Porsche Cup Interlagos - Endurance

Mello destaca “transformação” que viveu ao longo de dez anos na Porsche Cup

Piloto do carro #29 estreou na categoria em 2013 e subiu toda a “escada” da Porsche, chegando à classe principal da Carrera Cup em 2022

Rodrigo Mello

Um dos pilotos mais experientes da Porsche Cup completa uma marca histórica neste fim de semana. Durante a passagem da categoria em Interlagos, válida pela primeira etapa Endurance de 2023, Rodrigo Mello completa 10 anos de Porsche, em uma carreira cuja evolução pode até se confundir com a da própria categoria.

“É muito doido, porque não parece que fazem dez anos”, disse o piloto ao Motorsport.com. “Passou muito rápido”.

Leia também:

Mello fez sua estreia em 2013, disputando a categoria de entrada da GT3 Cup (hoje Sprint Challenge). Desde então, subiu toda a escada da Porsche Cup, chegando em 2022 ao nível mais alto, a Carrera Cup.

O piloto destaca o papel que a categoria teve em sua carreira dentro e fora das pistas, conciliando sua rotina de advogado com a de piloto.

“Muitas coisas aconteceram, e eu vivi muitas coisas maravilhosas nesse período. Mas, mais do que isso, a Porsche Cup transformou a minha vida. Eu comecei aqui como um hobby. Eu corria de kart quando era criança, parei, mas sempre quis voltar”.

“Quando eu pude, comecei a correr aqui. Mas era um hobby, porque eu já trabalhava como advogado. Mas nesse meu crescimento aqui, eu precisei me dedicar cada vez mais”.

“E para correr na categoria que eu estou, andando com pilotos que são profissionais, isso significa que eu tive que me transformou. Então o resumo é esse: a Porsche Cup me transformou nesses 10 anos”.

O piloto do carro #29 destaca como que a Porsche Cup abriu uma janela para a chegada de novos nomes ao esporte a motor, incluindo muitos em situação similar à sua, não tendo o automobilismo como a atividade principal, ou até mesmo para quem procura o oposto.

“Aqui propicia grandes oportunidades. Eu era um gentleman driver quando cheguei aqui, mas hoje não sou. Não sou um piloto profissional, não vivo disso, mas tenho meus patrocinadores, compromissos profissionais”.

“É possível. Eu sou a prova viva de que isso é possível. No começo, a categoria era mais para quem tinha uma situação financeira mais estável. Hoje, a categoria ganhou tanta forma, com mídia, divulgação... que ter patrocinador não é fácil, mas hoje existem pilotos aqui que vivem disso, que conseguem tratar isso como a sua profissão”.

Mello ainda destaca a evolução “estrondosa” da Porsche Cup ao longo dos últimos dez anos.

“Tudo aumentou, se multiplicou. Quando eu vim, éramos em menos pilotos, e o tamanho do evento aumentou, em termos de público, mídia, patrocinadores. Virou algo enorme. É impressionante esse crescimento. Para mim, disputa entre as categorias nacionais de maior exposição”.

Para finalizar, Mello deixa um recado aos pilotos que querem seguir esse caminho: “Confie em si próprio e venha. Foi o que eu fiz. Eu vim, comecei a criar caminhos para isso, viabilizando minha trajetória. Eu sou um cara sonhador, que luta muito pelas coisas que quer, eu acredito em mim e eu faço”.

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Totaro fala sobre retorno emocionante à Porsche Cup um ano após grave acidente
Próximo artigo Porsche: Neugebauer/Zonta começam temporada Endurance na primeira fila em Interlagos

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil