Williams está perto de novo acordo para manter motores Mercedes

compartilhar
comentários
Williams está perto de novo acordo para manter motores Mercedes
Por:
11 de jul de 2019 13:22

Atual contrato prevê fornecimento das unidades motrizes até o final de 2019, mas equipe costura vínculo até o fim de 2020

A Williams está fechando um acordo para estender seu contrato de fornecimento de motores com a Mercedes até o final do ano que vem, revelou a vice-diretora da equipe, Claire Williams.

O contrato atual do grupo baseado em Grove termina no final de 2020, e discussões já foram realizadas sobre a finalização dos detalhes para manter a parceria intacta na nova era da Fórmula 1, que começa em 2021, ano em que as tão discutidas novas regras técnicas passam a vigorar.

Leia também:

Embora houvesse relatos na semana passada de que a equipe estava pensando em mudar para a Renault, a Williams deixou claro que não houve nenhum contato com a montadora francesa em relação a um futuro acordo de fabricação de motores.

Questionada pelo Motorsport.com sobre os recentes rumores sobre os planos do time, Claire Williams disse: "Eu vi a especulação. Não estamos falando com a Renault. Estamos conversando com a Mercedes, como você provavelmente espera, e essas conversas estão indo bem. Esperamos também poder concluir uma nova parceria com eles em 2021. Eles têm sido um parceiro fantástico para nós”.

"Eles têm nos apoiado muito e todos sabem que o Toto [Wolff] começou sua carreira na Williams, então temos um ótimo relacionamento com ele. Eu gostaria que esse relacionamento continuasse. Sempre tivemos uma grande história com a Renault, mas nosso futuro é com a Mercedes", apontou Claire.

Um aspecto da parceria que precisa ser resolvido é se um novo contrato com a Mercedes se expande ou não para o fornecimento de outros componentes do carro - como a caixa de câmbio ou a suspensão. A Williams considerou pegar a caixa de câmbio da Mercedes para este ano, mas optou por continuar usando sua própria versão.

"Passamos por um processo de avaliação no ano passado", acrescentou Williams. "Estamos fazendo a mesma coisa neste ano para descobrir o que devemos fazer ou comprar. Esse é um trabalho realmente importante. Agora vamos tomar nossa decisão sobre o que faremos em relação à terceirização - seja com a Mercedes ou fornecedores alternativos”.

"Mas tudo depende apenas da capacidade que temos na Williams e do que fazemos melhor em relação ao que outras pessoas podem fazer. De todo modo, 2021 trará uma mudança em como as equipes podem colaborar, então queremos reduzir essa dependência".

Próximo artigo
Acionistas da Rich Energy estão tentando salvar acordo com a Haas

Artigo anterior

Acionistas da Rich Energy estão tentando salvar acordo com a Haas

Próximo artigo

GALERIA: No 1007º GP da F1, Red Bull terá pintura de James Bond

GALERIA: No 1007º GP da F1, Red Bull terá pintura de James Bond
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Williams
Autor Jonathan Noble
Seja o primeiro a receber as últimas notícias