Fórmula 1
25 mar
Próximo evento em
26 dias
06 mai
Próximo evento em
68 dias
20 mai
Próximo evento em
82 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
96 dias
10 jun
Próximo evento em
103 dias
24 jun
Próximo evento em
117 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
124 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
138 dias
29 jul
Próximo evento em
152 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
180 dias
02 set
Próximo evento em
187 dias
09 set
Próximo evento em
194 dias
23 set
Próximo evento em
208 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
215 dias
07 out
Próximo evento em
222 dias
21 out
Próximo evento em
236 dias
28 out
Próximo evento em
243 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
279 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
288 dias

Austrália considera trocar datas dos GPs de F1 e MotoGP a partir de 2022

Para chefe da Australian Grand Prix Corporation, mudança seria importante para o gerenciamento de cada evento

compartilhar
comentários
Austrália considera trocar datas dos GPs de F1 e MotoGP a partir de 2022

Uma troca permanente de datas entre as corridas de Fórmula 1 e de MotoGP da Austrália está sendo considerada para 2022 em diante.

Os dois eventos, ambos administrados pela Australian Grand Prix Corporation (AGPC), tradicionalmente ficam em extremos opostos de seus respectivos calendários, com Albert Park abrindo a temporada de F1 em março e Phillip Island recebendo a MotoGP em outubro.

Leia também:

No entanto, as medidas de restrições às viagens devido ao coronavírus forçaram o adiamento da corrida da categoria máxima do automobilismo deste ano, sendo agendada para o dia 21 de novembro, quatro semanas depois da corrida de MotoGP.

De acordo com o chefe da AGPC, Andrew Westacott, essa mudança abriu uma ‘porta’ para uma grande reformulação em termos de cronograma para ambos os eventos.

Westacott disse que agora existem quatro opções quando se trata de agendamento para 2022 em diante, uma delas é efetivamente uma troca entre os eventos de F1 e MotoGP.

Isso manteria uma certa distância entre os dois, importante tanto para o gerenciamento de cada evento quanto para a venda de ingressos, e atenderia aos pedidos regulares dos pilotos para mudar a etapa da Phillip Island para o outono em busca de um clima melhor.

"Não consigo enfatizar o suficiente, não há nada definitivo sobre os calendários em 2022", disse o chefe da AGPC em entrevista ao Motorsport.com.

"Sempre gostamos da posição da corrida de abertura da Fórmula 1. Ela nos convém e é um pilar importante do calendário de eventos de Melbourne”.

“O que eu também disse é que uma mudança da natureza que temos agora, com um evento de novembro (F1), nos dá a oportunidade de olhar para quatro cenários muito distintos.”

"Um deles é que ambos os eventos estão no início da temporada, fevereiro ou março. Outro se volta às duas corridas no final da temporada, outubro ou novembro. A tradicional F1 no início e a MotoGP no final. Ou o flip - MotoGP no início e F1 no final”, explicou.

"Tenho a mente muito aberta sobre todos esses quatro cenários e os prós, contras e oportunidades que eles apresentam para o esporte. Além do valor que esses eventos oferecem para Melbourne.”

"Todos eles estão sobre a mesa e uma combinação será decidida quando os calendários forem concluídos no meio deste ano.”

"Levando em consideração a tradição e as novas oportunidades, tenho a mente aberta. Não há nenhuma decisão tomada ainda."

Ainda não há garantias de que as corridas irão acontecer este ano, com as fronteiras da Austrália fechadas para o resto do mundo.

Qualquer pessoa que entre no país ainda está sujeita a 14 dias de quarentena em hotéis, uma prática que dificilmente será abandonada até que as vacinas estejam em um nível significativo de circulação mundial.

O programa de vacinação da Austrália começou hoje (segunda-feira) e deve ser concluído em outubro.

Melbourne conseguiu sediar neste mês seu primeiro evento internacional desde o início da pandemia, o torneio de tênis Australian Open, mas, antes, os competidores tiveram que passar por uma quarentena completa de duas semanas.

Westacott disse que a experiência e aprendizados com o tênis, bem como o progresso na área de vacinas, o deixaram confiante de que o paddock da F1 chegará à Melbourne em novembro.

“É sempre complexo, basta olhar para o tênis e como eles o abordaram.”

“Mas minha visão, e a visão do governo, é que temos a oportunidade de desenvolver e melhorar continuamente a abordagem para a realização de eventos.”

"Agora temos tempo para fazer isso, com base no que aprendemos com o tênis, com o lançamento de vacinas, com a quarentena de hotéis, com todos os tipos de abordagens relacionadas à saúde. Isso nos ajudará em uma posição melhor para organizar o evento em novembro”, finalizou.

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

ALFA ROMEO 2021: Veja carro com "PINTURA INVERTIDA" e como equipe busca SAIR do FUNDO do grid

PODCAST - Como congelamento de motores impacta mercado da F1?

 

F1: Alfa Romeo explica decisão de gastar fichas em novo bico e modificações na dianteira do C41

Artigo anterior

F1: Alfa Romeo explica decisão de gastar fichas em novo bico e modificações na dianteira do C41

Próximo artigo

F1: Entenda por que Vettel ainda não conseguiu testar carro da Aston Martin

F1: Entenda por que Vettel ainda não conseguiu testar carro da Aston Martin
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1 , MotoGP
Autor Andrew van Leeuwen