Fórmula 1 IndyCar
12 set
Evento encerrado
NASCAR Cup
18 out
Evento encerrado
R
Texas II
25 out
Próximo evento em
3 dias
Stock Car Brasil
03 out
Evento encerrado
R
06 nov
Próximo evento em
15 dias
MotoGP
16 out
Evento encerrado
R
GP da Austrália
23 out
Canceled

CEO do WEC fala sobre cancelamento de etapa de Sebring

compartilhar
comentários
CEO do WEC fala sobre cancelamento de etapa de Sebring

Após a decisão tomada nesta quarta-feira à noite pelo promotor do Campeonato Mundial de Endurance da FIA, conversamos com Gerard Neveu, na Flórida, para descobrir mais detalhes sobre a mudança

Após o anúncio do presidente americano Donald Trump da proibição de entrada de pessoas vindas de 26 países da Europa na noite desta quarta-feira, o Campeonato Mundial de Endurance da FIA (WEC), se viu sem opções a não ser cancelar as 1000 Milhas de Sebring.

A etapa, que seria realizada no próximo final de semana, em uma dobradinha com o IMSA, precisou ser cancelada devido à origem da grande maioria dos pilotos do WEC, que são de países que estão proibidos de entrar nos Estados Unidos pelos próximos 30 dias. O Motorsport.com conversou com exclusividade com o CEO do WE, Gerard Neveu sobre a decisão. 

Leia também:

Motorsport.com: Quando você tomou a decisão de cancelar a corrida?

Gerard Neveu: Como você sabe, estávamos monitorando de perto a situação, mas, assim que o presidente Trump fez o anúncio sobre a proibição de voos da Europa continental, sabíamos que tínhamos pouca escolha a não ser cancelar imediatamente. Agimos rapidamente, pois muitos membros da nossa equipe, dentro do WEC e de nossos competidores estavam prestes a embarcar em aviões para chegar à Flórida. Divulgamos as notícias o mais cedo possível na Europa para alertar as pessoas para cancelar ou alterar seus planos.

Motorsport.com: Você poderia ter tomado a decisão antes?

Gerard Neveu: Trabalhando em conjunto com o IMSA e Sebring Raceway e levando em consideração os conselhos da Organização Mundial da Saúde e das autoridades federais e estaduais de saúde dos EUA que tínhamos todos os dias até 11 de março, não era necessário tomar essa decisão mais cedo. Estávamos indo em frente. Havia preocupações, é claro, especialmente em relação à situação na Itália que estávamos avaliando, mas, às 17h de ontem, ainda era possível naquele momento competir.

Motorsport.com: A corrida será disputada mais tarde?

Gerard Neveu: Com nossa temporada sendo executada em dois anos civis, essa opção é mais difícil para nós do que, digamos, o IMSA, que poderia colocar uma corrida de maneira viável no final do ano. É difícil dizer mais sobre isso agora. Neste ponto, provavelmente não precisa ser dito, mas todos estamos desesperadamente desapontados. A SuperSebring não foi apenas um evento extremamente importante para corridas de carros esportivos, no que diz respeito à visibilidade nos EUA e aos resultados, mas em um nível pessoal, foi o favorito de quase todos os envolvidos. Estamos diante de uma situação muito desafiadora, totalmente sem precedentes e imprevisível, e que está mudando a cada dia.

Motorsport.com: O que acontece com toda a infraestrutura já existentes?

Gerard Neveu: Nossa equipe de logística e esportes do WEC já estava no local para a instalação. Eles, juntamente com o nosso parceiro de logística, a DHL Global Forwarding, garantirão que o frete seja embalado e enviado com segurança para a Europa. É um trabalho enorme, mas temos uma excelente equipe trabalhando nisso. Gostaria de aproveitar esta oportunidade para agradecer a toda a equipe da organização e aos diferentes fornecedores envolvidos nessa situação tão difícil que estão trabalhando dia e noite para resolver os problemas. Muito sinceros agradecimentos também aos nossos parceiros do IMSA, a todos os concorrentes do WEC por seu total apoio nessas circunstâncias únicas e desafiadoras. ”

Motorsport.com: Que implicações isso tem para o WEC?

Gerard Neveu: Antes de responder a isso, nossa primeira e maior preocupação é com as pessoas afetadas pelo vírus, onde quer que estejam. Primeiro, precisamos cuidar um do outro e ficar juntos, nos apoiando para superar a pandemia de coronavírus. Dito isto, como tantos outros campeonatos, o impacto comercial, esportivo e humano que isso terá no futuro é considerável, por isso devemos trabalhar ainda mais para adaptar, refinar, renovar ou revitalizar nosso campeonato. Não estamos dizendo que será fácil, mas é isso que precisamos fazer. No curto prazo, o que devemos lembrar, porém, é que estamos no meio de uma situação transitória, mesmo que seja uma situação sem fim definitivo. Precisamos manter a calma, cuidar das pessoas mais próximas e enfrentar os desafios de cada dia que chegarem.

Motorsport.com: Outras corridas serão canceladas?

Gerard Neveu: Estamos muito, muito conscientes de que esta é uma situação que muda rapidamente e que nenhum de nós já enfrentou antes. Honestamente, no momento, não podemos responder a essa pergunta porque não é apenas nossa decisão. Manteremos todos informados o mais breve possível. Obviamente, manteremos nosso grupo de monitoramento do Covid-19 existente e continuaremos mantendo nosso paddock informado sobre quaisquer desenvolvimentos.

WEC cancela 1000 Milhas de Sebring após restrições de viagem dos EUA

Artigo anterior

WEC cancela 1000 Milhas de Sebring após restrições de viagem dos EUA

Próximo artigo

F1, MotoGP e mais: entenda o impacto do coronavírus no esporte a motor

F1, MotoGP e mais: entenda o impacto do coronavírus no esporte a motor
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria WEC