Stock Car: Átila Abreu espera evolução nos qualis para brigar por título

Piloto sorocabano acredita em potencial do carro e da equipe para disputar título inédito

Stock Car: Átila Abreu espera evolução nos qualis para brigar por título
Carregar reprodutor de áudio

Com três das 12 etapas já percorridas no calendário de 2022 da Stock Car, a categoria chega à marca de 25% de sua jornada completada.

Átila Abreu falou sobre a trajetória até o momento e pontuou onde melhorar para chegar com protagonismo na disputa pelo título na fase final da temporada.

Leia também:

Os primeiros três eventos do ano foram considerados especiais pelo piloto, afinal a temporada começou com a Corrida de Duplas em Interlagos, onde o #51 recebeu Renan Guerra como companheiro. Após isso, a jornada no Anel Externo de Goiânia, pista pouco utilizada pela categoria e o inédito GP do Galeão, no aeroporto do Rio de Janeiro, praça que voltou a receber a principal categoria do automobilismo nacional após uma década.

“Ainda não tivemos uma força despontando igual ao Casagrande no ano passado”, disse Átila. “Temos pilotos que pontuaram bem até então, mas o campeonato chega muito equilibrado quando ele de fato começa para todos nós. A corrida de duplas tem uma dinâmica muito diferente, depois dois traçados praticamente ovais que enganam muito em relação a desempenho e onde cada um está em relação a disputa do título.”

Para Átila, o momento chave do campeonato começa a partir da próxima etapa da temporada, no Velocitta, quando a categoria volta para os traçados tradicionais do calendário: “É o momento em que todos voltamos a correr praticamente em casa, pois são pistas onde andamos diversas vezes no ano. Única novidade pode ser Brasília, mas não sabemos se vai ficar pronto ou não.”

11º colocado no atual campeonato, Átila projeta o promissor futuro em 2022. O piloto tem extraído bons resultados e boas performances em corridas, mas aponta onde acredita haver margem para melhora.

“O nosso carro está muito bom, a equipe muito mais entrosada que na temporada passada, então os pits stops têm sido muito bons. Ritmo de corrida e estratégias estão sendo bem-feitas ao longo do fim de semana, mas ainda pecamos na classificação, o que nos coloca em posições complicadas para largar e disputar pódios e vitórias. Isso tem sido nosso calcanhar de Aquiles no ano.”

Para a sequência da temporada, Átila foca no trabalho para ser o grande divisor de águas. O sorocabano acredita que os bons resultados vão aparecer e isso é fruto de trabalho bem-feito, coisa que ele tem identificado dentro da equipe ao longo das primeiras etapas da temporada.

“Os resultados vão aparecer, é questão de tempo até eles chegarem. Sinto que estamos com uma estrutura melhor que no ano passado, mas ainda não encaixamos aquele resultado igual tivemos em 2021 onde vencemos duas corridas no ano de estreia da equipe na categoria. Eu acredito muito no potencial que temos para conquistar esses objetivos.”

A temporada da Stock Car volta aos traçados tradicionais do calendário. Com eventos marcados para Velocitta, Brasília, Interlagos e Goiânia, além de um palco ainda a definir.

Veja como foi a etapa do Galeão da Stock Car

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST - PÓDIO: Leclerc passeia, Verstappen quebra e Russell é pódio na Austrália

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

 

compartilhar
comentários
Stock Car: Átila Abreu salva top 10 na volta final no Rio
Artigo anterior

Stock Car: Átila Abreu salva top 10 na volta final no Rio

Próximo artigo

Stock Car: Cacá Bueno comemora "dia inesquecível" no Rio de Janeiro

Stock Car: Cacá Bueno comemora "dia inesquecível" no Rio de Janeiro