Fórmula 1
03 jul
-
05 jul
Evento encerrado
10 jul
-
12 jul
Evento encerrado
R
GP da Hungria
17 jul
-
19 jul
Próximo evento em
3 dias
31 jul
-
02 ago
Próximo evento em
17 dias
R
GP de 70º aniversário
07 ago
-
09 ago
Próximo evento em
24 dias
28 ago
-
30 ago
Próximo evento em
45 dias
04 set
-
06 set
Próximo evento em
52 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Canceled
25 set
-
27 set
Próximo evento em
73 dias
08 out
-
11 out
Canceled
R
GP dos Estados Unidos
23 out
-
25 out
Próximo evento em
101 dias
R
GP do México
30 out
-
01 nov
Próximo evento em
108 dias
13 nov
-
15 nov
Próximo evento em
122 dias
R
GP de Abu Dhabi
27 nov
-
29 nov
Próximo evento em
136 dias

Bandeira quadriculada 'real' voltará a encerrar corridas na F1

compartilhar
comentários
Bandeira quadriculada 'real' voltará a encerrar corridas na F1
Por:
Traduzido por: Vital Neto
5 de dez de 2019 13:15

Sinal eletrônico havia sido implementado para impedir erros, mas acabou causando justamente o que deveria evitar

Uma bandeira quadriculada física e não um painel eletrônico, voltará a ser o sinal definitivo do encerramento das corridas de Fórmula 1 a partir de 2020. Para a temporada 2019, a FIA havia mudado um dos regulamentos para que um painel de luz quadriculada se tornasse o sinal de fim de corrida.

Leia também:

Esta foi uma resposta ao erro no GP do Canadá de 2018, onde uma confusão entre um funcionário e a celebridade convidada Winnie Harlow fez com que a bandeira quadriculada fosse agitada uma volta mais cedo por engano.

No entanto, no GP do Japão deste ano, um erro no novo sistema fez com que o painel eletrônico declarasse a corrida encerrada uma volta antes do previsto, apesar de todos estarem completarem a prova na volta correta.

As regras da F1 fizeram com que o fim da corrida tivesse que ser registrado uma volta antes, dando a Sergio Pérez o nono lugar e derrubando Nico Hulkenberg para a décima posição.

Modelo havia encerrado prova no Canadá no momento errado.

Modelo havia encerrado prova no Canadá no momento errado.

Photo by: Jerry Andre / Motorsport Images

Após a corrida, o diretor de corridas da FIA, Michael Masi, não quis dizer se o erro foi causado por um foi um gatilho automático ou por erro humano, admitindo apenas que “foi um daqueles que não havia acontecido antes com a bandeira quadriculada, e acabamos de investigar o porquê".

Sebastian Vettel disse que este foi um exemplo do porque apenas uma bandeira quadriculada real deveria terminar uma corrida de F1, pois para ele, esse seria o "sinal final" ao qual os pilotos respondem.

Nesta semana, a reunião de quarta-feira do Conselho Mundial de Automobilismo da FIA ratificou a reintegração da bandeira quadriculada como o sinal definitivo do encerramento das corridas.

As mesmas regras ainda serão aplicadas se, por algum erro, a bandeira for agitada antes do previsto, com o resultado da corrida sendo declarado naquele momento, em vez de o painel ser usado como backup.

Quer ver Fórmula 2, Fórmula 3, Indy e Superbike de graça? Inscreva-se no DAZN e tenha acesso grátis por 30 dias a uma série de eventos esportivos. Cadastre-se agora clicando aqui.

Sai 2019, chega 2020

Na próxima temporada, os regulamentos técnicos serão os mesmos deste ano, o que significa que pela primeira vez em anos, as equipes trabalharão exclusivamente para aprimorar os carros, sem necessidade de se adequarem à novas restrições e características. Por isso, espera-se que o panorama do campeonato seja mais equilibrado do que o de 2019. Confira o raio-x da temporada preparada pelo Motorsport.com:

Galeria
Lista

1º Lewis Hamilton: 413 pontos, 11 vitórias, 17 pódios, 5 poles, 6 voltas mais rápidas e 511 voltas lideradas

1º Lewis Hamilton: 413 pontos, 11 vitórias, 17 pódios, 5 poles, 6 voltas mais rápidas e 511 voltas lideradas
1/20

Foto de: Glenn Dunbar / Motorsport Images

2º Valtteri Bottas: 326 pontos, 4 vitórias, 15 pódios, 5 poles, 3 voltas mais rápidas e 185 voltas lideradas

2º Valtteri Bottas: 326 pontos, 4 vitórias, 15 pódios, 5 poles, 3 voltas mais rápidas e 185 voltas lideradas
2/20

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

3º Max Verstappen, 278 pontos, 3 vitórias, 9 pódios, 2 poles, 3 voltas mais rápidas e 156 voltas lideradas

3º Max Verstappen, 278 pontos, 3 vitórias, 9 pódios, 2 poles, 3 voltas mais rápidas e 156 voltas lideradas
3/20

