Comparável ao BBB e sete vezes mais que medalha de ouro olímpica: o superprêmio da Stock Series

A maior premiação do automobilismo brasileiro supera quantias que serão pagas aos atletas brasileiros dos Jogos de Paris em 2024

Stock Series

Stock Series

Duda Bairros

Restam poucos dias para que seja conhecido o vencedor do maior prêmio já oferecido na História do automobilismo brasileiro. Anualmente, o Grupo Veloci, proprietário da Vicar, vai conceder ao campeão da Stock Series o equivalente a R$ 2,5 milhões, orçamento que será usado para disputar a temporada seguinte da Stock Car Pro Series — a principal categoria do continente.

Além disso, o competidor terá ainda cerca de 50% do espaço em seu carro e macacão para vender a patrocinadores. Criada na temporada em que a Stock Series comemora 30 anos de existência, a iniciativa reforça a valorização da categoria de base pela empresa promotora, a Vicar, que é controlada pelo Grupo Veloci.

Leia também:

O prêmio entregue ao futuro campeão da Stock Series é comparável ao que foi conquistado por Amanda Meirelles, a vencedora da 23ª edição do Big Brother Brasil, reality show da Rede Globo. A médica faturou R$ 2,88 milhões, valor recorde na história da atração global, uma vez que houve um aumento de 87% em relação ao prêmio de 2022: R$ 1,5 milhão.

Recentemente, o Comitê Olímpico do Brasil anunciou os valores da premiação para atletas medalhistas nos Jogos Olímpicos de Paris 2024. Para homens e mulheres que atuam em esportes individuais, a medalha de ouro valerá R$ 350 mil, enquanto a prata resultará em R$ 210 mil e a medalha de bronze representará R$ 140 mil.

Os valores tiveram um aumento de 40% em relação ao que foi aplicado no último ciclo olímpico. Desta forma, o piloto campeão da Stock Series em 2023 receberá o equivalente a sete medalhas de ouro olímpicas conquistadas por um atleta brasileiro nos Jogos de 2024.

Os candidatos

São três os concorrentes ao superprêmio para o campeão da Stock Series em 2023. Com 20 anos, o paranaense Zezinho Muggiati chegará à Super Final, em Interlagos, na condição de líder do campeonato. O piloto da W2 Racing ProGP tem uma campanha de seis vitórias, 12 pódios, quatro poles e sete voltas mais rápidas, além de 349 pontos marcados até agora.

O maior desafiante de Muggiati na luta pelo título e a premiação recorde no automobilismo nacional é Gabriel Robe. O gaúcho, que já conquistou a taça de campeão da divisão de acesso em 2017, trilhou campanha de destaque correndo com a Garra Racing Team na atual temporada. Com 26 anos, o piloto e também dentista registrou quatro vitórias, dez pódios, quatro poles e cravou quatro vezes a volta mais rápida. Vice-líder, Robe totaliza 330 pontos até o momento.

Arthur Gama é o terceiro finalista na Stock Series em 2023. Companheiro de equipe de Gabriel Robe na Garra, o porto-alegrense de 18 anos faz sua estreia na categoria nesta temporada. Gama chegou à condição de concorrente depois de ter cruzado a linha de chegada em primeiro lugar na etapa do Velocitta e de ter subido sete vezes ao pódio, além de ter registrado uma vez a volta mais rápida. Terceiro colocado na tabela, Gama soma 275 pontos e reúne chances matemáticas de ser campeão e, também, de integrar o grid da Stock Car com o cobiçado superprêmio.

Podcast #260 – Quem só deu bola fora na F1 em 2023?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior Em ação inédita, campeão da Stock Series estará no grid da Stock Car em Interlagos
Próximo artigo Conheça os três "jovens sonhadores" que disputam o maior prêmio do automobilismo brasileiro

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil