Fórmula 1
10 out
-
13 out
Evento encerrado
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
28 nov
-
01 dez
Evento encerrado

Renault: Estratégia de uma parada deixou Ricciardo com "ritmo miserável"

compartilhar
comentários
Renault: Estratégia de uma parada deixou Ricciardo com "ritmo miserável"
Por:
15 de abr de 2019 13:06

Chefe da equipe, Cyril Abiteboul admitiu preocupação com gestão de pneus, mas disse que deu certo com a confirmação do 7º lugar

Chefe da equipe da Renault na Fórmula 1, Cyril Abiteboul admitiu que a estratégia de uma parada deixou Daniel Ricciardo com "ritmo miserável" durante o GP da China deste domingo. O australiano largou de pneus macios por tê-los usado na melhor volta do Q2 e fez apenas um pit stop, sofrendo com os compostos duros durante o restante da prova.

Sabendo que Pierre Gasly, da Red Bull, estaria fora de alcance em termos de desempenho, a Renault decidiu colocar Ricciardo em uma estratégia de parada única, a fim de protegê-lo daqueles que começaram de fora do topo com pneus médios.

Isso implicou num longo stint de 18 voltas nos com os macios usados, seguido de um período até o final no composto duro. Ricciardo acabou como retardatário, mas terminou em sétimo. Porém, sua melhor volta foi apenas a 16ª mais rápida entre todo o grid.

Leia também:


"Acho que foi um desempenho mais sólido do que parece", disse Abiteboul ao Motorsport.com. "Foi extremamente desafiador fazer o trabalho de uma parada começando no composto macio. Nós sabíamos que qualquer um do P11 em diante estaria começando no médio, assim como os cinco primeiros. Não havia sentido em tentar fazer coisas malucas só para atacar Gasly. O P7 foi o alvo e conseguimos isso”.

Abiteboul admitiu alguma frustração por não ver o verdadeiro potencial do carro: "Não há nada para se orgulhar, mas em termos de ritmo foi melhor do que parecia, porque estávamos muito envolvidos na gestão de pneus. Mesmo eu não queria uma parada, porque eu sabia que o nosso ritmo seria miserável. Mas ficou claro para os nossos estrategistas que dois pits não funcionariam para nós. Então tivemos que fazer um só, e funcionou”.

O dirigente disse que tanto o piloto quanto a equipe fizeram um bom trabalho depois de um começo difícil para a temporada de 2019: "Isso foi muito desafiador. Nós estávamos realmente pensando no pneu, e não no ritmo. A única coisa que estávamos monitorando era a vantagem para Sergio Pérez, para ter certeza de que não chegasse na zona do DRS”.

"Nesse sentido, foi uma corrida muito sólida. Comunicação muito boa com a equipe e com o engenheiro. É o que precisávamos neste momento após as duas primeiras corridas”, analisou.

Cyril Abiteboul, Managing Director, Renault F1 Team, in the team principals Press Conference

Cyril Abiteboul, Managing Director, Renault F1 Team, in the team principals Press Conference

Photo by: Andy Hone / LAT Images

Próximo artigo
Mercedes: Ordens de equipe da Ferrari podem “abrir precedente”

Artigo anterior

Mercedes: Ordens de equipe da Ferrari podem “abrir precedente”

Próximo artigo

Início avassalador dá chance a Mercedes de quebra de recorde histórico

Início avassalador dá chance a Mercedes de quebra de recorde histórico
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da China
Equipes Renault F1 Team
Autor Adam Cooper