Foto de: Andy Hone / Motorsport Images

4º Charles Leclerc: 264 pontos, 2 vitórias, 10 pódios, 7 poles, 4 voltas mais rápidas e 246 voltas lideradas

4º Charles Leclerc: 264 pontos, 2 vitórias, 10 pódios, 7 poles, 4 voltas mais rápidas e 246 voltas lideradas
4/20

Foto de: Alessio Morgese / Luca Rossini

5º Sebastian Vettel: 240 pontos, 1 vitória, 9 pódios, 2 poles, 2 voltas mais rápidas e 160 voltas lideradas

5º Sebastian Vettel: 240 pontos, 1 vitória, 9 pódios, 2 poles, 2 voltas mais rápidas e 160 voltas lideradas
5/20

Foto de: Sam Bloxham / Motorsport Images

6º Carlos Sainz Jr: 96 pontos, 1 pódio (3º no Brasil)

6º Carlos Sainz Jr: 96 pontos, 1 pódio (3º no Brasil)
6/20

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

7º Pierre Gasly: 95 pontos, 1 pódio (2º no Brasil) e 2 voltas mais rápidas

7º Pierre Gasly: 95 pontos, 1 pódio (2º no Brasil) e 2 voltas mais rápidas
7/20

Foto de: Andy Hone / Motorsport Images

8º Alex Albon: 92 pontos, 4º lugar (Japão)

8º Alex Albon: 92 pontos, 4º lugar (Japão)
8/20

Foto de: Tomohiro Yoshita

9º Daniel Ricciardo: 54 pontos, 4º lugar (Itália)

9º Daniel Ricciardo: 54 pontos, 4º lugar (Itália)
9/20

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

10º Sergio Perez: 52 pontos, 6º lugar (Azerbaijão e Bélgica)

10º Sergio Perez: 52 pontos, 6º lugar (Azerbaijão e Bélgica)
10/20

Foto de: Erik Junius

11º Lando Norris: 49 pontos, 6º lugar (Bahrein e Áustria)

11º Lando Norris: 49 pontos, 6º lugar (Bahrein e Áustria)
11/20

Foto de: Steven Tee / Motorsport Images

12º Kimi Raikkonen: 43 pontos, 4º lugar (Brasil)

12º Kimi Raikkonen: 43 pontos, 4º lugar (Brasil)
12/20

Foto de: Jerry Andre / Motorsport Images

13º Daniil Kvyat: 37 pontos, 1 pódio (3º na Alemanha)

13º Daniil Kvyat: 37 pontos, 1 pódio (3º na Alemanha)
13/20

Foto de: Andy Hone / Motorsport Images

14º Nico Hulkenberg: 37 pontos, 5º lugar (Itália)

14º Nico Hulkenberg: 37 pontos, 5º lugar (Itália)
14/20

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

15º Lance Stroll: 21 pontos, 4º lugar (Alemanha)

15º Lance Stroll: 21 pontos, 4º lugar (Alemanha)
15/20

Foto de: Jerry Andre / Motorsport Images

16º Kevin Magnussen: 20 pontos, 6º lugar (Austrália) e 1 volta mais rápida em Singapura

16º Kevin Magnussen: 20 pontos, 6º lugar (Austrália) e 1 volta mais rápida em Singapura
16/20

Foto de: Andy Hone / Motorsport Images

17º Antonio Giovinazzi: 14 pontos, 5º lugar (Brasil) e 4 voltas lideradas (Singapura)

17º Antonio Giovinazzi: 14 pontos, 5º lugar (Brasil) e 4 voltas lideradas (Singapura)
17/20

Foto de: Andy Hone / Motorsport Images

18º Romain Grosjean: 8 pontos, 7º lugar (Alemanha)

18º Romain Grosjean: 8 pontos, 7º lugar (Alemanha)
18/20

Foto de: Andy Hone / Motorsport Images

19º Robert Kubica: 1 ponto, 10º lugar (Alemanha)

19º Robert Kubica: 1 ponto, 10º lugar (Alemanha)
19/20

Foto de: Andy Hone / Motorsport Images

20º George Russell: 0 ponto, mas superou o companheiro em todas as classificações

20º George Russell: 0 ponto, mas superou o companheiro em todas as classificações
20/20

Foto de: Glenn Dunbar / Motorsport Images

2020 em foco:

Com o fim da temporada da Fórmula 1, fizemos um balanço do ano que está se encerrando e traçamos um panorama sobre o que está por vir em 2020. Confira esse e outros assuntos no episódio dessa semana do podcast do Motorsport.com:

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Siga o Motorsport.com Brasil no Twitter, Facebook, Instagram e Youtube.

Próximo artigo
Equipes não poderão mais esconder carros nos testes de pré-temporada

Artigo anterior

Equipes não poderão mais esconder carros nos testes de pré-temporada

Próximo artigo

Mercedes pagará taxa recorde de R$ 23 milhões para correr temporada 2020 da F1, veja valor para cada equipe

Mercedes pagará taxa recorde de R$ 23 milhões para correr temporada 2020 da F1, veja valor para cada equipe
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Scott Mitchell