandes nomes da NASCAR Cup Series como Kevin Harvick e Kyle Busch. Nesta sexta-feira acontece o treino livre. O quali é no início da tarde de sábado, com a largada para a prova de 46 voltas (ou 156 milhas) às 17h pelo horário de Brasília. O Fox Sports exibe a prova ao vivo para o Brasil.

“É mais um circuito que eu não conheço, mas agora diferente de Daytona tem treino de 50 minutos porque é a estreia da NASCAR lá”, disse Paludo. “A maioria dos pilotos não conhece a pista, o que nivela o grid inteiro e ainda tem 50% de chance de chuva tanto na sexta quanto no sábado. Isso acaba levando mais emoção ainda ao fim de semana como um todo.”

“Fiz muitas horas de simulador, o que ajuda a ter parâmetros e referências de freadas. Não vejo a hora de sentar no carro sexta-feira e treinar. A expectativa é alta pois mostramos em Daytona velocidade para brigar na frente. Claro que com os pilotos da Cup no grid a concorrência será ainda mais alta, mas temos que concentrar no nosso trabalho e fazer o máximo para representar a BRANDT da forma como ela merece.”

compartilhar
comentários
Miguel Paludo Charity Race tem domínio de Cristiano Bohessef

Artigo anterior

Miguel Paludo Charity Race tem domínio de Cristiano Bohessef

Próximo artigo

NASCAR: Paludo volta a brigar no top 5 da Xfinity, mas abandona com quebra de transmissão

NASCAR: Paludo volta a brigar no top 5 da Xfinity, mas abandona com quebra de transmissão
Carregar comentários