F1 - Chefe da Alpine alfineta Alonso e detona Piastri: "Esperava mais lealdade, integridade como ser humano"

Otmar Szafnauer ainda vê a vaga deixada pelo espanhol sendo preenchida pelo australiano devido ao contrato assinado pelo campeão da Fórmula 2 com a equipe francesa

Otmar Szafnauer, Team Principal, Alpine F1

A vida de Otmar Szafnauer, chefe de equipe da Alpine, virou de cabeça para baixo assim que a Fórmula 1 entrou na pausa de verão e Fernando Alonso anunciou a saída para Aston Martin. O que se desenhava para ser uma substituição natural, com Alonso saindo e Piastri assumindo a vaga do espanhol, se tornou uma enorme dor de cabeça para a equipe francesa. Agora, neste ponto das férias, Szafnauer 'entende' a decisão do bicampeão mundial e cobra que Piastri seja leal. 

Em entrevista ao site El Confidencial, o chefe da Alpine demonstrou toda a sua insatisfação com a maneira que Piastri e seu empresário e ex-F1, Mark Webber, conduziram a situação em relação ao destino de Oscar na próxima temporada - que ele ainda enxerga ser muito claro: o assento de Alonso deve, por 'lei', ser assumido pelo campeão da Fórmula 2. 

Leia também:

"Esperava mais lealde por parte de Piastri. Deveria ter com essa equipe que cuidou dele, que o levou desde o Mundial e, sobre tudo, que durante o último ano o subiu para um Fórmula 1 para que estivesse pronto, para que conhecesse os circuitos. Esperava mais lealdade por parte de Oscar do que ele está mostrando. Comecei em 1989 na Fórmula 1 e nunca vi algo assim. E não se trata de Fórmula 1, mas de integridade como ser humano. Poderia acontecer no hockey sobre o gelo ou no futebol, não importa. Mas isso não se faz."

"Luca de Meo [CEO do Grupo Renault] tem uma grande visão, ressuscitou a marca. Os carros e seu benefícios financiam a equipe, que pode ser um grande veículo de marketing para a marca. O plano estratégico é muito bom e Piastri o conhece. Melhor que da McLaren, inclusive. Estamos à frente deles no campeonato e esperamos estar ao fim do mundial. O futuro da equipe? Temos um grande orçamento e gente com muita experiência...Deveria alguma lealdade ao fato de termos investido, literalmente, milhões e milhões de euros para prepara-lo. Então, eu também não entendo, deveria perguntar a ele."

Ainda sobre o australiano, o chefe da Alpine explicou que existe uma cláusula que garante a Piastri uma vaga na F1 em 2023, independentemente de ser na equipe francesa ou em outra, por isso, Otmar esperava a movimentação mais óbvia por parte do jovem piloto: a de ficar na Alpine, além do fato da escuderia ser a responsável por molda-lo ao longo dos anos.

Otmar Szafnauer, Team Principal, Alpine F1, Pat Fry

Otmar Szafnauer, Team Principal, Alpine F1, Pat Fry

Photo by: Carl Bingham / Motorsport Images

"Temos um contrato com Piastri, que fizemos em novembro, conversamos com nosso advogado e eles nos disseram que é um contrato vinculativo, então parte deste contrato nos permite colocar Oscar em um de nossos carros em 2023, que não é mais do que a razão na qual emitimos o comunicado de imprensa. Há também uma opção para 2024 e a possibilidade para gente de 'emprestar' o piloto para outra equipe. Queríamos Fernando com a gente um ano mais e um 'empréstimo' de Oscar para 2023. Sempre disse isso em todas as minhas entrevistas, que Piastri estaria na Fórmula 1 em 2023 e é porque sabia que ele poderia estar em nosso carro ou em outro, emprestado, se Fernando tivesse ficado. Começamos a finalizar o acordo com Piastri e no lugar de cedê-lo-, decidimos subi-lo para nosso carro. Por isso, o comunicado."

Já em relação a Fernando Alonso, Szafnauer revelou que desde que foi informado, pela imprensa, sobre a saída do espanhol à Aston Martin, fazer contato com ele estava sendo complicado porque o bicampeão havia dito que estaria passando férias em uma ilha e destacou, também, a forma como Alonso engatilhou a renovação de contrato com a equipe, mas acabou optando por outra 'casa'.

"Eu o chamei algumas vezes pela manhã e não o localizei. Foi o que ele me disse, que seria difícil localizá-lo. Não posso ser tão ingênuo para não conhecer as regras do jogo da Fórmula 1, vivi muitas histórias. Mas, pessoalmente, creio que sou um homem íntegro e se me comprometo com algo, farei o possível para que aconteça. Mantenho minha palavra, é a forma como cresci, o que me ensinou meu pai. Mas, bom, eu entendi que nem todo mundo faz as coisas da mesma forma," destacou.

Da conta de VETTEL no INSTA a ‘CHAPEÚ’ de Piastri: F1 vive realidade de ‘MUNDO INVERTIDO’; entenda

Podcast #189 - Quem tem mais a perder com confusão contratual? Alpine, Piastri, McLaren ou F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Chefe da Alpine ainda conta com Piastri, mas revela 14 pretendentes à vaga de Alonso
Próximo artigo F1: Mercedes admite que W13 tem característica "irritante" que faz equipe insistir no carro desenvolvido

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil