F1: Bottas diz que "foi díficil" aceitar ser escudeiro de Hamilton e revela quando Mercedes definia posições

Segundo finlandês, ele e o britânico tinham tratamento justo até a metade da temporada, que mudava de acordo com a diferença de pontos

F1: Bottas diz que "foi díficil" aceitar ser escudeiro de Hamilton e revela quando Mercedes definia posições
Carregar reprodutor de áudio

Durante os anos de Valtteri Bottas na Mercedes, ficou claro que ele serviu como escudeiro de Lewis Hamilton em muitas temporadas, e mais ainda após os famosos rádios do chefe de estratégia, James Vowles, para não atacar o britânico nos GPs da Alemanha e Rússia em 2018. Segundo o finlandês, isso foi "difícil de aceitar" e costumava acontecer apenas na segunda metade das temporadas.

A caminho da Alfa Romeo em 2022, ele voltará a uma posição de igualdade na Fórmula 1 ou mesmo liderança, que justificou sua transferência, já que seu companheiro de equipe será o novato Guanyu Zhou. Para o agora ex-piloto da montadora alemã, a experiência lá e também na Williams serão bem utilizadas na nova casa.

Leia também:

"Houve casos muito claros em que estive num papel de suporte", relembrou Bottas ao site GPFans. "A primeira vez que isso aconteceu, em 2018, foi muito difícil de aceitar. Aquilo não foi bom para mim mentalmente, mas conforme o tempo passa, você se conforma."

"Do início da temporada até a metade, o tratamento era de forma justa. Se havia uma diferença de pontos, naturalmente a equipe escolhia qual piloto disputaria o campeonato. Acho que, inconscientemente, o comportamento de algumas pessoas e a tomada de decisões pode mudar ao longo da temporada."

Bottas chega em uma Alfa Romeo diferente, a escuderia dispensou Antonio Giovinazzi e viu Kimi Raikkonen se aposentar da Fórmula 1 ao final da última temporada. Ele e Zhou formarão a nova dupla da escuderia e o finlandês deve ser 'prioridade' nos boxes.

"É uma das grandes razões do porquê fiz essa mudança e acho que vou gostar", comentou Valtteri. "Estou definitivamente pronto para assumir essa responsabilidade."

"Loucura pensar que será minha décima temporada na F1, então tenho certeza que posso colocar em bom uso tudo que aprendi com Mercedes e Williams ao longo dos anos."

MARI BECKER analisa EVOLUÇÃO de VERSTAPPEN e PRESSÃO em HAMILTON, e fala de como ambos saem maiores

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #155 - Piores da F1 2021: Quais pilotos/equipes decepcionaram? Masi é consenso?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Com seis pilotos confirmados, 2023 pode trazer grandes mudanças no grid; entenda situação do mercado
Artigo anterior

F1: Com seis pilotos confirmados, 2023 pode trazer grandes mudanças no grid; entenda situação do mercado

Próximo artigo

F1: Entenda por que teto orçamentário de 2022 será similar ao de 2021 mesmo com redução prevista

F1: Entenda por que teto orçamentário de 2022 será similar ao de 2021 mesmo com redução prevista
Carregar comentários