Fórmula 1
29 ago
-
01 set
Evento encerrado
05 set
-
08 set
Evento encerrado
19 set
-
22 set
Evento encerrado
26 set
-
29 set
Evento encerrado
10 out
-
13 out
Evento encerrado
31 out
-
03 nov
Próximo evento em
16 dias
14 nov
-
17 nov
R
GP de Abu Dhabi
28 nov
-
01 dez
Próximo evento em
44 dias

Acionistas da Rich Energy estão tentando salvar acordo com a Haas

compartilhar
comentários
Acionistas da Rich Energy estão tentando salvar acordo com a Haas
Por:
Co-autor: Scott Mitchell
11 de jul de 2019 13:04

CEO da empresa postou um tweet nesta quarta encerrando o acordo, mas investidores tentarão manter a parceria

Os acionistas da empresa de energéticos Rich Energy estão tentando salvar o contrato de patrocínio com a equipe Haas na Fórmula 1. A novidade vem após o CEO da companhia postar uma mensagem em uma rede social pondo fim à parceria nesta quarta-feira.

Leia também:

Fontes internas disseram ao Motorsport.com que a postagem foi feita por uma pessoa autorizada ou pelo próprio CEO da empresa, William Storey, sem o conhecimento dos investidores, em uma aparente divergência de opiniões.

No entanto, os acionistas estão interessados em proteger seus investimentos na marca e isso inclui salvar a relação com a equipe. Uma das fontes disse ao Motorsport.com: “O acordo não foi encerrado e William não tem autoridade para fazê-lo. Os investidores estão tentando limpar a bagunça que ele fez, mas como sempre, são apenas negócios”.

Os acionistas listados ao lado de Storey como detentores da Rich Energy no Reino Unido são Robert Lee, Charlie Simpson, Neville Wetson, Lloyd Tunicliffe e a Brandsellers Holdings Ltd. Acredita-se que os mesmos investidores também estejam envolvidos em uma empresa separada que seria onde o poder de fato está.

Justin King, ex-chefe da Sainsbury’s apontado como conselheiro por Storey e pelos diretores em abril, estaria envolvido na tentativa de resolver a situação entre a empresa e a Haas. 

Jordan King, filho do conselheiro e piloto da Fórmula 2 e da IndyCar, anunciou em abril que seria patrocinado pela Rich Energy.

Nesta quinta-feira, a Haas liberou um comunicado mencionando uma frase de Gunther Steiner, chefe da equipe: "A Rich Energy é atualmente a grande parceira da Haas na Fórmula 1. Eu não posso comentar mais sobre a relação contratual entre as duas partes devido à cláusula de confidencialidade”.

A Haas confirmou que não irá tirar o logo da Rich Energy e nem mudará a pintura de seu carro para a corrida deste fim de semana, na Inglaterra, já que a equipe foi pega de surpresa pela postagem de Storey.

"O logo e as cores estarão no carro neste fim de semana, e depois precisaremos resolver o resto e seguir com o que estamos fazendo", disse Steiner. "A situação não me deixa triste, é apenas algo com que eu vou ter que lidar na próxima semana, e é o que vou fazer".

O chefe da Haas não quis entrar em detalhes e disse que a prioridade é manter o foco no desempenho da equipe, sem deixar que problemas comerciais afetem o time. "Nós vamos continuar com nosso trabalho, isso é o mais importante, colocar o carro onde nós queremos estar. Esse é o nosso foco. O problema é importante, mas nesse momento é apenas parte do trabalho e nós vamos lidar com isso".

Próximo artigo
F1: Williams renova contrato com patrocinadora até o fim de 2023

Artigo anterior

F1: Williams renova contrato com patrocinadora até o fim de 2023

Próximo artigo

Williams está perto de novo acordo para manter motores Mercedes

Williams está perto de novo acordo para manter motores Mercedes
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Haas F1 Team
Autor Adam Cooper