F1: GP do Canadá deve ser cancelado devido a pandemia

Embora rádio canadense tenha informado que etapa de Montreal havia sido cancelada, categoria insiste que segue em discussão com promotor do evento

F1: GP do Canadá deve ser cancelado devido a pandemia

O GP do Canadá deste ano parece estar prestes a ser cancelado, apesar da Fórmula 1 insistir que ainda está em discussão com o promotor do evento.

A etapa, que está agendada para o final de semana após o GP do Azerbaijão como a segunda parte das rodadas duplas, é uma incógnita há algum tempo. A Turquia estaria esperando para substituir a corrida canadense.

Leia também:

Na quinta-feira, a Rádio Canadá informou que a prova de Montreal foi cancelada por motivos de saúde pública, observando que há preocupações sobre os riscos associados ao contato dos visitantes da F1 com a equipe do circuito local e voluntários.

Existem também questões financeiras relacionadas com a possibilidade da corrida ser disputada a portas fechadas.

Questionado sobre as perspectivas para a corrida, um porta-voz da F1 disse: "Estamos continuando nossas discussões com o promotor no Canadá e não temos mais comentários."

“O que a Rádio Canadá está se referindo é um documento de recomendações de saúde pública. Nós, como organização, não recebemos a confirmação de nossos funcionários de saúde pública e não faremos comentários até obtermos uma confirmação oficial", disse um porta-voz do promotor do evento canadense ao Motorsport.com.

O Canadá enfrenta fortes restrições para quem chega ao país devido à pandemia do coronavírus.

Como a pista é um local semipermanente, o trabalho de preparação deve começar com várias semanas de antecedência e, portanto, a decisão deve ser tomada mais cedo do que seria o caso para outros locais.

O CEO da F1, Stefano Domenicali, escreveu ao governo canadense no mês passado pedindo isenções de quarentena enquanto explicava as medidas que a categoria tomou para outras corridas e que poderiam ser aplicadas em Montreal.

Um dos planos era realizar o evento a portas fechadas com rígidas restrições para equipes e pessoas vindas do exterior. O GP de Abu Dhabi do ano passado, que viu todo o paddock viajar do Bahrein em voos alugados e ficar em hotéis reservados, foi citado como um exemplo.

No entanto, repetir esse exercício por completo, que envolveria uma quarentena de funcionários do hotel de Montreal e voluntários do circuito antes do fim de semana da corrida, não é considerado prático.

No início desta semana, o diretor de saúde pública de Quebec, Dr. Horacio Arruda, disse que todas as opções estavam em discussão.

“Quanto à realização do evento a portas fechadas, existe uma forma de o fazer com protocolos bem orientados em termos de saúde pública”, afirmou.

“Quanto à importação de vírus por pessoas que vêm de fora sem quarentena, há discussões em andamento entre Quebec e Canadá. Existem análises e avaliações que serão feitas sobre os riscos", concluiu. 

F1 AO VIVO: RIVALIDADE de Hamilton, MEDO de Bottas e tudo sobre a F1 em Ímola | DIRETO DO PADDOCK

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST – Quais são os pilotos mais carismáticos da F1, mas sem grandes resultados?

 

compartilhar
comentários
F1: Ricciardo pede desculpas após comentários “agressivos” sobre imagens de acidentes, mas mantém opinião

Artigo anterior

F1: Ricciardo pede desculpas após comentários “agressivos” sobre imagens de acidentes, mas mantém opinião

Próximo artigo

Podcast #098 – TELEMETRIA: A verdade sobre motor Honda e tudo sobre o GP da F1 em Ímola

Podcast #098 – TELEMETRIA: A verdade sobre motor Honda e tudo sobre o GP da F1 em Ímola
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Adam Cooper