Últimas notícias

F1: Após abandono em Baku, Leclerc diz que não é fácil lidar com "terceira decepção consecutiva"

Mas monegasco diz que isso não o abala em termos de luta pelo campeonato

Charles Leclerc, Ferrari, walks back to his garage after retiring from the race

Charles Leclerc admite que não é fácil aceitar "uma terceira decepção consecutiva", com seu abandono em Baku se somando a outra corrida não completada na Espanha além dos problemas com a estratégia da Ferrari em Mônaco que, somados, lhe custaram a vice-liderança da Fórmula 1.

O monegasco fez a pole no Azerbaijão e estava liderando a prova após uma primeira parada sob SC virtual, antes de um problema na unidade de potência impedir sua continuidade. Este é o seu segundo abandono em três corridas, após uma falha no turbo e no MGU-H comprometer sua prova em Barcelona, também enquanto liderava.

Leia também:

Com isso, a situação do Mundial mudou drasticamente. Agora Max Verstappen lidera com 34 pontos de vantagem para Leclerc, que caiu para terceiro. A vice-liderança agora é de Sergio Pérez, com 13 à frente do monegasco.

O abandono fez com que Leclerc chegasse a quatro corridas sem converter pole em vitória, tendo apenas um pódio neste período, com o segundo lugar em Miami. Além de dois abandonos, ele foi quarto em Mônaco.

Falando após a prova, Leclerc disse que é "tão duro quanto" aceitar este abandono, e que sente que este seria, na verdade, o terceiro abandono consecutivo, devido ao resultado de Mônaco.

"É a terceira decepção consecutiva, não é fácil. Mas no geral estou confiante que, mentalmente, estarei tão forte quanto há cinco corridas, quando liderava o campeonato, e a motivação ainda está aqui".

"Mas precisamos resolver essas coisas. E, obviamente, confiabilidade é algo que precisamos analisar após as últimas corridas. Como equipe, precisamos avançar nisso".

Charles Leclerc, Ferrari F1-75, limps back to the pit trailing smoke

Charles Leclerc, Ferrari F1-75, limps back to the pit trailing smoke

Photo by: Glenn Dunbar / Motorsport Images

Questionado pelo Motorsport.com se temia pelas chances de luta pelo título devido ao terreno perdido para Verstappen, disse: "Ainda acho que podemos vencer, mas precisamos resolver essas coisas", dizendo que os problemas não impactam sua fé ou confiança na Ferrari.

O abandono de Leclerc foi apenas um dos sofridos pela Ferrari em Baku, com Carlos Sainz também não completando a prova devido a uma falha no sistema hidráulico. Com isso, o time italiano fica a 80 pontos da Red Bull no Mundial de Construtores.

"Após as últimas corridas, acho que vimos que perdemos muitos pontos, e precisamos resolver isso".

VÍDEO: Como explicar carro de Mick Schumacher partido ao meio em Mônaco?

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #181 – O que novo carro da F1 tem de melhor e pior até agora?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Artigo anterior F1: Wolff critica pressão que Haas coloca sobre Mick Schumacher
Próximo artigo F1: Hamilton classifica GP do Azerbaijão como o mais difícil de sua vida
Assinar