Engenheiro da Red Bull que trabalhou com Vettel e Verstappen compara campeões

Ex-chefe de engenharia de corridas da Red Bull opinou sobre semelhanças e diferenças entre os dois campeões mundiais da equipe

Max Verstappen, Red Bull Racing, 1st position, Sebastian Vettel, Aston Martin, talk at the end of the race

Max Verstappen, Red Bull Racing, 1st position, Sebastian Vettel, Aston Martin, talk at the end of the race

Andy Hone / Motorsport Images

Guillaume Rocquelin, conhecido como 'Rocky' pelos telespectadores da Fórmula 1, foi o engenheiro de corrida de Sebastian Vettel durante os quatro campeonatos do piloto alemão entre 2010 e 2013.

Rocquelin foi promovido a chefe de engenharia de corridas da equipe de 2015 a 2022 e ele refletiu sobre os primeiros anos de Max Verstappen na equipe antes de conquistar seus primeiros títulos em 2021 e 2022.

Leia também:

Poucas pessoas estão em melhor posição do que Rocquelin, que agora supervisiona a academia de pilotos da Red Bull, para comparar os pontos fortes e fracos de dois campeões dominantes da Red Bull.

Curiosamente, Rocquelin acredita que Verstappen ainda tem algumas fraquezas críticas em comparação a Vettel.

“Acho que Sebastian era um piloto mais completo do que Max quando veio para nossa equipe”, disse Rocquelin ao podcast Les Fous du Volant da Eurosport France.

"No aspecto profissional, técnico, mediador, Vettel treinou na escola de [Michael] Schumacher. Ele era seu ídolo. Fazia muitas perguntas, fazia muitas anotações e era muito meticuloso quando vinha até nós. Não é por acaso que ganhou vários campeonatos. Estava melhor preparado técnica e mentalmente”.

"Max talvez tivesse mais talento natural, mais confiança nele. Mas Sebastian era o mais completo."

"Max sempre foi um 'chefe'. Ele tem muita autoconfiança, sabe o que quer e é muito direto."

"Mas vou ser honesto: Max é tecnicamente mais fraco do que os outros pilotos com quem trabalhamos. Acho que ele ainda tem um longo caminho a percorrer. Ele é um líder com seu comportamento e os resultados que alcança. Mas acho que ele pode melhorar tecnicamente e na forma como desenvolve o carro", disse.

No entanto, segundo Rocquelin, embora Verstappen esteja atrás de Vettel nesta área, não há sinais de qualquer inconsistência ou declínio no nível de desempenho do piloto holandês.

“O que mais me impressionou é que ele de alguma forma perdeu aquela ‘fome desesperada’ que tinha”, disse Rocquelin.

"Ele ganhou maturidade. Ganhou consistência. Ganhar o campeonato deu-lhe muita confiança e agora ele anda de forma diferente."

"Não dá para falar em algo único. É uma coisa gradual, foram várias etapas. Ele começou na F1 muito jovem, com muita ambição. Começou na Toro Rosso, que tinha menos experiência nesse quesito. Mas ele não tinha a maturidade."

"Depois, quando ele veio para a Red Bull, esses passos começaram. Havia mais confiança na equipe, ele fez bons tempos de volta e ficou mais perto de seu objetivo. Ele imediatamente venceu uma corrida conosco e isso lhe permitiu dar um passo à frente. Aos poucos, ele ganhou mais corridas e com seus engenheiros desenvolveu esse vínculo”, concluiu.

DRUGOVICH e BORTOLETO na mesma equipe de F1? Brasileiros falam sobre 2024 e ALÉM na ASTON e McLAREN

Podcast #263 – Max mais incomodado? Briga pela P2 acirrada? O que esperar da F1 2024?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior F1: Wilsinho Fittipaldi tem dia “promissor” em recuperação após parada cardíaca; saiba detalhes
Próximo artigo F1: Diretor técnico da Mercedes dá detalhes sobre como será carro de 2024

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil