Últimas notícias

F1 cancela GP do Canadá pelo segundo ano consecutivo e anuncia volta da Turquia

Cancelamento da etapa de Montreal já era esperado por conta de entraves entre a F1 e o governo local sobre quarentena e presença de fãs

Sebastian Vettel, Ferrari SF90, leads Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W10, Charles Leclerc, Ferrari SF90, Daniel Ricciardo, Renault R.S.19, Pierre Gasly, Red Bull Racing RB15, and the rest of the field at the start

Sebastian Vettel, Ferrari SF90, leads Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W10, Charles Leclerc, Ferrari SF90, Daniel Ricciardo, Renault R.S.19, Pierre Gasly, Red Bull Racing RB15, and the rest of the field at the start

Glenn Dunbar / Motorsport Images

Pelo segundo ano consecutivo, o grid da Fórmula 1 não correrá em Montreal. A categoria confirmou nesta quarta-feira (28) o cancelamento do GP do Canadá por conta de entraves surgidos por conta da pandemia. E, no seu lugar, já foi anunciado o retorno da Turquia.

A etapa de Montreal, que estava agendada para 13 de junho, uma semana após o GP do Azerbaijão como a segunda parte de uma rodada dupla, já era uma incógnita há algum tempo e sua remoção do calendário de 2021 já era esperada.

Leia também:

As normas rígidas implementadas pelo governo canadense para o à pandemia acabaram criando diversos problemas logísticos que tornaram inviável a realização do evento.

Como a pista é um local semipermanente, o trabalho de preparação precisa começar com várias semanas de antecedência e, portanto, a decisão precisaria ser tomada mais cedo do que em outros locais.

Um dos grandes problemas que a F1 enfrentava era a obrigatoriedade de quarentena de 14 dias para todos que entram no país. Com o GP do Azerbaijão marcado para apenas cinco dias antes do primeiro treino livre, apenas isso já inviabilizava a realização do evento.

O CEO da F1, Stefano Domenicali, escreveu ao governo canadense no mês passado pedindo isenções de quarentena enquanto explicava as medidas que a categoria tomou para outras corridas e que poderiam ser aplicadas em Montreal.

A F1 chegou a propor inclusive a criação de uma bolha, como a feita no GP de Abu Dhabi do ano passado, com o paddock todo viajando em voos fretados e se hospedando em hotéis reservados. Mas o governo local não viu a proposta como algo prático, já que envolveria também a quarentena dos funcionários de hotéis e todos os envolvidos com a etapa.

Outro gargalo entre a F1 e os governos de Montreal, Québec e Ottawa era a realização do evento com portões fechados. A categoria espera contar com público na maioria dos eventos em 2021, principalmente para evitar grandes perdas financeiras como a vista em 2020, mas as autoridades sanitárias do país foram contra desde o início.

Em contrapartida, a F1 pediu uma vultosa compensação caso o GP fosse realizado sem a presença de fãs, de R$34 milhões, para evitar que a categoria e a organização terminassem no vermelho. Esse valor seria um adicional aos R$140 milhões que os três governos já desembolsariam com o evento, incluindo royalties, a construção do Circuito Gilles Villeneuve e a operação necessária durante o fim de semana.

"Devido às restrições de viagens internacionais em vigor no Canadá, ficou impossível para a Fórmula 1 entrar no país sem cumprir a quarentena de 14 dias", diz o comunicado da F1. "Agradecemos os esforços da organização e as autoridades do Canadá, Québec e Montreal nas últimas semanas para fazer a corrida acontecer".

"Vamos trabalhar com a organização para garantir que aqueles com ingressos de 2020 e 2021 tenham a opção de reembolso ou utilização no próximo ano, e mal podemos esperar para correr no Canadá em 2022".

Como parte do anúncio, a F1 revelou ainda uma extensão de dois anos do contrato com a organização, garantindo o GP do Canadá até 2031.

"Apesar da tristeza de não podermos estar no Canadá neste ano, estamos animados por confirmar que a Turquia receberá um GP em 2021 após uma edição incrível em 2020", disse Stefano Domenicali.

"Sei que nossos fãs estão animados com esse início dramático de temporada e a Turquia é um ótimo circuito que entrega grandes batalhas na pista".

A Turquia voltou ao calendário da F1 em 2020 após nove anos fora devido ao impacto da pandemia. Na etapa, Hamilton conquistou seu heptacampeonato em uma grande demonstração de pilotagem, em meio ao caos vivido por vários pilotos.

F1 - CORRIDAS aos SÁBADOS: Todos os DETALHES, como será, incógnita sobre BRASIL e IMPACTO em equipes

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST debate quais histórias da Fórmula 1 poderiam virar filme; ouça já

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior F1: Entenda como Mercedes pode interferir com criação da divisão de motores da Red Bull
Próximo artigo TELEMETRIA: GP de Portugal, saída do Canadá e volta da Turquia com Rico Penteado

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil