Campeão em 2009, Button tira ano sabático da F1 em 2017

Piloto é preterido na McLaren pelo belga Stoffel Vandoorne, mas continua no time britânico; Alonso permanece como titular

Campeão em 2009, Button tira ano sabático da F1 em 2017
Jenson Button,, McLaren Honda and Fernando Alonso,, McLaren Honda
Jenson Button, McLaren MP4-31
Jenson Button, McLaren MP4-31
Jenson Button, McLaren MP4-31
Jenson Button, McLaren MP4-31
Carregar reprodutor de áudio

Estreante na Fórmula 1 no ano 2000, Jenson Button anunciou neste sábado (3) em Monza que não estará no grid da categoria no próximo ano. O britânico, campeão em 2009, será substituído pelo belga Stoffel Vandoorne na McLaren, indo para a posição de piloto reserva.

No entanto, o piloto não se despediu. De acordo com o que foi dito pela McLaren, Jenson irá permanecer na equipe em um "papel inovador nos próximos dois anos, com foco na equipe e no desenvolvimento do carro."

 

Button, de 36 anos, tem 14 vitórias e 50 pódios na Fórmula 1. Jenson passou por Williams, Benetton, Renault, BAR, Honda, Brawn antes de ir para a McLaren em 2010, em uma carreira que inclui 300 GPs, perdendo em experiência apenas para Michael Schumacher (308) e Rubens Barrichello (326) 

O britânico não vai competir com a equipe no próximo ano, mas a McLaren disse que terá uma opção para ter o inglês de volta em 2018. Button também insistiu que não está se aposentando.

"Para ser claro, eu definitivamente não estou me aposentando. Eu estou contratado tanto para 2017 quanto para 2018, e pretendo trabalhar duro no desenvolvimento do carro, e tenho certeza que vou guiar em algum momento ", disse ele.

Campeão da GP2 no ano passado, Stoffel Vandoorne vai correr ao lado de Fernando Alonso em 2017.

"Estou muito feliz de ser um membro-chave da McLaren-Honda," acrescentou Button. "Na verdade, estou muito animado com meu novo papel, que surgiu como resultado de uma série de conversas profundas com o Ron (Dennis, CEO da McLaren)."

"Especificamente, estou olhando para a frente para me tornar ainda mais envolvido nos esforços da equipe para trazer o sucesso que queremos."

"Eu amo a McLaren-Honda, e acredito firmemente que ela é composta por um dos melhores grupos de pessoas que já trabalhei. Não tenho nenhuma intenção de guiar por outra equipe na Fórmula 1".

Chefe da McLaren, Ron Dennis acrescentou: "Em nome de todos na McLaren-Honda, quero dizer como estamos felizes sabendo que Jenson aumentou sua relação contratual conosco. Além disso, estou absolutamente certo de que a profundidade de sua experiência nos dará uma vantagem sobre a concorrência na próxima temporada."

compartilhar
comentários
Em 3º, Vettel fala em “desvantagem grande” para Mercedes
Artigo anterior

Em 3º, Vettel fala em “desvantagem grande” para Mercedes

Próximo artigo

Para Massa, tráfego e pneus o impediram de seguir no Q3

Para Massa, tráfego e pneus o impediram de seguir no Q3