Alonso se diz “triste” após ficar de fora do GP da Rússia

Espanhol, que abandonou ainda na volta de apresentação, espera que Honda consiga resolver os insistentes problemas em seu motor

Alonso se diz “triste” após ficar de fora do GP da Rússia
Fernando Alonso, McLaren
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32, Marcus Ericsson, Sauber C36 and Pascal Wehrlein, Sauber C36
Fernando Alonso, McLaren
Fernando Alonso, McLaren MCL32
Fernando Alonso, McLaren MCL32

Fernando Alonso admitiu que foi “triste” não poder participar do GP da Rússia depois de abandonar ainda na volta de apresentação.

O piloto da McLaren deu continuidade ao seu pesadelo na temporada em Sochi: depois de reportar problemas no rádio, ele parou no meio da pista antes da largada.

Foi o quarto abandono de Alonso em quatro corridas na temporada, sendo que foi a segunda vez que a McLaren sofre problemas antes da largada – na última etapa, no Bahrein, Stoffel Vandoorne não conseguiu correr por uma quebra.

“É triste, mas não há nada que posso fazer. Assim que começamos a volta de apresentação, vi que não tínhamos a potência normal.”

“Eles [a equipe] me pediram para mudar algumas coisas no volante para tentar recuperar o ERS, mas não teve jeito. Aí o carro parou. Sequer conseguimos começar a corrida desta vez.”

“Me sinto mal. Todos queríamos estar lá, mas essas coisas acontecem. Esse é o esporte. Quando você está aqui e não consegue correr, o que pode fazer? Não está nas minhas mãos.”

Apesar de a Honda suspeitar que o problema de Alonso foi no ERS, o espanhol disse que ninguém saberá até o motor ser analisado.

“Até o carro voltar à garagem, ninguém saberá a resposta. Mas é um problema na unidade de potência. Espero que possamos resolvê-los o mais rápido possível, porque ainda não terminamos uma corrida e sequer conseguimos participar desta. Então, há algumas coisas para melhorar.”

Agora, Alonso mudará seu foco para Indianápolis, onde deverá fazer seu primeiro teste com o carro da Andretti Autosport na preparação para as 500 Milhas. “Vou ver se consigo arrumar um voo mais cedo, mas parece que não vai dar. Então, fiquei assistindo à corrida e tomando sorvete”, disse.

compartilhar
comentários
Vettel abre e Bottas cresce no campeonato após GP da Rússia

Artigo anterior

Vettel abre e Bottas cresce no campeonato após GP da Rússia

Próximo artigo

Vencedor após 82 GPs, Bottas comemora: “É incrível”

Vencedor após 82 GPs, Bottas comemora: “É incrível”
Carregar comentários