Fórmula 1
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
28 nov
-
01 dez
Evento encerrado

Chefe da Ferrari critica decisão de não voltar aos pneus de 2018

compartilhar
comentários
Chefe da Ferrari critica decisão de não voltar aos pneus de 2018
Por:
3 de jul de 2019 12:51

Mattia Binotto disse que equipes perderam "uma grande oportunidade" ao optar pela manutenção dos compostos de 2019

Chefe da equipe Ferrari na Fórmula 1, Mattia Binotto criticou os dirigentes das escuderias que votaram contra a volta dos pneus 2018 da Pirelli para o restante da temporada. Em deliberação anterior ao GP da Áustria, a manutenção dos compostos de 2019 foi ratificada após escrutínio com os times da categoria.

No início do fim de semana em Spielberg, Binotto havia feito parte de um esforço para fazer com que a Pirelli largasse seus pneus de 2019 e voltasse à especificação do ano passado. A alegação era que muitas equipes, incluindo a Ferrari, não conseguiram fazer com que os novos compostos funcionassem, o que acabou facilitando a supremacia da Mercedes.

Leia também:

Após a corrida, Binotto disse: "Tivemos uma grande batalha na Áustria. Normalmente você tem boas provas quando não há um carro que tenha um desempenho exagerado, então este fim de semana tem sido ótimo nesse sentido. Mas acho que perdemos uma grande oportunidade na decisão dos pneus. Deveríamos ter feito alguma coisa”.

"Às vezes, discutimos muito e atuamos pouco, então ainda me sinto realmente envergonhado por não termos mudado a especificação dos pneus para o resto da temporada. Isso poderia ter sido uma ótima oportunidade para equilibrar o jogo", ponderou o italiano.

Já o chefe da Red Bull, Christian Horner, que apoiou a mudança para o padrão de 2018 dos pneus, disse: "Eu acho que ainda há problemas”. A escuderia austríaca, porém, conseguiu sua primeira vitória na temporada 2019, com Max Verstappen.

Outro chefe de equipe a comentar a situação foi Andreas Seidl, da McLaren. Para o dirigente, “é preciso aceitar que temos essas regras agora”. O time de Woking vem se estabelecendo como quarta força do mundial até o momento.

Próximo artigo
A Mercedes sabia que o calor era sua grande fraqueza na Fórmula 1

Artigo anterior

A Mercedes sabia que o calor era sua grande fraqueza na Fórmula 1

Próximo artigo

Alonso elogia a McLaren, mas nega retorno ao grid da Fórmula 1

Alonso elogia a McLaren, mas nega retorno ao grid da Fórmula 1
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Ferrari Compre Agora
Autor Scott Mitchell