Fórmula 1
27 out
Próximo evento em
15 Horas
:
20 Minutos
:
25 Segundos
IndyCar
12 set
Evento encerrado
NASCAR Cup
28 out
Evento encerrado
R
Martinsville II
01 nov
Próximo evento em
1 dia
Stock Car Brasil
03 out
Evento encerrado
R
06 nov
Próximo evento em
6 dias
MotoGP
R
GP da Austrália
23 out
Canceled
R
GP da Malásia
29 out
Canceled

Porsche Cup encara recorde de temperatura na etapa tripla de Interlagos

compartilhar
comentários
Porsche Cup encara recorde de temperatura na etapa tripla de Interlagos
Por:
, Especial para o Motorsport.com

Capital paulista bateu recorde de temperatura para esta época do ano desde 1943

A quarta etapa da Porsche Cup 2020, terceira do campeonato de Sprint, trouxe um recorde para Interlagos antes mesmos dos carros entrarem na pista, o de temperatura.

Uma onda de calor nunca antes vista no início da primavera também desembarcou na capital paulista. Essa época do ano não registrava temperaturas acima dos 35°C desde 2014.

Leia também:

Com 38°C de temperatura ambiente, o asfalto de Interlagos atingiu picos de 55°C e os bólidos alcançaram temperaturas que passaram dos 60ºC.

Foi a maior temperatura na capital paulista desde o início da medição oficial, em 1943.

Ricardo Miranda, engenheiro da Porsche Cup, falou com exclusividade para o Motorsport.com, em Interlagos, sobre os efeitos das altas temperaturas nos bólidos da categoria.

“O alto calor prejudica muito os pneus, as equipes têm que trabalhar com muita atenção na pressão para controlar ao máximo o desgaste que eles sofrem ao longo da corrida. Os compostos chegaram a atingir temperaturas na casa dos 130ºC durante os treinos de quinta feira. Outra coisa que esse calor afeta é o desempenho dos carros. Existe uma pequena perda de potência e de velocidade de reta por conta da temperatura externa e da pista.”

Werner Neugebauer, piloto vencedor da primeira etapa da Porsche Endurance, no Velocitta e quarto colocado na Carrera Sprint falou sobre os efeitos do calor para os pilotos.

“Não é comum andarmos em temperaturas tão elevadas quanto hoje”, disse o piloto da Shell. “Geralmente essas temperaturas nos pegamos correndo em Goiânia ou no Velocitta. Nos treinos da corrida de Endurance nós treinamos com um calor parecido com esse. E é um desafio imenso, o carro perde potência, o motor não rende bem e o pneu também perde desempenho. É como se estivéssemos andando em uma pista de bolinhas de gude. Precisamos cuidar do carro e nos cuidar também. Nos hidratar e estar com o preparo físico em dia para suportar essa temperatura dentro do carro.”

Para sexta-feira, a previsão é de altas temperaturas, os pilotos aceleram com expectativas girando na casa dos 38°C para os qualis e para a primeira corrida da rodada tripla.

No sábado a previsão é de temperatura baixa e com possibilidade de chuva em Interlagos.

As atividades da Porsche Cup começam nesta sexta-feira (02), com as provas da Carrera e GT3 Cup. O Motorsport.com transmite as provas ao vivo a partir das 16h, diretamente do autódromo de Interlagos.

Veja como foi a primeira etapa da Endurance da Porsche Cup Brasil

PODCAST: Kimi Raikkonen, 'apenas' um grande personagem ou um verdadeiro campeão?

 

Porsche Cup: Feldmann revela estratégia para disputa do título: “Tenho que marcar o Paludo”

Artigo anterior

Porsche Cup: Feldmann revela estratégia para disputa do título: “Tenho que marcar o Paludo”

Próximo artigo

Porsche Cup adere ao Outubro Rosa e carros terão novidades; confira

Porsche Cup adere ao Outubro Rosa e carros terão novidades; confira
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Porsche
Autor Guto Mauad