Engenheiro de Hamilton percebeu que inglês seria o sucessor de Schumacher quando o conheceu

compartilhar
comentários
Engenheiro de Hamilton percebeu que inglês seria o sucessor de Schumacher quando o conheceu
Por:

Bonnington, ou 'Bono', como é chamado, também trabalhou com Shcumi, na Mercedes, e Button, na Brawn

O engenheiro de Hamilton, que já trabalhou com Button (na Brawn GP) e Schumacher, disse que inicialmente acreditava que teria de lidar com uma “estrela de rock”, mas logo descobriu que o piloto inglês de Fórmula 1 tinha mais do que talento. 

“Crescemos juntos em oito anos e formamos uma união fantástica”, disse à Sky UK. “Lembro-me muito bem da primeira vez que Lewis entrou na sede da Mercedes. Minha primeira impressão era de que um astro do rock havia chegado! Eu tinha acabado de terminar meu trabalho com Michael e quando vi Lewis entrar, pensei ... 'Nossa, ele será o sucessor.'

Leia também:

Nas oito temporadas que Lewis Hamilton passou na Mercedes, ele encontrou pessoas que permaneceram ao seu lado desde a primeira corrida realizada em 2013 até a conquista do heptacampeonato mundial. Uma dessas figuras é o fiel engenheiro Peter Bonnington, que os fãs da Fórmula 1 conhecem como a voz que fala com Hamilton durante os treinos e corridas via rádio.

O engenheiro é uma profissão que evoluiu junto com a Fórmula 1 e hoje é também uma pessoa para quem o piloto delega a visão da corrida de fora do carro.

A partir do momento em que as luzes vermelhas se apagam, 'Bono' (como Lewis sempre o chamou) também é um psicólogo, capaz de acalmar ou motivar seu piloto quando necessário.

 

Photo by: Simon Galloway / Motorsport Images

Bono fez sua estreia como engenheiro (no GP da Bélgica de 2011) após anos como engenheiro de dados para o próprio Michael e anteriormente com Jenson Button, na época do Brawn GP.

Ele explicou a evolução de Hamilton ao longo dos anos: “O talento ficou imediatamente evidente, claro, mas não era tão nítido como hoje. Se analisarmos o que ele fez no GP da Turquia, foi um piloto com uma força incrível, que vai muito além do talento. 

“Por mais otimista que eu estivesse, não pensei que fosse possível vencer aquela corrida, estávamos em uma situação crítica, mas ele sempre teve tudo sob controle.”.

“Numa corrida como a do domingo passado há uma alternância de emoções, desde a euforia ao medo de não conseguir, e a tensão é muito elevada. Com o passar dos anos, a relação entre mim e Lewis mudou muito, nasceu uma confiança mútua que nos permite entender um ao outro imediatamente ”.

“Ano após ano temos continuado a nos motivar, conseguindo melhorar o nosso relacionamento e sempre colocar novos desafios, o que nos tem permitido nunca parar de aprender e seguir em frente. Nunca paramos, é ótimo trabalhar com pessoas tão motivadas. Vamos continuar? Claro, ainda não terminamos…”.

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1, MotoGP e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Veja como a sujeira do GP da Turquia revelou os 'segredos' aerodinâmicos dos carros da Fórmula 1

Podcast #076 – Hamilton x Schumacher: a comparação entre os campeões da F1

 

Wolff classifica GP de Bottas na Turquia como uma “tempestade perfeita”

Artigo anterior

Wolff classifica GP de Bottas na Turquia como uma “tempestade perfeita”

Próximo artigo

Diretor da Renault coloca Ricciardo e mais três nomes em "outro patamar" na F1

Diretor da Renault coloca Ricciardo e mais três nomes em "outro patamar" na F1
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Turquia
Sub-evento Post-race
Localização Istanbul Park
Pilotos Lewis Hamilton
Autor Roberto Chinchero