Fórmula 1
10 out
-
13 out
Evento encerrado
MotoGP
04 out
-
06 out
Evento encerrado
R
GP do Japão
18 out
-
20 out
Próximo evento em
1 dia
IndyCar
30 ago
-
01 set
Evento encerrado
20 set
-
22 set
Evento encerrado
NASCAR Cup
11 out
-
13 out
Evento encerrado
R
Kansas II
18 out
-
20 out
Próximo evento em
1 dia
Stock Car Brasil
13 set
-
15 set
Evento encerrado
18 out
-
20 out
Próximo evento em
1 dia

Mundial de Rali: problema elétrico impõe dificuldade a brasileiros que tentam o título

compartilhar
comentários
Mundial de Rali: problema elétrico impõe dificuldade a brasileiros que tentam o título
6 de out de 2019 18:40

Varela e Gugelmin consertaram o carro com prova em andamento e forçaram o ritmo para recuperar terreno

Uma peça de apenas R$ 50 exigiu da dupla brasileira Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin mais do que habilidade ao volante e astúcia nas dunas do deserto do Saara durante o primeiro dia da 20ª edição do Rally do Marrocos, válido pela última etapa do Campeonato Mundial da modalidade Cross-Country da categoria.

Leia também:

Logo no início da prova, o plug de conexão da ventoinha do carro da dupla, que briga pelo título mundial, se soltou e forçou piloto e navegador a improvisar um conserto com a corrida em andamento.

Vencedores das etapas do Qatar e Casaquistão, além de terem obtido o segundo lugar nos Emirados Árabes, Varela e Gugelmin lutam por dois pontos para garantir o campeonato de 2019. Eles terminaram o primeiro dos cinco dias de corrida na oitava colocação. Seus mais diretos concorrentes, os russos Fedor Vorobyev/Kirill Shubin, ficaram na sétima posição.

Problema inesperado

O sistema de refrigeração do motor é alterado pelas equipes para obedecer ao regulamento FIA, que, como na F-1, determina as regras técnicas da competição.

“Foi um susto, claro, mas a gente tem que manter a cabeça no lugar. Neste tipo de rali é muito comum acontecerem coisas inesperadas – e aí está a graça, você nunca sabe como será o próximo dia. Ou o próximo quilômetro”, diz o piloto da equipe Monster Energy/Can-Am.

“Uma peça baratinha dessas pode colocar tudo a perder em um campeonato mundial. Felizmente nós identificamos rápido o problema, que aconteceu duas vezes. Primeiro, 30 segundos antes da largada. Depois, no primeiro quilômetro de prova. O carro superaqueceu. Nós paramos e fizemos uma ligação direta, sem plugue. Depois disso, como esperávamos, o carro foi perfeito até o final”, conclui Varela.

Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, Can-Am Maverick X3 - FIA World Cup for Cross-Country Rallies 2019

Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, Can-Am Maverick X3 - FIA World Cup for Cross-Country Rallies 2019

Photo by: Marian Chytka

Desafio comum

A maior dificuldade para todos os competidores do Mundial no primeiro dia no Marrocos foi a grande quantidade de pedras, presentes especialmente em 100 dos 300 quilômetros de especiais (trajeto cronometrado em alta velocidade).

“Isso provocou muitas quebras e pneus furados. Sem contar os vários abismos que ladeavam a trilha. Pelo menos um carro caiu em um deles, mas felizmente sem feridos graves. Andamos rápido e o nosso Can-Am Maverick foi sensacional, e nos ajudou a recuperar terreno. O importante é que o nosso carro está muito bom e confiável. Amanhã vamos fazer outra prova de recuperação. Mas sempre com foco na briga pelo título”, diz Gustavo Gugelmin.

“Nossos principais rivais também tiveram problemas e ficaram em sétimo. Então, estamos tranquilos, pois mantivemos nossas chances”, observa o navegador da equipe Monster Energy/Can-Am.

O segundo dia de competição do Rally do Marrocos contará com 295 quilômetros de especiais e 200 de deslocamentos. Confira a classificação deste sábado no deserto do Saara:

 

1) Aron Domzala/ Maciej Marton (Polônia), Can-Am Maverick X3

2) Kees Koolen/Monica Plaza (Holanda/Espanha), Can-Am Maverick X3 RXS

3) Gerrard Farres Guell/Armand Monleon (Espanha), Can-Am Maverick

4) Aleksei Shmotec/Andrei Rudnitsk (Rússia/Bielorussia), Snag Proto

5) Hernan Garces/Juan Pablo Latrach (Chile), Can-Am Maverick X3

6) Aleksandr Dorosinskiy/Oleg Uperenko (Rússia/Lituânia), Can-Am Maverick X3

7) Fedor Vorobyev/Kirill Shubin (Rússia), Can-Am Maverick X3

8) Reinaldo Varela/Gustavo Gugelmin, Can-Am Maverick X3

9) Sergei Kariakin/Anton Vlasiuk (Rússia), Snag Proto

10) José Luís Pena Campo/Tafael Tornabell Cordoba (Espanha), Polaris RZR 1000 Turbo

 

Quer ver Fórmula 2, Fórmula 3, Indy e Superbike de graça? Inscreva-se no DAZN e tenha acesso grátis por 30 dias a uma série de eventos esportivos. Cadastre-se agora clicando aqui.

 

Siga o Motorsport.com Brasil no Twitter, Facebook, Instagram e Youtube

Próximo artigo
Alonso sofre com pneus furados em etapa inaugural do rali do Marrocos

Artigo anterior

Alonso sofre com pneus furados em etapa inaugural do rali do Marrocos

Próximo artigo

Alonso tem dia positivo e entra no top-10 do rali do Marrocos

Alonso tem dia positivo e entra no top-10 do rali do Marrocos
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Cross-Country Rally , Dakar
Evento Rali do Marrocos
Pilotos Gustavo Gugelmin , Reinaldo Varela